Cuidado ao pedir carona

Passado o impeachment, e em que se pese as possíveis trapalhadas de Temer, China é o principal risco em nosso radar.

Cuidado ao pedir carona

00:05 - Atentos ao desenrolar

Mercado externo não ajuda, Stuhlberger também abordando China como fonte de preocupações.

“Estamos atentos ao desenrolar da situação lá, por vermos um risco crescente de o quadro econômico chinês deteriorar de maneira importante novamente” – diz a carta do Verde.

Passado o impeachment, e em que se pese as possíveis trapalhadas de Temer, China é o principal risco em nosso radar.

Estamos convictos de que várias ações brasileiras têm upside considerável sobre os valuations atuais.

Mas não gostamos tanto da ideia de comprar o pacotão do Ibovespa, pois tomamos de carona muitas commodities.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

01:19 - Um pouco menos chato

Feita menção obrigatória à China, podemos falar de Brasil.

Aproxima-se a hora em que o M5M ficará menos chato, pois capaz de elogiar boas propostas econômicas.

Mas não se engane.

Continuo criticando sempre que necessário.

Muda o governo; minha antipatia por governos não muda.

02:21 - Vestido de pombo

Ilan Goldfajn foi escolhido para o BC porque é competente ou porque é amigo da queda da Selic?

As alternativas não são excludentes.

De fato, acredito em ambas: Ilan é competente e dovish para o momento.

Não quer dizer que ele seja, estruturalmente, um pombo.

É um falcãozinho vestido de pombo, ou algo do tipo.

03:18 - Desinflando o BNDES

O nome do Bacen já está bem mais claro agora.

E quanto ao novo presidente do BNDES?

Coutinho ficou nove anos no cargo; como aguentamos?

Ao longo desses nove anos, deu novecentas declarações prometendo desenvolver o mercado de capitais.

O mercado só encolheu, enquanto o BNDES viciou no gigantismo.

É tempo de fazer o caminho inverso, rápido.

04:28 - Je suis peau dans le jeu

Direto da França, Felipe publica hoje um manifesto libertário.

Sua sugestão é por um novo arcabouço ético para recomendações de investimento.

A indústria financeira já nos mostrou que aquela figura “imparcial e isenta” do analista transborda hipocrisias.

Quem recomenda investimentos deve ter maior responsabilidade sobre as consequências de suas dicas.

Mesmo que as regras não mudem, o padrão de exigência dos investidores pode se elevar, exigindo um mínimo de seriedade das equipes de research.

Links Recomendados

.: Espresso Financista: Expectativa por impeachment de Dilma concentra o foco do mercado
.: Receba 3 aluguéis mesmo em tempos de crise
.: O que são debêntures?

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: Contagem progressiva (exclusivo PRO)
.: Choque jurisdicional (exclusivo PRO)
.: Não compre rumores (exclusivo PRO)

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo relacionado