Alugar e investir ou comprar financiado?

As dúvidas sobre o mercado imobiliário não param de surgir

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
Alugar e investir ou comprar financiado?

Caro leitor,

A decisão da moradia é uma das mais difíceis e é também a que costuma ter o maior impacto na vida financeira das pessoas. O modelo padrão, muito adotado nos dias atuais, é fazer um financiamento imobiliário, no qual é necessário ter um montante significativo para dar a entrada e também renda suficiente para ser aprovado pelo banco. Geralmente, ao fazer um financiamento imobiliário, é necessário que o comprador comprove uma renda três vezes maior do que a prestação que irá pagar.

Entretanto, fazer algo apenas porque todo mundo faz pode ser ruim. A maioria dos brasileiros sofre com seu orçamento financeiro e quase não tem dinheiro de sobra para garantir a aposentadoria. Muitas dessas pessoas decidem entre comprar um imóvel financiado ou alugar da maneira mais simples possível: comparando o que pagariam de prestações, no caso do financiamento, com o valor do aluguel.

Mas, fique atento, essa comparação pode te levar à escolha errada.

Temos algumas análises para que você comece a repensar esses casos. No caso de você optar pelo aluguel, há uma diferença grande no valor do aluguel x valor da prestação. Você já pensou em aplicar essa diferença em renda variável? Ou até mesmo renda fixa?

Existem casos em que optar pelo aluguel pode gerar resultados melhores, mas há casos em que a compra do imóvel é recomendada.

Ao final de todo processo, há algumas situações em que a escolha pelo aluguel e pela estratégia correta de aplicação trarão recursos suficientes para comprar dois imóveis.

No relatório deste mês falarei sobre diversos fatores que precisam ser levados em consideração para realizar a escolha certa. Dentre eles:

(i)        custo do financiamento bancário;
(ii)       valor do aluguel;
(iii)      valorização do imóvel;
(iv)      retorno das aplicações.

Além de considerar esses fatores, explicarei quais são as aplicações que podem gerar resultados positivos para o seu bolso, como por exemplo uma aplicação em CDI. Mas não podemos nos esquecer que é preciso cautela e disciplina para optar pelos investimentos.

Até semana que vem.

Grande abraço.
Marcio Fenelon

 

Conteúdo recomendado