7 dicas para ganhar dinheiro na Copa

Acabo de me deparar com uma reportagem que ensina a ganhar dinheiro no mundial. O jornalista sugere que você vire vendedor: de camisas, artigos para […]

Compartilhe:
7 dicas para ganhar dinheiro na Copa

Acabo de me deparar com uma reportagem que ensina a ganhar dinheiro no mundial. O jornalista sugere que você vire vendedor: de camisas, artigos para torcedores (de preferência que façam barulho), espetinho, cerveja, figurinhas da Copa ou de espaço à frente de um telão. Sim, você pode fazer uns trocados assim. Mas, se quer mesmo ganhar dinheiro enquanto a bola rola, tenho ouvido muita gente que já fez fortunas em ações dizer que há tempos não via tantas pechinchas na Bolsa.

Enquanto você toma coragem, vamos às notícias que bateram no seu bolso nesta semana.

O NÚMERO DA SEMANA

1,11%. Alta do dado prévio de inflação em junho, o maior para o mês desde 1995. Alimentos e transportes sofreram os impactos da greve dos caminhoneiros. A conta de luz também pesou sobre o nível de preços, até então bastante comportado.

O QUE TÁ ROLANDO?

A notícia. O Banco Central decidiu, pela segunda reunião seguida, manter a meta para a Selic estável em 6,5%. A taxa serve de referência aos juros de toda a economia (inclusive aos que você paga no cartão de crédito e nas Casas Bahia).

Bem que ele disse. Havia uma expectativa de que o BC pudesse elevar a taxa para tornar investimentos financeiros no país mais atraentes, diminuindo a pressão sobre o real (em bom português, impedindo que a alta do dólar estragasse aqueles seus planos de conhecer o Pateta com a criançada). Em sua comunicação, entretanto, o BC vinha dizendo que não ia usar juros para fazer política cambial.

Cá entre nós. O mercado andava desconfiado de que o Banco Central estava blefando e que viria com uma alta de juros na reunião: rancor guardado de maio, quando o BC pareceu sinalizar uma queda, mas veio com manutenção.

Fico mais pobre ou mais rico? Se você está nos títulos públicos prefixados e indexados à inflação, via Tesouro Direto ou mesmo um fundo, teve uma semana mais tranquila do que as últimas. Não marque a festa, entretanto. No comunicado da reunião em que decidiu pela manutenção da taxa, o BC aproveitou para sinalizar sobre altas futuras.

E se eu carregar até o vencimento? Aí você tem exatamente o retorno combinado na largada. É que eu bem sei que tem gente que gosta de ficar comprando e vendendo.

Tá tudo dominado. As atuações do Banco Central e do Tesouro Nacional – na prática, vendendo dólar e comprando títulos (o primeiro em alta porque todo mundo quer e o segundo em baixa porque ninguém quer emprestar dinheiro barato para um governo combalido no front fiscal) – têm surtido efeito, ao menos até agora, controlando a volatilidade dos mercados de câmbio e juros.

WHAT’S GOING ON?

News. O presidente dos EUA, Donald Trump, avançou em seu esforço protecionista.

What? A tentativa do presidente americano de proteger seu mercado contra os importados já começa a despertar uma guerra comercial no mundo. Nada de armas (felizmente!), mas muito de fechamento de portas aos produtos de outros países, por meio de tarifas. Aí vem o efeito dominó: um começa impondo tarifas para os produtos importados do outro, que devolve na mesma moeda e, de repente, adeus amistosas relações comerciais.

Money, money. O risco da guerra comercial é desacelerar as economias mundiais – e, de fato, algumas projeções de crescimento de países com forte vocação exportadora, como Alemanha, têm sido revistas. É obvio que consequências ruins podem bater do lado de cá. Por outro lado, a guerra comercial pode retardar as tão temidas altas de juros lá fora, que já vêm estremecendo mercados emergentes.

A BOA DA VEZ

Pra você que quer ficar rico. E quem não quer? O Rodolfo Amstalden conta aqui a forma mais simples e eficaz de se tornar rico para o resto da vida. Você não paga nada pra assistir.

Pra você que vê o dólar a 5 reais. Eu conto a melhor forma de você se defender aqui.

Pra você que sonha em viver de renda. O método infalível para chegar lá você encontra aqui.

AMANHÃ É SÁBADO

Haja sol. Você compraria um chapéu por 350 mil euros? Foi a soma paga em um leilão por um, supostamente usado por Napoleão Bonaparte na Batalha de Waterloo, em 1815. A expectativa era que o preço não superasse 40 mil euros.

Melhor Bolsa do que chapéu. No Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, 350 mil euros teriam rendido, nos últimos 12 meses, 53.550 euros. Depois do imposto, 43.911 euros.

Melhor Bolsa do que poupança. Na caderneta, o dinheiro do chapéu teria rendido 19.320 euros. Ainda prefiro a Bolsa, mesmo com os solavancos.

SUA VEZ

Este espaço é seu: viu alguma palavra no noticiário de economia e não entendeu bulhufas? Encaminhe para: oinvestidorindependente@empiricus.com.br.