Mudou algo (ou vai um hambúrguer)?

O destaque da semana foi a decisão do Banco Central de manter a meta para a Selic, a taxa de juros que serve de referência para toda a economia, em 6,5%, interrompendo um ciclo de 12 cortes consecutivos iniciado em novembro de 2016. O mercado foi pego de surpresa.

Compartilhe:
Mudou algo (ou vai um hambúrguer)?

“Se você planeja comer hambúrgueres ao longo de toda a sua vida e não é um criador de gado, deveria desejar preços mais altos ou mais baixos para a carne? Se você pretende comprar um carro de tempos em tempos, mas não é um fabricante, deveria preferir preços de carros maiores ou menores? Essas questões, claro, respondem-se sozinhas. Mas agora para o exame final: se você espera ser um poupador líquido nos próximos cinco anos, deveria torcer por preços mais altos ou mais baixos das ações durante o período?” – trecho da carta escrita por Warren Buffett aos acionistas da Berkshire Hathaway em 1997, citada por um grande investidor de ações em resposta à minha pergunta ontem: “Mudou algo?”.

O número da semana

3,37%. Foi a queda do Ibovespa ontem, a maior desde 18 de maio de 2017, exatamente um ano atrás, quando vazou o áudio da fatídica conversa entre o empresário Joesley Batista, da JBS, e o presidente Michel Temer.

O que tá rolando?

A notícia. O destaque da semana foi a decisão do Banco Central de manter a meta para a Selic, a taxa de juros que serve de referência para toda a economia, em 6,5%, interrompendo um ciclo de 12 cortes consecutivos iniciado em novembro de 2016. O mercado foi pego de surpresa.

Por que parou, parou por quê? O Banco Central vinha reduzindo os juros (o preço do dinheiro) para estimular a economia. Olhando à sua volta você pode perceber que o crescimento e o emprego ainda não são vigorosos, nem há sinais de inflação. A “evolução do cenário básico”, entretanto, e o “balanço de riscos” foram os motivos usados pelo BC para interromper os cortes.

E se o BC falasse minha língua? Posso apostar que ele diria que decidiu interromper os cortes porque o dólar subiu pra caramba. Talvez ele tenha entendido que é melhor manter o diferencial do juro brasileiro em relação ao americano gordinho para atrair mais fluxo de moeda americana e conter essa desvalorização do nosso real (adeus, Mickey).

Fico mais pobre ou mais rico? Todo o ciclo de corte fez você mais pobre se investe somente em fundo DI, títulos públicos do tipo Tesouro Selic (LFT) ou na poupança (também indexada à Selic). Se desconsiderados os custos, 100 mil reais aplicados à Selic de um ano atrás – 11,25% – transformariam-se nos próximos 30 anos em 2,72 milhões de reais. Já 100 mil reais investidos à Selic de hoje – 6,5% – em 30 anos vão chegar a quase um quarto disso: 704 mil reais.

E agora? Você precisa escolher entre continuar aí e ganhar menos ou correr um pouco de risco com ao menos uma parte do seu portfólio para perseguir retornos maiores.

What’s going on?

News. O dólar segue se fortalecendo ante as moedas de países emergentes, inclusive a nossa: ultrapassou 3,70 reais e está no maior patamar dos últimos dois anos.

Why? A valorização da moeda americana é um reflexo da reversão da política monetária dos EUA: de torneira aberta para ralo aberto. Há um bom motivo para o Fed (o banco central americano) parar de encher a piscina de dinheiro: a economia está andando com as próprias pernas. Mas dólar a menos em circulação é naturalmente igual a dólar mais caro.

And? Sofre quem vai viajar e deixou para comprar dólares na última hora, e quem tem o patrimônio todo concentrado na moeda brasileira. Se vai subir mais? Ninguém sabe, mas se você está sofrendo muito as consequências, repense seus investimentos.

A boa da vez

Beat the Dealer. O Rodolfo e o Ruy dizem ter encontrado uma forma de desafiar o tempo e obter um retorno de 74 anos da renda fixa em apenas 77 dias. Você pode assistir à Masterclass de graça. Veja como aqui.

Trabalhe menos. Quer ter a chance de se aposentar oito anos antes do esperado? Mostro como pretendo fazer isso aqui.

Amanhã é sábado

Saiu no MarketWatch. De acordo com um artigo publicado na respeitada subsidiária da Dow Jones, algumas pessoas estão investindo em bitcoins porque seus horóscopos mandaram. A história é que o movimento de Urano, que representa revolução e mudança, de Áries para Touro é um bom sinal para criptomoedas. E isso só acontece de sete em sete anos.

Sua vez

Este espaço é seu: viu alguma palavra no noticiário de economia e não entendeu bulhufas? Encaminhe para o e-mail oinvestidorindependente@empiricus.com.br.