M5M_Em um banco de investimento qualquer…

O analista, que passou o dia visitando clientes e se alimentando de barra de cereal no táxi entre uma reunião e outra, chega ao escritório às 8 da noite e encontra seu assistente, João, com a cara enfiada numa planilha.

M5M_Em um banco de investimento qualquer…

00:01 - Baseado em fatos reais

Um dia normal na análise de um banco de investimento qualquer: o analista, que passou o dia visitando clientes e se alimentando de barra de cereal no táxi entre uma reunião e outra, chega ao escritório às 8 da noite e encontra seu assistente, João, com a cara enfiada numa planilha.

— João, fiz um call com o time de vendas de Nova York e estou saindo em viagem semana que vem. De lá, vou para Londres e depois Dubai. Preciso que você faça uma atualização de todas as 21 empresas do meu universo de cobertura e prepare a apresentação, tudo para depois de amanhã.

As demandas absurdas já não o assustam mais: é da natureza do negócio.

— Ok, é meio em cima da hora mas vou fazer o possível. Qual é a tese que você quer defender?

— Ah, se vira aí. Eu sei que o setor está meio parado, mas arranja alguma loucura pra aumentar o preço-alvo disso aqui. Aí depois a gente cobra o CFO da empresa a participar da nossa conferência em Aruba.

— Ok… a propósito, você leu o relatório que sai amanhã?

— Não deu tempo. Pode fechar. Qual vai ser a recomendação?

— Tá saindo com “Venda”, pois eles estão em risco de recuperação judicial…

— Tá maluco? Nosso investment banking está batalhando pelo mandato da reestruturação deles! Bota “Neutro”!

— Ok…

João virou a noite no escritório. Sem tempo, seus estudos para o CFA ficaram prejudicados — planejava, naquela noite, revisar os tópicos de Ética Profissional.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

01:20 - All-in

Meses atrás, o mercado entrou com tudo na tese de que siderurgia vai decolar em 2017 com a retomada da atividade econômica.

Cá entre nós, é um call fácil de vender. Se, no plano qualitativo, a tese faz todo o sentido, por outro lado é preciso humildade em reconhecer que a dimensão da recuperação é exercício divinatório. Nesse sentido, chama a atenção o fato de os executivos do setor estarem mais cautelosos com o incremento de vendas do que os meninos brilhantes dos bancos de investimento.

Não há melhor exemplo disso do que Usiminas: para a siderúrgica mineira, o consenso de mercado prevê em 2017 crescimento de receita da ordem de 14 por cento e EBITDA quase triplicando.

As condições estão postas para que os resultados sejam, de fato, melhores. Mas convenhamos: com expectativas desse tamanho, há mais espaço para revisões para cima ou para baixo? E as ações negociam a EV/EBITDA 2017 na casa de 12 vezes contra uma média de 11 em 2013 e 2014 (2015 foi ano de desgraça, então não conta).

Se entrarmos 2017 em ritmo aquém do previsto nas planilhas mágicas dos analistas, há espaço para revisão para baixo.

02:11 - Última chamada

O Rodolfo está em Nova York, junto com o Felipe, participando de um curso com Nassim Taleb, uma de suas grandes referências intelectuais. Não poderia, entretanto, deixar de manifestar sua alegria com a excelente receptividade que seu novo projeto, o Programa de Riqueza Permanente, está encontrando.

O vídeo é destinado aos assinantes, mas compartilho com todos vocês:

Aos que se inscreveram na lista exclusiva, fica o lembrete que terminam hoje as inscrições. Restam poucas vagas.

03:00 - Demanda vs. Demanda

Bolsas americanas em alta na esteira de companhias de energia, beneficiadas pela sustentação do preço do petróleo. Dados do setor de serviços, que registrou em setembro a maior expansão em um ano, ampliam apostas na alta de juros para dezembro.

Já Europa opera no vermelho, com mercados repercutindo as últimas sinalizações do Banco Central Europeu com relação à retirada de estímulos monetários: a sinalização de que o programa de recompra de títulos será reduzido gradualmente frustrou as expectativas dos que apostavam que a iniciativa continuaria.

Enquanto nos EUA é forte a demanda por serviços, na Europa a fome é por novos estímulos monetários — como sempre…

04:09 - O melhor mês do ano para seu dinheiro

A greve dos bancários completa 30 dias hoje.

Ou seja, já se vai um mês que ninguém é ludibriado a fazer um PIC; que nenhum consultor recomenda COE como se fosse renda fixa; que nenhum gerente oferece fundo DI com taxa de administração de 5 por cento… seu bolso agradece.

O Sindicato dos Bancários presta um imenso serviço à nação ao prevenir que os correntistas dos bancões percam dinheiro com propostas indecorosas. Obrigado, CUT!

Aliás, cá entre nós: você ainda frequenta agência bancária? Eu não.

Links Recomendados

.: A pegadinha no Tesouro Direto
.: Receba 3 aluguéis mesmo em tempos de crise

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: WEGE: Tudo igual na ABB (PRO)
.: EMBR: Não exatamente o melhor cliente (PRO)
.: Ouro, muito ouro (PRO)

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo relacionado