M5M_Animal Spirit

Se os argumentos tradicionais não justificam o preço, então mudam-se os argumentos!

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
M5M_Animal Spirit

00:32 - Bem-comportados

ERRATA: Horário de verão me deixa mais perdido que cachorro em dia de eclipse. Na edição desta segunda, afirmei que a Bolsa voltava a operar das 10 às 17 horas já a partir de ontem. Não! O novo horário passa a valer somente após o início do horário de verão nos EUA — ou seja, dia 13/3.

No retorno de Nova York, dia bem-comportado aqui e lá fora.

Por lá, mais do mesmo: expectativas de atividade econômica forte independentemente da perspectiva de alta de juros, promessas de Trump, et cetera.

No front europeu, otimismo com mineradoras sobrepuja números ruins do setor bancário e mantém praças no campo positivo.

Por aqui, leve alta com predominância de nomes locais. Juros com leve queda ao longo de toda a curva no primeiro dia de reunião do Copom.

01:21 - Animal Spirit

O Preço/Lucro projetado para os próximos 12 meses para o S&P 500 é o maior da década. O que se faz quando o termômetro indica 40 graus? Investiga-se a causa da febre ou troca-se o termômetro?


Verde, Preço/Lucro histórico. Marrom, Preço/Lucro projetado

A resposta veio em recente relatório de um banco gringo: “Incorporamos novas variáveis para construir um modelo amplo de P/E para incorporar os efeitos do animal spirit sobre ovaluation de ações.”

A mim soou como a versão financista da “Nova Matriz Macroeconômica”.

Lembre-se: o sell side chama-se assim justamente porque está lá para vender alguma coisa. Se os argumentos tradicionais não justificam o preço, então mudam-se os argumentos! Ninguém ganha bônus maior por firmeza de convicção.

Enquanto isso, um dos Fed boys volta a advogar pela elevação dos juros nos EUA já em março. Será que o “P/E Ajustado pelo Animal Spirit” leva em conta o custo de capital, ou isso está fora de moda?

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

02:09 - É previsão ou palpite?

O diálogo típico nos departamentos de pesquisa econômica nas últimas semanas foi o seguinte:

— Você vê espaço para que o Copom dê 100 pontos de corte na próxima reunião?
— Siiiiiiim!
— Você acha que o Copom vai, de fato, fazer isso?
— Nãããão!

Resultado? Consenso de mercado todo nos 75. Coisas do mercado de previsões.

Ou os econometristas também desenvolveram um modelo preditivo de Copom “ajustado pelo animal spirit”… ou o afã de adivinhar o que se passa pela cabeça dos membros do comitê sobrepujou a análise das variáveis que, em tese, influenciam a decisão.

A realidade cabe no modelo? Não. Mas então explicite que épalpite, educated guess, qualquer coisa… menos previsão. Vamos chamar as coisas pelo nome, por favor?

Palpite não é pecado (eu também tenho os meus — pecados e palpites).

Mas sacumé, é mais bonito falar “nós prevemos que…”. Fica mais bacana no jornal.

03:18 - Allons enfants de la Patrie…

Novos sinais de melhora de atividade econômica na Europa trazidos pelo último dado do PMI. Paradoxalmente, o Banco Central Europeu segue extremamente vocal na defesa de manutenção dos estímulos monetários — você há de lembrar, inclusive, que muito recentemente falou-se até mesmo em expandi-los.

A isso somam-se as preocupações com o cenário político francês, limitando o apetite por risco no Velho Continente.

Por falar em França, dado do PMI trouxe enorme surpresa: expansão foi mais intensa a oeste da Linha Maginot pela primeira vez desde 2012:

04:36 - Raio privatizador

Rio aprovou a privatização da CEDAE e Planalto deve enviar ao Congresso hoje sua proposta de recuperação fiscal para os Estados em apuros.

Na esteira disso, algumas ações de estatais reagem a expectativas de privatização no pregão de hoje.

Tenho lá minhas dúvidas, e me preocupa a possibilidade de estar sendo dado como líquido e certo o que está longe de sê-lo. Cuidado com a euforia.

Links Recomendados

.: Ei, você que tem medo de Bolsa
.: Alckmin tenta barrar Doria
.: 3 EMPRESAS – Vão depositar dinheiro na sua conta em 2017

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: Caindo em tentação
.: Prestando contas

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo recomendado