Aí tá frio? Aqui tá quente

Se o impeachment está frio, o que é que está quente neste mundão sem porteira?

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
Aí tá frio? Aqui tá quente

00:08 - Janelas de oportunidade

Se o impeachment está frio, o que é que está quente neste mundão sem porteira?

Mas não se importe com interpretações forçadas ou equivocadas.

Em vez de se importar, agradeça.

A cada erro do tipo, abre-se uma oportunidade de comprar Brasil.

Ontem, por exemplo, o investidor conseguiu chegar atrasado no bonde e, ainda assim, sentou na janelinha.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

01:16 - No turning back

Já raríssimas, essas janelas tendem a se fechar ao longo dos próximos meses.

Conforme explicado no Grana Preta de ontem: o impeachment é um processo sem volta, sejam quais forem as vias de materialização.

Isso não quer dizer que seja um processo contínuo, tampouco linear.

Mas o que é sem volta alguma hora vai.

Por exemplo: eu calculo que os 50K do Ibovespa são sem volta.

E escrevo isso num segundo em que o índice negocia a 49.973 pontos.

Ao bom entendedor, não se trata de contradição.

02:25 - Outra janela

Também sem volta, o mercado de trabalho dos EUA vai que vai.

Foram criadas 215 mil novas vagas de emprego em março, acompanhadas de aumento salarial.

Mais americanos são incentivados a procurar trabalho.

Em que se pese essa ascensão, parece mesmo que o Fed não vai aumentar os juros tão cedo.

Temos, portanto, mais uma janela favorável a aproveitar de abril em diante.

03:23 - O exemplo saudita

Conforme dito no M5M de Portugal:

A necessidade de privatização chegou também aos sauditas.

Vão abrir até 5% do capital da petrolífera estatal Aramco, que pode valer em Bolsa algo em torno de US$ 2,5 trilhões.

Até ontem, todo mundo achava que isso era absolutamente impossível.

Fora de cogitação.

Chegaram a associar o anúncio do príncipe Mohammed bin Salman com brincadeira de 1º de abril.

Mas é sério mesmo.

Tão sério quanto a dívida de Petrobras.

04:29 - Privatizem a Petrobras

Por que não? Será que ainda é um tabu?

Até o momento, onze funcionários da estatal que leem o M5M me disseram expressamente que adorariam trabalhar numa Petro privatizada.

Isso sem que eu tivesse perguntado nada.

Eles fazem comparativos com Embraer, com Vale.

Enxergam como seus pares ganham mais e assumem mais desafios instigantes no mundo privado.

Há algum sentido em ser concursado quando você garante um emprego bom para o resto da vida.

Mas não existe tanta vantagem em garantir um emprego medíocre para sempre.

Links Recomendados

.: Espresso Financista: Impeachment esfria com desembarque decorativo do PMDB
.: Prepare-se para surfar a onda de reconstrução do País
.: Como investir em imóveis com apenas R$ 1 mil

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: Prévia e depois (exclusivo PRO)
.: Batendo o CDI em Bolsa (exclusivo PRO)
.: Vendendo antes que suma (exclusivo PRO)

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo recomendado