M5M_Era ritmo de festa

Mercados lá fora haviam começado o dia bem, com operadores na Europa batendo palmas feito platéia do Silvio Santos. Até que…

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
M5M_Era ritmo de festa

00:07 - Era ritmo de festa, até que...

Mercados lá fora haviam começado o dia bem, com operadores na Europa batendo palmas feito platéia do Silvio Santos, na expectativa de que Mario Draghi jogue mais aviõezinhos de estímulos monetários para a plateia — ritmo, é ritmo de festa…

Mas nem o Liminha conseguiria manter a animação do auditório depois da divulgação do ISM de não-manufaturas nos Estados Unidos. O índice, que mede a atividade de gestores de compras, apresentou o pior resultado em seis anos. Consternados, mercados levantaram dúvidas sobre a consistência do ritmo da atividade econômica no país e buscaram investimentos mais defensivos.

Daí em diante, dia de volatilidade. Seria o balde de água fria final para a tese de alta de juros em Setembro? Acho que sim.

 

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

01:03 - Sem pressa pra voltar

Por aqui, noticiário corporativo se confunde com páginas policiais por conta dos desdobramentos das operações de ontem, principalmente sobre o império JBS. Dentre outros, os irmãos Batista estão judicialmente afastados de suas posições executivas no respectivo grupo. Wesley depôs ontem. Joesley, está fora do país — e sem pressa para voltar, imagino eu.

Merece destaque ainda Petrobras, que sofre com o ceticismo do mercado sobre as medidas que os países produtores de petróleo efetivamente estariam dispostos a adotar para sustentar o preço da commodity.

No front político, seguem as distensões entre o governo Temer e sua base aliada, principalmente no que tange o PSDB. A sinalização de que a Reforma da Previdência ficará para depois das eleições municipais é o motivo de gritaria da vez.

02:18 - Pode vir quente que ele está fervendo

O Carlos está feliz como criança que ganhou brinquedo novo. Não bastasse acabar de ter voltado de um curso intensivo de turnaround, ele acaba de conseguir colocar as mãos nos ensinamentos de um dos investidores cuja estratégia de investimento o inspira na busca de oportunidades de alto retorno no Empiricus Insider.

Ele já está com a cabeça borbulhando de novas ideias, pronto para desafiar e subverter teses de investimento altamente controversas em busca de retornos expressivos. Qual será a próxima empresa a alcançar seu ponto de fusão?

É esperar para ver.

03:12 - Não digam que não está bem avisado

Em entrevista, o VP de análise de mercado da BHP Billiton voltou a alertar para a perspectiva de queda do preço do minério de ferro, na esteira da entrada de novas capacidades, dentre as quais as provenientes do projeto S11D (da Vale) e da mina australiana Roy Hill.

A isso se soma, vale pontuar, a sazonalidade da demanda chinesa, que tende a recuar com a aproximação do inverno no país.

Já vendeu suas ações da Vale?

04:07 - In FGC We Trust

Lembra aquele CDB do Banco Máxima pagando cento e muitos por cento do CDI que tinha na plataforma da sua corretora? Pois então… o balanço de junho revela que o banco está subcapitalizado.

A solução passa pelo FGC. Os sócios do banco estariam negociando com o fundo um empréstimo de 25 milhões de reais, com o qual capitalizariam a instituição. Avaliam também oportunidades de redução da carteira de crédito, seja por meio de venda (ao próprio FGC, inclusive) ou securitização (avaliam a emissão de CRIs)

Torçamos por um final feliz. Mas que você podia ter ganhado mais e com menos emoção se tivesse dado ouvidos às recomendações da Marília no Empiricus Renda Fixa, não tenho a menor dúvida…

Links Recomendados

.: Domine seu gerente

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: CCCC, CC… e se?
.: A chama azul do cachorrinho
.: O futuro da sinhazinha

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo recomendado