Trump dos Trópicos e o homem-canivete

Fui interrompida nesta semana em meio a uma aula de culinária (em que consta que aprendi a fazer panna cotta, mas não posso garantir nada): […]

Compartilhe:
Trump dos Trópicos e o homem-canivete

Fui interrompida nesta semana em meio a uma aula de culinária (em que consta que aprendi a fazer panna cotta, mas não posso garantir nada): “Você é a Luciana Seabra, né? Que maravilhosa a série do Luiz Alves! Quando sai o próximo capítulo?”. Sem dúvida foi o melhor desta semana na Empiricus: convencemos um dos maiores investidores individuais da Bolsa brasileira, com mais de 2 bilhões de reais próprios em ações locais, a contar como ele seleciona as companhias e que setor deve se beneficiar mais da fase do ciclo que vivemos agora. Imperdível!

O número da semana

8 por cento. A intenção de votos para Joaquim Barbosa na pesquisa Datafolha pautou a semana – vai ou não vai concorrer? –, assim como os 8 por cento da Marina Silva.

O que tá rolando?

A notícia. Passamos os últimos dias absorvendo os resultados da pesquisa eleitoral divulgada no fim de semana. Da Faria Lima ao Leblon, muitos lamentos sobre a dificuldade de Geraldo Alckmin deslanchar nas pesquisas e também preocupação sobre o avanço de Joaquim Barbosa.

Prêmio Revelação. Marina Silva ganhou pontos com seu discurso pró-mercado e participação em eventos com Eduardo Gianetti e André Lara Resende a tiracolo. Se tudo der errado, nem tudo está perdido – foi o tom nas rodas endinheiradas.

Enquanto isso… O jornal britânico “The Guardian” estampou Jair Bolsonaro cheio de pose com a manchete: “Trump dos Trópicos: o perigoso candidato que lidera a corrida presidencial brasileira”. Na mais recente pesquisa Datafolha, ele teve 15 por cento das intenções de votos.

E eu com isso? Enquanto não houver um candidato definido e forte de centro-direita, devemos esperar muito sobe e desce nos ativos de risco.

Fiquei mais pobre ou mais rico? Saindo da política para a vida das empresas, se você é acionista de BRF, teve motivos para ficar feliz. A ação subiu depois de um longo e tenebroso inverno diante da indicação de Pedro Parente, presidente da Petrobras, para presidir o conselho da companhia. A pergunta é: que horas Pedro vai dormir? Um embargo da União Europeia a frigoríficos brasileiros pode colocar água na felicidade dos investidores.

What’s going on?

News. Os conflitos com a Síria e o protecionismo deram lugar à safra de resultados das empresas americanas na pauta do mercado.

And? A Bolsa americana chegou a comemorar resultados positivos das companhias, mas a euforia perdeu espaço diante de números piores de algumas delas.

Conversinha. Ontem o Twitter foi vítima de seus próprios trending topics, que multiplicaram o rumor de que a rede foi comprada pelo Facebook. Será?

O que vem aí?

Mais uma pesquisa eleitoral para presidente, dessa vez do Ibope, é aguardada para a próxima semana.

A boa da vez

Caio Mesquita, nosso CEO, interrompeu seus importantes trabalhos à frente da Empiricus para fazer uma denúncia importante. Uma bomba acaba de explodir sobre seu patrimônio. Veja aqui.

O Felipe Miranda, por sua vez, tem um anúncio importante para fazer na segunda-feira. Se não quiser perder, coloque já seu nome aqui.

Está em busca de um método seguro para investir centavos e resgatar reais? Conheça aqui.

Já disse que a série do Luiz Alves Paes de Barros está imperdível? Você precisa ler aqui.

Amanhã é sábado

A mais pura verdade. Dan Ariely, um dos mais respeitados pensadores de finanças comportamentais do mundo, acaba de estrear uma coluna na “Folha de S.Paulo”. Ele vai escrever quinzenalmente, às quintas-feiras. Vale a pena fazer aquele cadastro chato para ler algumas matérias grátis por mês.

Eu e você, canivete suíço. Ariely estreou afiado, comparando a natureza humana a canivetes suíços: eles nos dão muitas ferramentas e possibilidades, mas nenhuma delas é tão boa assim. A chave de fenda é difícil de usar, o abridor de latas é até bom, mas leva tempo para operar… Na realidade, não somos ideais para nada, conclui, mas fazemos um trabalho até que decente diante dos desafios.

Moral da história. Se você não começou a investir ainda porque está esperando tornar-se um investidor ideal, conhecedor profundo do mercado, esqueça. Seremos sempre imperfeitos como canivetes.

Sua vez

Quer entender como uma notícia específica afeta seus investimentos? Mande o link dela para mim em oinvestidorindependente@empiricus.com.br. Tem um amigo investidor preocupado com o efeito das eleições? Então encaminhe para ele!

Um abraço,

Luciana Seabra