Em busca do approach do Zeca

Por um mundo sem "economês" e com investidor de sucesso, bem informado, trouxemos um presente para você: o primeiro capítulo do livro “Você Investidor” totalmente grátis

Compartilhe:
Em busca do approach do Zeca

“Venha provar meu brunch
Saiba que eu tenho approach
Na hora do lunch
Eu ando de ferryboat

Eu tenho savoir-faire
Meu temperamento é light
Minha casa é hi-tech
Toda hora rola um insight”

Considero o “Samba do Approach” uma música genial. Apesar de ser do Zeca Baleiro, quase todo mundo associa a letra a outro Zeca, o Pagodinho. E, de fato, ela não poderia combinar melhor com outro cantor.

O Zeca é um dos símbolos máximos de descontração, de informalidade e de empatia. Muita gente detesta pagode, mas adora o Zeca Pagodinho. Talvez seja pelo ar despojado, pelo humor ou até mesmo pela identificação com grande parte dos brasileiros.

Não sei se dá para explicar o que é que faz a gente se sentir próximo do Zeca, querer ser seu amigo, porém, certamente sua honestidade e seu jeitão direto devem contribuir.

Eu adoro gente que joga limpo, que fala a minha língua.

Não suporto lidar com advogado que só sabe falar “juridiquês”, com médico que não sabe explicar para os reles mortais que mal eles têm no corpo ou com economista que gosta de falar difícil, sem se fazer compreender.

Para nós da Empiricus, admito que pode ser até conveniente que analistas e economistas continuem a falar difícil, afinal, segue evidente o descaso com o investidor pessoa física e a relevância de nosso trabalho.

Mas, com sinceridade, melhor seria se todo mundo se esforçasse para ser didático, falando com investidores comuns, em português claro, e que o critério de seleção de analistas passasse muito mais pela sustentação das teses de investimento do que pela abordagem que, por vezes, é ininteligível.

Bolsa para todos?

Com a disparada da Bolsa, é natural (e bem-vindo) ver muita gente se interessando pelo mercado de renda variável. Mas, infelizmente, tem muito investidor que começa a comprar ações sem ter a menor noção dos riscos. Não é porque a tendência está positiva que vale tudo…

A oferta de COEs, por exemplo, um produto de renda fixa com mais cara de variável, não para de crescer nas corretoras, mas são pouquíssimas as opções de fato interessantes.

Outro dia vi uma grande casa ofertando um COE que consistia basicamente na aposta de valorização de uma ação de uma única empresa americana. Entendo que o apelo do “capital protegido” induza muita gente a pensar que se trata de um bom negócio, mas, sinceramente, de que vale aplicar em um produto se você não tem o menor conhecimento sobre a companhia em questão?

Muita gente mal entende de ações no Brasil e tem colocado dinheiro em COEs com exposição no exterior, cujo foco está em empresas muitas vezes desconhecidas do grande público.

É fundamental olhar as oportunidades da Bolsa em um momento como o atual, mas não dá para sair investindo sem pensar. O Bruce lembra bem disso quando seleciona os papéis do As Melhores Ações da Bolsa

E essa lógica deve valer para qualquer ativo.

A gente não quer que você perca as oportunidades, mas é fundamental conhecer bem os riscos envolvidos na renda fixa e na renda variável.

Como nossa ideia é falar sempre a sua língua, hoje quero presentear você com o primeiro capítulo do livro “Você Investidor – Tudo o que você sempre quis saber e nunca teve coragem de perguntar sobre investimentos”.

Já deixei claro, mas não custa repetir: tenho horror ao “economês”.

E acredito que muito profissional de mercado mais assuste do que se aproxime de potenciais investidores, ao falar de maneira rebuscada para tentar mostrar sabedoria a todo momento.

O que eu quero é ser compreendida. E que o livro te dê segurança para investir no Tesouro Direto, em ações, em fundos imobiliários e fundos de investimento, dentre tantas outras aplicações.

Acesse este link para ler o primeiro capítulo do livro “Você Investidor”.

me escreva contando o que achou!

P.S.: o que você gostaria de saber sobre títulos públicos? Nesta semana, temos um encontro marcado com o Tesouro Direto e queremos esclarecer todas as SUAS dúvidas. Mande sua pergunta para o e-mail beatriz.cutait@empiricus.com.br.

P.S.2: Já conferiu o último vídeo da Empiricus em nosso canal do YouTube? Não perca!