Duvido que você gabarite meu Quiz de Fundos

Hoje quero saber: será que você já é expert em fundos? Qual é a resposta correta?

Compartilhe:
Duvido que você gabarite meu Quiz de Fundos

Há exatos dois anos, eu começava a escrever esta newsletter com um propósito claro, expresso em um título gigante, daqueles que não dá pra ler na tela do celular: “Fazer você ganhar dinheiro com fundos: minha missão na terra”. Desde então, pentelho você todas as quartas-feiras com o mesmo tema: fundos, fundos, fundos.

Você mudou completamente minha vida desde então, me informando sobre tudo de bom e ruim que tentam te vender por aí, interagindo diariamente com dúvidas, assim como mensagens de ódio e amor. Tenho muito orgulho do relacionamento que construímos.

Hoje quero saber: será que você já é expert em fundos? Qual é a resposta correta?

1. Para ter seu fundo distribuído em uma corretora, a gestora precisa pagar uma taxa a ela, que costuma ser mais alta se o fundo for pior, criando um incentivo ao marketing. de produtos ruins. Como essa comissão é chamada no mercado?

A. Rebate.
B. Rebaba.
C. Recompensa.

2. Para um valor de 500 reais que você pode precisar sacar a qualquer momento, o melhor investimento é:

A. Poupança, óbvio!
B. Fundo DI de taxa 0,1% acessível em uma corretora online.
C. Fundo DI do banco de taxa 1% ao ano.

3. O fundo gerido pelo ex-gestor do Galileo, egresso do Safra, chama-se:

A. Garde.
B. Adam.
C. SPX.

4. Nimitz é:

A. Um multimercado da gestora carioca SPX que rende mais de 150% do CDI desde que foi criado.
B. Um porta-aviões movido por energia nuclear, sem nenhuma relação com a indústria de fundos.
C. Uma gestora mineira que tem portas fechadas para novos investidores há dez anos.

5. Cougar é:

A. Uma gestora paulista renomada que gere somente fundos de crédito.
B. Um fundo de ações da gestora carioca Dynamo que rende 9,804% desde sua criação.
C. Um felino selvagem sem qualquer relação com a indústria de fundos.

6. Um fundo de crédito:

A. Tem pouco risco, já que sacode pouco e tem proteção do FGC (Fundo Garantidor de Crédito).
B. É a melhor opção para a reserva de emergência, porque sacode pouco.
C. Apesar de ter baixa volatilidade, tem risco e por isso precisa ser bem avaliado.

7. Um fundo DI:

A. Nunca investe em crédito privado.
B. Quando investe em crédito privado, é obrigado a deixar isso claro no nome.
C. Pode investir até 50% do patrimônio em títulos de dívida sem ter o sufixo “crédito privado” no nome.

8. Se a corretora por meio da qual você investir no fundo quebrar:

A. Nada acontece: a partir do momento em que o dinheiro está investido no fundo, pouco importa o destino da corretora.
B. Você perde seu dinheiro.
C. Você não perde nada porque o fundo está coberto pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

9. Um fundo de previdência aberto, do tipo PGBL ou VGBL:

A. Sempre tem taxa de carregamento e de administração.
B. Sempre tem taxa de administração, mas é possível não pagar carregamento.
C. Só pode investir até 49% do patrimônio em ações.

10. Santander Inteligente, Caixa Prático e Banrisul Automático são os nomes:

A. De alguns dos melhores fundos para sua reserva de emergência, com taxa de administração menor do que 0,5% ao ano.
B. São três dos piores destinos para sua reserva de emergência, com taxa de administração de 5% ao ano ou mais.
C. São o melhor destino para sua reserva de emergência não por causa do preço razoável, mas porque são a única opção com resgate rápido, em menos de um dia.

Cota Murcha

Depois de dois anos da seção Cota Murcha, o que mais lamento é ainda ver o investidor entrando e saindo dos fundos na hora errada.

Os dados da Anbima, associação que representa o setor, mostram que os resgates nos fundos de ações superam as aplicações em julho (até 17) em 1,3 trilhão de reais. A captação positiva do começo do ano deu lugar à negativa depois de dois meses ruins para o Ibovespa.

O comportamento equivale a deixar a feira na hora da xepa porque você queria tomate e ele ficou barato demais.

Cota Cheia

O olhar para produtos mais sofisticados na previdência veio para ficar. Só neste ano, 1,1 bilhão de reais saiu de planos que investem exclusivamente em renda fixa.

Por outro lado, o fluxo é positivo em 9,7 bilhões de reais nos multimercados de previdência, produtos que investem em juros, moedas e ações – uma diversificação que faz muito mais sentido para um portfólio de longo prazo.

Cota Cheia para a Icatu, a seguradora pioneira em desbravar o universo dos produtos de previdência de classes diferentes e de gestoras não ligadas a bancos. Agora todo mundo copia.

O Gabarito

Confira se você é expert em fundos:

Se você acertou 7 ou mais questões, já é expert em fundos! Talvez queira algo mais desafiador agora. Se sim, siga por aqui.

Se você acertou menos de 7, está tudo bem. Posso ajudar você de forma mais intensa aqui.

Conte para mim sua nota e sua experiência com esta newsletter em fundos@empiricus.com.br.