M5M_Hora da verdade

Trump participa de evento do Partido Republicano. Qualquer ruído com relação aos próximos passos de Donald está fazendo preço significativamente.

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
M5M_Hora da verdade

00:16 - Seguro morreu de velho

Investir em Petro e Vale sem risco? A quem interessar possa, termina hoje o período de reserva do COE que estruturamos em parceria com Easynvest e Guide. Mais informações aqui.

Bolsas em baixa mundo afora. Motivos vão de resultados corporativos ruins na Europa a expectativas em torno de Trump, que hoje discursa em evento do Partido Republicano e, na próxima semana, pode fazer anúncios.

Aqui, cautela adicional por conta do feriado. Mais sensíveis têm poucos incentivos para saírem para o Carnaval comprados em risco.

Noves fora, Ibovespa em baixa, cabendo a exportadoras a maioria das exceções em dia de dólar em alta. Algum barulho pontual, também, por conta da temporada local de balanços.

Após recuarem gostosamente na tarde de ontem, juros ajustam um pouquinho para cima — nada de mais, pelo menos até aqui.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

01:32 - Hora da verdade

Mercado está tão sensível que ontem, entre a conclusão e a publicação do M5M, tudo virou de pernas para o ar. A julgar pelo cabo-de-guerra que vejo na Bloomberg enquanto escrevo estas linhas, corro o mesmo risco hoje.

Trump participa de evento do Partido Republicano. Qualquer ruído com relação aos próximos passos de Donald está fazendo preço significativamente.

Ontem à tarde circulou que o tão famigerado plano de infraestrutura pode escorregar para 2018. O mercado conectou o rumor com as declarações do Secretário do Tesouro, que sugeriu que crescimento econômico não deve acelerar significativamente até o final do ano que vem. Mercado sentiu.

Além disso, tem isso aqui:

Anunciaremos algo dentro de, digamos, duas ou três semanas, que será fenomenal em termos de impostos.

Donald Trump, 08/02/2017

A terceira semana desde o anúncio é a próxima. Se, num primeiro momento, o “anúncio do anúncio” foi motivo para otimismo — do que falamos amplamente neste espaço —, agora a proximidade da Hora da Verdade é motivo de inspiração para cautela por lá.

02:26 - Marcelinho

Do lado de cá, dados de desemprego foram piores do que o esperado. Aumenta a pressão por sinais de retomada da economia.

É melhor que Meirelles esteja certo em seu discurso, sugerindo que melhora já começou. Não deve tardar para que, diante do quadro anêmico, mais e mais vozes junto aos ouvidos de Temer clamem por medidas imediatistas — ainda mais agora, que inflação parece problema endereçado.

Além disso, sairemos para o Carnaval com temperatura em alta em Brasília, na esteira de novas denúncias envolvendo o núcleo duro do governo.

Para completar, Quarta-Feira de Cinzas será dia de ouvir Marcelinho

Oba! Hora da sacanagem!

Não, não esse: me refiro a Marcelo Odebrecht. Se bem que, talvez, ainda assim dê para dizer que é hora da sacanagem…

Depoimento, no âmbito da ação que corre no TSE, pode trazer de volta maior percepção de risco de cassação da chapa Dilma-Temer.

A ver.

03:14 - Numerologia

Cinco cantadas infalíveis para se dar bem no bloquinho de Carnaval:

 

04:06 - Bitcoin versus PDG: preço versus valor

Você há de lembrar de minha longa consideração sobre o Bitcoin. Expliquei de maneira exaustiva os porquês de não recomendar “investir” nele.

Desde então entrei para a lista negra dos Bitlovers, que não perdem uma única oportunidade de mostrar o quanto eu estou errado, “afinal o preço subiu”. Curiosamente, este foi o único “argumento” apresentado contra os meus. Hoje me mandaram esta notícia:

Verdade! No nomento em que escrevo, está beirando os 1.200 dólares. “E agora, barbudo?”

Disse anteriormente, e reitero, o seguinte:

Dirão os defensores: “ah, mas quem comprou ganhou dinheiro”. Sim! Em 2016, contra o dólar, a valorização foi da ordem de 130 por cento. Mas até mesmo isso reforça a ideia de que a cripto-moeda não está se prestando a nenhuma das funções tradicionais de moeda, mas sim a um “investimento” [aspas mais do que necessárias] altamente especulativo. A maciça maioria dos compradores simplesmente espera que o valor continue subindo… até o dia em que parar de subir.

Portanto, sou indiferente à variação de preço desse negócio. Se, no futuro, o Bitcoin vier demonstrar maior aderência às funções de moeda, serei o primeiro a mudar de idéia. Até lá, entretanto, sigo não recomendando a brincadeira.

“Ah, mas isso não importa: eu quero é saber se o preço vai subir.”

Do início do ano até aqui, o preço em dólares do Bitcoin aumentou em 18,6 por cento. Pelos mesmos parâmetros, ações da PDG se valorizaram quase 80 por cento.

Por aí bem se vê que preço, isoladamente, não é bom parâmetro para valor…

Não recomendo Bitcoin (e nem PDG).

Links Recomendados

.: S01E17 – Yippee Ki-yay, motherfucker
.: Marco Aurélio: "Bruno é primário, de bons antecedentes"
.: A Selic está caindo, e agora?

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: Diversifique-se e divirta-se
.: Prestando contas

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo recomendado