Compra-se risco evidente

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail

00:06 - Evidente, meu barato

Jerome Booth é conhecido como um dos gestores globais que mais lucraram com a crise brasileira de 2002.

 

 

Em entrevista à Bloomberg, ele desenha claros paralelos entre aquele passado e este presente.

Na época, a maioria dos gringos achava que o Brasil quebraria.

Os poucos que nadaram contra a corrente captaram praticamente todo o lucro embutido em gordos prêmios de risco.

Booth cultiva um bordão astuto, pois também antifrágil:

Todos os países são arriscados. A diferença é que, em países emergentes como o Brasil, o risco é evidente, e não oculto.

Investidores ficam sobreamedontrados perante riscos evidentes e subamedontrados por riscos ocultos.

Para Booth, a recuperação dos ativos brasileiros deve começar em questão de meses, não de anos.

Para nós, a Virada de Mão já começou.

01:15 - Cinema Paradiso

Tudo isso ajuda a entender que a Virada de Mão não é um cenário paradisíaco, mas sim de riscos evidentes (e preços ocultos).

Conforme tuitou meu amigo Felipe Miranda, você dorme imaginando a queda do Cunha, sonha com a renúncia da Dilma e, quando acordar, quem terá perdido o emprego é o Levy.

Iniciamos esta semana com tantas especulações quanto as do término da semana passada.

Seria hora do contra-ataque de Eduardo Cunha, lamentavelmente brasileiro?

Cunha vai aceitar de pronto o novo pedido de impeachment, esperado para amanhã?

De 2015 para 2016, o cordeiro imolado Levy daria lugar a um novíssimo Meirelles. Esse, por sua vez, trocaria os comandos do Planejamento e do Bacen…

Tais possibilidades interessam aos jornais, mas só confundem o investidor.

O futuro é opaco – podemos tão somente atribuir probabilidades e impactos.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

02:23 - Tolerância 0%

Num tom menos especulativo e mais factual, o TCU deseja que o Governo quite imediatamente as pedaladas de R$ 40 bi com bancos públicos em 2015.

É uma grande preocupação para Marcelo Saintive, o secretário do Tesouro.

Não é que Saintive não queira quitar as pedaladas; é que o dinheiro anda curto.

Quando perguntado se seria tolerável um novo déficit primário em 2016, ele responde que “nem pensar”.

Logo depois, diz que as esperanças residem na aprovação da CPMF e na retomanda econômica do ano que vem.

Por ora, a concepção de CPMF sequer foi cogitada no Congresso.

E o Focus indica expectativa de -1,22% para o PIB de 2016.

03:22 - Um FANG pra chamar de seu

Lá fora, a nova sigla da moda é FANG: Facebook, Amazon, Netflix e Google.

Combinadas numa panela tecnológica, essas quatro empresas reúnem um valor de mercado próximo a USD 1 trilhão e respondem por 5% do SPX, brigando para a Bolsa americana fechar o ano no positivo.

Quem seria o FANG tupiniquim?

1) Ambev, BRF e Cielo, com 15%, ostentam a bandeira de um consumo que teima em resistir à crise.

2) Itaú, Itaúsa e Bradesco reúnem 20% do Ibovespa, representando os bancos.

3) As quase esquecidas Petro e Vale, também 15%, prometem voltar um dia.

Entre o 1 justamente precificado e o 3 anticíclico, eu fico por enquanto com o 2.

04:26 - Mão na massa

Como nosso risco é largamente sistêmico, a mesma Mão da Virada que alcança a prateleira da Bolsa serve também para pegar oportunidades no mercado imobiliário.

Você gosta da ideia de construir riqueza com imóveis? Quer botar essa Mão na massa corrida?

Criamos uma lista prioritária de pessoas que demonstram interesse em receber mais análises sobre imóveis.

Para conhecer os detalhes, clique aqui e cadastre-se gratuitamente.

Trata-se de um conteúdo totalmente novo, cujo objetivo é aproveitar a janela de oportunidade para gerar lucros com ativos reais.

Links Recomendados

Está aberta a temporada de caça na bolsa de valores

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: Dólar a R$ 5,00? (Exclusivo para o PRO)
.: Receitas extraordinárias (Exclusivo para o PRO)
.: Favoravelmente neutro (Exclusivo para o PRO)

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo recomendado