Sexta-feira feliz

O ponto alto da semana foi a notícia de que o habeas corpus pedido pela defesa do ex-presidente Lula foi negado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O Ibovespa ensaiou uma leve alta em reação e também cresceu em volume de negócios.

Compartilhe:
Sexta-feira feliz

Apostei com um grande e discreto gestor de fundos que o habeas corpus pedido pela defesa do ex-presidente Lula seria negado. Ele disse que eu era otimista demais. Eu ganhei um almoço – e também a valorização de quase 4% das ações da Petrobras que outro gestor, o Luiz Alves, da Alaska, comprou para mim (e para os outros 22 mil cotistas do fundo, claro). Diz ele que esta é a hora das ações líquidas. Quem sou eu para discordar de um dos maiores investidores individuais da Bolsa, com 2 bilhões de reais próprios em ações locais?

O número da semana

3,977 bilhões de reais – captação da poupança em março, a maior desde 2013. Isso depois de ter rendido mísero 1,19% no primeiro trimestre.

O que tá rolando?

A manchete. Depois da estreia desta newsletter – que vai contar todas as sextas os fatos quentes que mexem com seu bolso, sem jargões – o ponto alto da semana foi a notícia de que o habeas corpus pedido pela defesa do ex-presidente Lula foi negado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Ninguém entendeu o que a ministra Rosa Weber disse, mas ela virou heroína nacional ao sinalizar logo cedo para o placar positivo, que terminou em 6 a 5 – valeu a pena aquela noite mal dormida.

E daí? O ex-presidente e seu partido estão mais longe do que nunca das urnas. E a pauta de reformas tão desejada pelo mercado torna-se mais palpável.

Fiquei mais pobre ou mais rico? Se você investiu na Bolsa, principalmente em estatais, ou em títulos de renda fixa com vencimento distante, está na vantagem. O Ibovespa ensaiou uma leve alta em reação e também cresceu em volume de negócios. A decisão também é um bom sinal para a renda fixa. Instituições sólidas e reformas em pauta podem pavimentar caminho para um juro baixo estrutural – e para ganhos nos títulos públicos com vencimento a perder de vista que o Felipe Miranda tanto ama. Para que o alívio vire festa, entretanto, grandes investidores ainda querem ver uma união de partidos de centro-direita em torno de um candidato pró-mercado.

What’s going on?

News. O presidente dos EUA, Donald Trump, dono de um perfil no Twitter que só não é mais interessante do que o da Empiricus (melhor seguir os dois), continua disparando seu raio protecionista. A última rajada foi a imposição de tarifas de mais de 100 bilhões de dólares sobre produtos chineses.

And? Não existe um consenso a respeito do impacto das medidas sobre os investimentos. De um lado estão os que dizem que elas tornam o mundo mais estressado, o que pode prejudicar a recuperação econômica disseminada. Assim, Estados Unidos e Europa também demorariam mais para subir os juros. Se você tem alguma posição em abertura de juros lá fora – como a carregada pelos multimercados da SPX e da Kapitalo –, então isso não é bom. Outra visão é que medidas protecionistas são inflacionárias (quanto custará o Fisher-Price quando o patinho de borracha “made in China” subir de preço?). Esse caso apontaria para juros mais altos nos Estados Unidos.

Music for everyone. O serviço de streaming de música Spotify estreou na Bolsa de Nova York com muito barulho e alta de 12,89% no primeiro dia de negociação, cotado a 149 dólares por ação. Aos que perguntaram, ainda não dá para acessar o papel (Nyse: SPOT) a partir do Brasil. Será que ninguém se anima a criar um BDR (recibo de ação americana negociado na Bolsa brasileira) pra gente poder entrar nessa festa também? Quer investir diretamente lá fora e precisa de uma opinião independente e qualificada sobre o ativo? Você vai encontrar aqui.

O que vem aí?

Agora é acompanhar o imbróglio sobre a prisão do ex-presidente Lula e suas consequências políticas.

A boa da vez

Você acredita que Lula está definitivamente fora do páreo e prevê um segundo mandato Temer? Então precisa ler isso aqui.

Se você está na dúvida do que fazer com 12 reais, então seu destino é este.

Caso você já tenha comprado ou vendido uma ação na hora errada em algum momento da vida, então siga por este caminho.

Amanhã é sábado

Manual para assistir “Billions”. Já está disponível na Netflix mais próxima de você a terceira temporada da série indispensável para quem curte os bastidores do mercado financeiro. Vou ajudar você agora a ser o chato (ou a chata) que fica corrigindo o tradutor. Quando a legenda diz…

Fundo de cobertura. Faz referência aos “hedge funds”, um tipo de fundo em que o gestor é livre para investir em qualquer coisa. Se você quer um equivalente brasileiro, o mais próximo disso seria um multimercado, ainda que os nossos sejam infinitamente mais regulados do que a versão americana. Não tem nada a ver com proteção, ao contrário do que o nome poderia sugerir; pelo contrário, assim são classificados alguns dos produtos mais arrojados do mundo. Estariam entre os concorrentes de Bobby Axelrod no Brasil Luis Stuhlberger, Marcio Appel e Rogério Xavier.

OPI. Além do tradutor de “Billions”, ninguém chama por essas três letrinhas a estreia de companhias na Bolsa. Nós usamos IPO mesmo, como na sigla em inglês (initial public offering).

2,20%. Se estivesse no Brasil, Bobby diria “2 com 20”, jargão dos gestores de multimercados para a taxa, equivalente à cobrada em geral em nosso mercado: 2% de taxa de administração mais 20% do retorno que exceder o referencial, em geral o CDI.

Sua vez

Esta newsletter foi útil para você? Se não, escreva para oinvestidorindependente@empiricus.com.br. Se sim, escreva também e compartilhe com seu amigo investidor (principalmente se ele ou ela ainda estiver na poupança).