Comprou um imóvel, mas tem que devolver?

Com 41% dos imóveis devolvidos no ano passado, surgem duas ameaças para os compradores

Comprou um imóvel, mas tem que devolver?

Caro Leitor,

Na semana passada conversamos sobre as razões que levaram o mercado atingir um recorde negativo no ano passado. De cada 100 imóveis entregues em 2015, 41 foram devolvidos pelos compradores. Naquele mesmo artigo, revelamos duas oportunidades claras para aproveitar este momento.

Agora é hora de você conhecer duas ameaças que surgem neste ambiente que ficou especialmente perigoso para compradores.

Uma primeira ameaça

A primeira ameaça é para quem comprou lá atrás e, por qualquer motivo, não está conseguindo financiar na hora da entrega. A situação nestes casos não é nada boa, infelizmente.

Uma primeira questão a ser verificada é se todas as opções foram consideradas. Em outras palavras, não é porque um banco rejeitou o financiamento que os outros rejeitarão.

Se os problemas foram pontuais, pode ser que o comprador consiga o financiamento em outro banco. Converse com todos os grandes bancos (Banco do Brasil, CEF, Santander, Bradesco, Itaú, HSBC, etc) e até os médios e pequenos (voce já ouviu falar do Intermedium, por exemplo?).

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

Caso não consiga, a segunda questão é decidir se devolve o imóvel ou se vende com desconto. Converse com a incorporadora e descubra quanto eles te devolveriam. Não se esqueça de que será uma negociação como outra qualquer. Eles querem aquele apartamento livre para venda e você pode levar para uma discussão judicial, o que eles não querem.

Com o valor negociado em mãos, você pode fazer uma pesquisa de preços do imóvel. Se o seu empreendimento teve poucos distratos, aumentam as chances de sucesso de você obter um bom preço.

De qualquer forma, na maioria dos casos existe um ponto de liquidez. Este o preço em que o imóvel se torna vendável. É importante descobrir isso. Não fique só na mão dos corretores da incorporadora. Descubra pelo menos dois corretores especializados naquele localização e dois de corretoras de grande porte (do tipo Lopes ou Brasil Brokers).

A decisão é dolorosa, mas escolha o caso em que você perde menos dinheiro. Neste momento é importante entender que alguma perda é muito provável.

Se nada funcionar – e se a multa do distrato for desproporcional -, você pode tentar a discussão judicial. Minha opinião é que este caminho deve ser para último caso mesmo.

A taxa de sucesso é de 70%, segundo os advogados especializados. É importante notar que esta discussão tem um risco e um custo, pois é necessário pagar as custas processuais e o advogado, então é preciso cuidado nessa decisão.

O Único Documento que Acertou Tudo

“Felipe, qual o segredo destes acertos?”

“Tenho um compromisso com meu leitor: fazê-lo ganhar dinheiro.”

Saiba mais

 

Uma segunda ameaça

Esta ameaça não é tão óbvia em um primeiro momento, mas todo este ambiente de distratos e bancos retraídos é um enorme desafio para um setor sabidamente sedento por empréstimos.

O normal é que um projeto exija um enorme capital de giro, um dinheiro que o incorporador tem que colocar na obra antes de receber do cliente. É normal que tenham a necessidade de 50% a 60% do valor do projeto.

Estas empresas cresceram demais no último ciclo, e os balanços ficaram pendurados em dívidas. Pense bem: se lançou R$ 5 bilhões num ano, pode esperar a dívida chegar a R$ 3 bilhões nos acumulado dos próximos 3 anos. É cruel.

A ameaça é, portanto, que estas empresas que acumulam dívidas (e juros) e distratos não consigam fazer a travessia do oceano para chegar em porto seguro.

Em outras palavras, pode ser que a incorporadora não consiga entregar o seu projeto. Por isso, para quem está pensando em comprar um imóvel, é muito importante ler dois relatórios que fizemos.

O primeiro, denominado « E se a incorporadora quebra ? », traça um panorama das proteções jurídicas que são importantes a serem consideradas na compra.

O segundo relatório se chama « 6 indícios de que a incorporadora pode quebrar » e vai te ajudar a avaliar a saúde financeira da incorporadora que você está pensando em comprar.

Os assinantes do Valor Imobiliário PRO receberam o primeiro relatório há 1 ano e já puderam tomar as providências necessárias para se proteger.

Os relatórios continuam atualíssimos e disponíveis para novos assinantes. Ainda há tempo para se mexer e evitar uma grande dor de cabeça.

Clique aqui para ter acesso

Como analisar negócios para transformar R$ 1 em R$ 133

Nesta semana os assinantes do Valor Imobiliário PRO recebem um relatório com um passo a passo para analisar oportunidades de transformar R$ 1 em R$ 133 atuando em propriedades comerciais para aluguel.

Nem sempre a estratégia funciona, e é importante conhecer as ferramentas para identificar os bons negócios que construem riqueza para o empreendedor.

Abraço,

Conteúdo relacionado