Invista em velhas roupas coloridas

IPOs de 2006 e 2007 geraram, na média, ganhos menores que os do Ibovespa. Agora, eles mostram retornos excepcionais.

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
Invista em velhas roupas coloridas

Hoje venho te contar uma novidade: tudo o que é novo é supervalorizado em relação às coisas já bem-sucedidas.

A prova tautológica é que não sou o primeiro a falar disso.

Nassim Taleb – que estará em nosso aniversário amanhã – exalta o poder do Lindy Effect, que descreve situações nas quais a perspectiva de longevidade é maior justamente para os mais velhos.

Em seus Princípios, o fundador da Bridgewater Ray Dalio resume a mesma ideia com um ar mais pop, embora igualmente científico: “new is overvalued relative to great”.

Um livro recém-lançado pode estar há semanas na lista dos mais vendidos, aclamado pelos críticos, comentado por todo mundo. Porém, ainda não passou no verdadeiro teste do tempo.

Qual é a chance de “Cinquenta Tons de Cinza” continuar sendo lido daqui a cem anos? E daqui a mil anos?

Realmente não sei.

Mas eu me lembro, na quinta-série, quando a Luiza entrou pela porta da classe no primeiro dia de aula, deixando todos os moleques boquiabertos, e as meninas ainda mais pasmas.

Até aquele momento, a Marianinha (não confundir com a Marianona) era a musa absoluta do 5ºC. O sonho de todo guri era tomar um tapa dela.

Então chegou a Luiza e revolucionou os rankings da classe. Todos ficamos apaixonadíssimos por aquela nova beldade, em regime de dedicação exclusiva… durante um mês.

Foi quando, no meio do recreio, a Marianinha sentou um tapa no Carlos, que havia tentado uma abordagem mais incisiva de aproximação.

Bastou para nos situarmos no espaço-tempo, e lá estava a Marianinha de volta ao topo do pódio, onde ficaria até o baile de formatura do terceiro colegial.

Isso talvez tenha a ver com o estudo publicado pelos professores Pierre Souza e William Eid Júnior, da FGV, mostrando que os IPOs de 2006 e 2007 geraram, na média, ganhos menores que os do Ibovespa.

O retorno médio de 76 IPOs estudados em dez anos ficou em +20%, contra +42% do índice.

Não sei se o Ibovespa já é maduro o suficiente para ser great, mas os IPOs brasileiros, de fato, tendem a ser new and overvalued.

Leia mais: ‘Flipar’ IPOs é dinheiro fácil

Alguns poucos IPOs podem trazer retornos excepcionais, de +100%, +500%, +1.000% ou +5.000%. Quando pega na veia, não tem coisa melhor.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

No entanto, na MÉDIA, é improvável que um IPO típico performe melhor do que uma das nossas Melhores Ações da Bolsa.

Eu sou do interior, onde 90% das baladas ficam abertas por até três meses, e tem um bar no centro da cidade que inaugurou em 1922.

Certa vez eu chamei a Marianinha pra ir nesse bar, e não tomei um tapa.

Conteúdo recomendado