M5M_A Marcha da Mortadela

"Dentro, havia inúmeras barracas de lona preta, nas quais montaram-se locais de repouso e uma grande cozinha. Sanduíches de mortadela, café e leite eram oferecidos aos acampados” – Folha de São Paulo.

M5M_A Marcha da Mortadela

“Dentro, havia inúmeras barracas de lona preta, nas quais montaram-se locais de repouso e uma grande cozinha. Sanduíches de mortadela, café e leite eram oferecidos aos acampados” – Folha de São Paulo.

Trilha do dia

00:05 - #CoragemBC

Em descompasso com o mundo, a Bolsa brasileira apresenta forte alta – mercado animado com dados da inflação e maior otimismo em relação à aprovação das Reformas em Brasília.

Juros caem ao longo de toda a curva (aumentam as apostas em um corte de 125bps) e o Real se valoriza frente ao Dólar.

Lá fora, apesar de nova alta das commodities, Bolsas de lado, com apreensão sobre Trump e Coreia e indícios de que o Fed deve, mesmo, aumentar os juros na próxima reunião.

01:10 - Mortadela italiana

Em Cavalleria Rusticana, brilhante obra de Mascagni, Turiddu é pego saindo da casa da amante (Lola, uma mulher casada) e, como bom siciliano, nega todas as evidências enfaticamente – discute com a namorada (Santuzza), a joga no chão e a chama de louca e ciumenta.

“Bada, Santuzza,
Schiavo non sono
Di questa vana
Tua gelosia!”

Por fim, Santuzza se desculpa, faz juras de amor e diz que o perdoa, claro.

Turiddu poderia, muito bem, ser um político brasileiro.

Já Santuzza tem vocação para militante: cega às evidências e sempre pronta para defender e perdoar o “amado”.

Hoje, Lula depõe a Moro, com show midiático, barracas, protestos, muita mortadela e toda sorte de pirotecnia.

Perseguição política, bradam (todos) os acusados!

Que será que sai desse depoimento?

Na ópera, Santuzza entrega tudo para o marido de Lola, que desafia Turiddu para um duelo até a morte.

E Santuzza?

Santuzza encerra a história chorando a morte de seu amado, no colo de sua sogra.

 

 

02:13 - Que será, que será?

Mesmo que você confie em Moro e na Justiça, não custa lembrar que os políticos brasileiros são duros na queda – difícil ver um largando o osso.

Como saber o que vai acontecer com Lula e as Eleições 2018?

Na verdade, como saber como será o Brasil até as Eleições? Quais reformas vão passar?

E o TSE, Temer fica até o fim?

Nos últimos anos, é praticamente impossível separar política e economia no Brasil e, sabendo disso, preparamos material junto com a Arko Advice, a principal empresa brasileira de análise política.

Assinando o plano anual do Palavra do Estrategista , você recebe essa leitura política e também recomendações econômicas para se posicionar de acordo.

Seu futuro depende disso! Acesse aqui e confira.

03:20 - Olhe pros dois lados

Nos EUA, boa parte do noticiário destaca a demissão do diretor do FBI, James Comey.

Comey já tinha feito desafetos entre democratas ao investigar Hillary durante as eleições. Agora, perdeu o emprego, supostamente por estar investigando as relações de Trump com a Rússia.

Desde Nixon, um presidente americano não demitia um diretor do FBI que o investigava.

Trump achou que agradaria os Democratas, mas está recebendo críticas duras dos dois partidos.

No Pacífico, Coreia do Norte sinaliza novos testes nucleares.

O que será que o Topete vai fazer?

Enquanto isso, o VIX continua renovando as mínimas e os índices de Bolsa renovando máximas.

Pra que lado esse povo tá olhando?

04:22 - Acelera, Ilan

Saindo da política: IPCA veio 0,14 por cento em abril e, no acumulado em um ano, 4,24 por cento.

Estamos, oficialmente, abaixo da meta!

Com a economia ainda fraca e o desemprego em alta, o que falta pro Ilan pisar no acelerador e cortar essa Selic com gosto?

Se for a Reforma da Previdência, ao que tudo indica, Temer domou Renan (quanto deve ter NOS custado essa nova aliança) e sinalizou uma forcinha pro Paulinho da Força.

Já tem gente falando que o Governo tem os 308 votos.

Que venham os 125bps.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

Já pra escola!

Gente, se ontem foi a Tia Lu, hoje é a Tia Bia que vai dar, literalmente, uma aula sobre produtos bancários.

Bora lá assistir?

Em culturas ancestrais, havia homens e mulheres que diziam ter poderes mágicos, e, para reforçar o misticismo, usavam frases que os demais não entendiam. A ideia era “se não sabem do que estou falando, como vão questionar o meu poder?”.Essa prática não ficou no passado. No mundo moderno, há médicos, advogados, gerentes, analistas e até gestores que usam a mesma tática. Como os seus predecessores, eles invocam seus poderes sobre seus clientes, intimidando-os.

Muitas pessoas relutam em questionar as recomendações que recebem e se sentem compelidas a segui-las, com um sentimento de gratidão submissa.

Então, pergunte a si mesmo:

1. O profissional dá recomendações fáceis de entender?

2. Entende e se preocupa com suas preocupações e necessidades?

3. Faz com que você se sinta no comando?

Não se esqueça: é o seu dinheiro.

Cadastre-se aqui para receber uma novidade em breve.

Ao sucesso,
Mark

Links Recomendados

Inteligência de curral ou das ruas?
As caixas de sapato de Lula, uma em cima da outra
Não existe isto de impedir você de lucrar (muito) nos próximos meses

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: Prestando Contas
.: A propósito…

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo relacionado