Invista como a Minoria

Se o Datafolha me perguntasse, eu responderia que estou otimista com Bolsa para ano que vem, e não responderia outra coisa.

Invista como a Minoria

A inflação brasileira finalmente caminha para a meta.

É o primeiro sinal concreto de recuperação.

Ainda assim, pouquíssimas pessoas se dão conta disso.

Em pesquisa Datafolha, 66 por cento entendem que a inflação vai AUMENTAR, 19 por cento apostam que ficará como está e apenas 11 por cento preveem queda. Outros 4 por cento não sabem.

O que acontece aí?

Acadêmicos poderiam argumentar que o “brasileiro médio” ignora o arrojado processo de convergência inflacionária administrado pelo Copom.

Mas isso nunca nos impediu de reclamar se o tomate está caro, ou comemorar quando cai o preço da banana.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

Acontece que os entrevistados do Datafolha foram indagados sobre projeções de inflação, mas responderam outra coisa.

Espelharam o descontentamento geral com os rumos – políticos e econômicos – do país.

Embora paradoxal, este é um fenômeno bastante comum em contextos de dominância sistêmica: o particular sucumbe ao geral.

Sempre que a parte é diluída pela enxurrada do todo, emergem oportunidades de lucro para aqueles que eu chamo de “investidores de minoria”.

Os 11 por cento de pessoas bem informadas poderão comprar aquilo que outros 85 por cento topam vender a preço de banana.

No momento, estou comprado na tese de queda da inflação, que é também a tese de queda dos juros locais.

O método para ganhar 1.009.206,99 reais

Sabe o que é preciso para se tornar um milionário?

Ter 30 reais no bolso e 15 minutos de tempo livre por mês.

Se possui esses pré-requisitos, você está pronto para se tornar um investidor e dominar a tática que irá transformar 30 reais em 1.009.206,99.

Conheça a Estratégia do Investimento Consistente — o método mais simples e seguro para deixá-lo rico.

QUERO VER O CONTEÚDO AGORA

Tem muita gente vendida nesta tese, principalmente em Bolsa.

Ações de empresas sensíveis a taxa de juros negociam sob mínimas históricas, graças ao tal descontentamento geral.

Ao que me consta, porém, as delações da Odebrecht não pegarão Ilan Goldfajn.

O Copom continuará a fazer o que se espera dele.

E os juros cairão em velocidade maior a partir de 2017.

Se o Datafolha me perguntasse, eu responderia que estou otimista com Bolsa para ano que vem, e não responderia outra coisa.

Até a próxima,
Rodolfo Amstalden

Links Recomendados

:. Desvendando o economês

:. 1.009.206,99 reais na sua conta. Você só precisa de 30 reais e 15 minutos para começar

Conteúdo relacionado