M5M_Clima de fim de jogo

Tudo mais ou menos como naqueles minutos finais em que o time fica só trocando bola, esperando o apito do juiz.

M5M_Clima de fim de jogo

00:11 - Clima de fim de jogo

É penta!

Enquanto escrevo, bolsa em leve baixa em dia misto, com predominância de nomes domésticos no campo positivo. Juros em queda moderada ao longo de toda a curva.

Lá fora, sessões são tranquilas nos dois lados do Atlântico em dia de poucos destaques.

Clima de fim de jogo. Tudo mais ou menos como naqueles minutos finais em que o time fica só trocando bola, esperando o apito do juiz.

01:23 - Perguntar não ofende

Com o ano legislativo encerrado, temperatura de Brasília parece menor. Parece…

Para além das aparências superficiais, é certo que ninguém por lá está dormindo bem. E isso, insisto, é bom.

Crescem rumores de reforma ministerial em fevereiro, tão logo fique decidido o mando de campo nas duas câmaras do parlamento.

Para os próximos dias, a expectativa do anúncio de novas medidas para a economia. Detalhamentos do que já foi anunciado também devem vir a público. Aguardemos.

Não consigo deixar de pensar: diante da criação de uma secretaria especial, ligada à Fazenda, para “pensar medidas para incentivar a retomada do crescimento”… para que serve o Ministério do Planejamento? Perguntar não ofende.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

02:19 - Batalha de narrativas

Redações a todo o vapor na retroalimentação da narrativa de que governo está por um fio.

Que há razões para cautela, não nego. Não consigo, entretanto, deixar de me surpreender com a avidez com que os mesmos veículos que se mostravam tão inertes durante a maior parte do (longo) processo de manifestações contra Dilma se colocam, agora, a bradar que o país está à beira do caos social.

Estranho, não? Nem tanto:

Jornalistas com Dilmãe: S2

Honestamente, nesse momento me preocupo mais com o TSE do que com “a pressão das ruas”. Até mesmo porque, ao que me consta, o grande alvo dos últimos protestos de monta foi o Legislativo.

E, de lá para cá, só teve arruaça da turma do Boulos.

03:11 - Última chamada

Como antecipei dias atrás, encerraremos hoje a admissão de novos assinantes para o Carteira Empiricus em regime anual.

O Carteira é o produto mais completo da casa: oferece alocações em todas as classes de ativos que acompanhamos e ainda trabalha — e muito bem — a proteção do portfólio com os famosos seguros dos quais tanto falamos por aqui.

Os resultados falam por si: desde sua estreia (março de 2014) até o último fechamento de mês, acumula rentabilidade de pouco mais de 60 por cento. No ano, caminha para entregar 140 por cento do CDI — rendimento excelente para uma estratégia de riscos estritamente controlados.

A partir de amanhã, a Carteira estará disponível somente mediante assinatura vitalícia. A última oportunidade para assinar por um ano você encontra aqui.

04:15 - Poupança? Uma ideia melhor

Das minhas leituras de hoje:

— Gostaria de saber onde devo aplicar por 30 dias o valor de 250 mil reais.

— Para esse tipo de investimento, a caderneta de poupança é uma boa solução (…)

 

…e segue uma longa argumentação de que é simples, é seguro e não tem imposto.

(Suspiro)

Vamos fazer conta?

30 dias corridos de aplicação. O DI de um ano está em 13,63, mas eu vou ser conservador e assumir 13,50. Entre amanhã e 18/01, trigésimo dia corrido, conto 22 dias úteis — mas vamos deixar por 20, assumindo que você não consiga fazer amanhã.

Cadernetas com aniversário hoje renderam 0,6437 por cento. Assumo o mesmíssimo rendimento para o próximo período, ao final do qual os 250 mil serão 251.609,25.

Mesmo montante aplicado num CDB a 100 por cento do CDI nas condições descritas acima vira 251.957,05 — já descontado o IR. São 347,80 a mais.

“Ah, mas meu banco não me oferece 100 por cento do CDI”. Cutuque seu gerente. Se ele não conseguir chegar lá, procure outros bancos. Não vai ser difícil de achar.

Não quer investir em outro banco de jeito nenhum? Pela minha conta, o rendimento empata com a poupança a 82 por cento do CDI. Até o mais mercenário dos bancos oferecerá retorno melhor do que este para este montante e prazo.

Ok, você seguiu o roteiro e aplicou a 100 por cento do CDI. Com os quase 350 reais a mais, você assina qualquer produto essencial da Empiricus (que tal o Você Investidor?) e garante que, da próxima vez, não vai precisar do ótimo conselho de investimento do jornal.

E ainda sobra um trocado.

Links Recomendados

.: Invista como a Minoria
.: Descubra a Estratégia Secreta de Investimento dos Bilionários para lucrar em qualquer cenário

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: CMIG/LIGT: Que falta Rolla faz (PRO)
.: VALE: Já era hora (PRO)
.: CIEL: Primeira e segunda derivada (PRO)

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo relacionado