Anuncio minha greve

Sinceramente, acho que ter uma boa carteira de investimentos, distribuída entre diferentes classes de ativos e com riscos bem ponderados, pode não ser para você. Toda vez é a mesma coisa. Já prevejo você se antecipando e realizando o prejuízo.

Compartilhe:
Anuncio minha greve

Também entrei em greve.

Desta vez, não tem conversa.

Não adianta você dizer que vai me tratar melhor, que vai ser mais generoso ou que vai aumentar meu grupo de amigos.

Não vou ceder.

Toda vez é a mesma coisa.

Em um momento de desespero, ao ver as notícias sobre a Petrobras no Jornal Nacional, a disparada do dólar ou a queda da taxa Selic, você entra em pânico e me maltrata.

Já sei que desta vez vai ser a mesma coisa. A crise do combustível: certamente vai sobrar para mim.

Vou perder valor e sei que você não vai aguentar a pressão. Já prevejo você se antecipando e realizando o prejuízo.

Nem adianta eu sugerir que você não fique como um louco olhando o rendimento de suas ações, de seus fundos multimercados ou mesmo os preços dos títulos públicos negociados no Tesouro Direto.

Tenho certeza de que você vai ignorar o retorno da ordem de 85% em 12 meses e de 12% neste ano do fundo Alaska. Seus olhos estão totalmente voltados para as perdas de maio.

Mesmo as ações da Petrobras, diante de todo esse cenário, ainda acumulam valorização de nada menos que 23% neste ano. Mas, novamente, tenho consciência da sua visão de curto prazo, que vai fazer você focar apenas na queda de quase 14% neste mês.

Admito que também não compreendo sua obsessão por ficar acompanhando os preços dos títulos no Tesouro Direto. Outro dia você contou entusiasmado para seus amigos sobre como seu patrimônio está bem alocado e sobre ter finalmente destinado uma parte dele para sua aposentadoria.

Agora fica como um doido perguntando se é hora de vender o papel Tesouro IPCA+, aquele mesmo que você pretendia carregar até 2035.

Sinceramente, acho que ter uma boa carteira de investimentos, distribuída entre diferentes classes de ativos e com riscos bem ponderados, pode não ser para você.

Se você quisesse investir para valer, eu diria que justamente agora seria o momento de comprar. Diria até mesmo que você poderia ousar mais e seguir os conselhos do Sergio nesta semana.

Mas talvez seja a hora de admitir que esse papo de investimento de verdade não é para você. Que é melhor voltar a ser aquele “cliente CDB”, que aplica apenas em Tesouro Selic ou fundo DI, no máximo em umas LCIs mais rentáveis. Nada de risco aqui.

E vai ficar tudo bem.

Só não conte com o meu crescimento. Do jeito que você anda me tratando, devo ficar quietinho por um bom tempo.

Um abraço,
Seu Dinheiro

Melhor da semana

Uma boa notícia para quem investe em títulos públicos por meio do mercado secundário. A partir desta segunda-feira, os mais de 120 mil investidores que têm conta individualizada no Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic) poderão obter seus extratos com as informações sobre suas posições de custódia no site do Banco Central. Será possível conferir as especificações dos títulos, a quantidade e os saldos na abertura e no fim do dia de todas as contas detidas. Dá-lhe (finalmente) transparência!

Pior da semana

Aparentemente ninguém notou, mas o Fundo Garantidor de Créditos (FGC) teve que entrar em ação novamente. No último dia 22, o Banco Central decretou a liquidação extrajudicial da Domus Companhia Hipotecária, por conta do “comprometimento da situação econômico-financeira e das graves violações das normas legais que disciplinam a atividade da instituição”. Com isso, lá vai outra vez o investidor pedir ajuda para o FGC. Quando será que as pessoas vão aprender a desconfiar quando a esmola for grande demais?