M5M_Juntos por Um Hífen

Há provas e mais provas de que dinheiro de propina foi canalizado para a Chapa Dilma-Temer.

M5M_Juntos por Um Hífen

(O TSE) “cassa mais mandatos que a ditadura” – Gilmar Mendes

“A ditadura cassa quem defende a democracia. A Justiça Eleitoral cassa quem a viola.” – Herman Benjamin

“Instead of buying low and selling high, you’re buying high and crossing your fingers.” – Bill Gross (fundador da PIMCO e gestor da Janus Capital).

Trilha do dia
Oasis – The Masterplan

Agora você pode ouvir a trilha do M5M no Spotify – confira aqui!

00:05 - Ruim Com Ele...

Conforme o julgamento evolui no TSE, mercado vai comprando a tese de que Temer pode ficar e encaminhar as reformas, mesmo que desidratadas – a Reforma Trabalhista teria perdido o fim do imposto sindical (veto) e se resumiria a um conjunto de medidas, com a adoção da idade mínima entre elas.

Semana passada, Temer ficar era o fim de tudo. Hoje, é a solução de nossos problemas – vai um pouco de lítio por aí?!

Mesmo que seja melhor para o mercado, é uma vergonha – há provas e mais provas de que dinheiro de propina foi canalizado para a Chapa Dilma-Temer, juntinhos por um hífen.

Impressionante o pragmatismo: durante a campanha, Temer e Dilma eram melhores amigos, no processo de impeachment, inimigos mortais e, hoje, defendem a mesma causa e alegações no TSE.

Dilma e Temer estarão pra sempre ligados por um hífen.

Já o pragmatismo dos investidores não dá espaço para debates éticos nem questões menores, como respeito às leis e à democracia: se o país não explodir e houver o mínimo de controle das contas públicas, há muito dinheiro a se ganhar por aqui.

Não adianta me olhar com essa cara, eu não fiz as regras – já disse que quero todos presos.

Mas, como estamos falando de Brasil, mesmo que haja uma absolvição, Janot deve recorrer ao STF. Se houver a cassação, Temer é quem recorre – estamos nas mãos dos 11 Ministros do Supremo, como tem sido desde meados de 2015.

Não faz muito tempo, os 11 heróis da nação vestiam camisa amarela e chuteiras, hoje, são 11 togas e sapatos italianos. Melhor torcer por Romário e Ronaldo do que ter que ouvir os discursos intermináveis de Lewandowski e Gilmar Mendes, não?

01:10 - Pior com Eles!

Enquanto a seleção, mesmo entre derrotas amargas, nos deu o Penta, o que podemos esperar do STF?

Collor foi absolvido depois do impeachment, hoje, Senador, é um dos mais enrolados na Lava Jato.

José Dirceu, condenado como comandante do Mensalão, teve sua pena reduzida para 7 anos e 11 meses (justamente o limite para se pedir regime aberto). Um tempo depois, recebeu indulto (alguém precisa me explicar o indulto). Apareceu de novo na Lava Jato e foi condenado há algumas décadas mais na prisão. Cumpria preventiva, mas recebeu o Habeas Corpus recentemente no STF.

Aliás, Dirceu é aquele cara que, de tempos em tempos, você se pega perguntando: “tá preso ou tá solto?”

Salvo engano, nenhum político condenado no Mensalão segue preso. Mas Marcos Valério está lá apodrecendo na cadeia.

E essa belezinha? O então presidente do STF, Ricardo Lewandowiski, orquestrou junto com Renan (que tem uma pilha de inquéritos esperando apuração no STF, bem como é réu em um processo que também corre na Suprema Corte) uma solução esdrúxula para manter os poderes políticos de Dilma.

Maluf foi condenado depois de quase 20 (VINTE!!!) anos. A pena? 7 anos e 9 meses – ufa, que sorte! Mais um que fica ali no limite pra poder cumprir pena em regime aberto…

Ah, não custa lembrar – se Joesley está andando faceiro nas ruas de Manhattan, o faz com a anuência do STF, já que sua delação foi homologada pelo Ministro Fachin.

Segue o jogo.

02:13 - Se Acertar, Você Ganha. Se Errar, Ganha Também!

Felipe não quer saber se vai sobrar pro STF, nem qual será a decisão dos Ministros: ele já sabe qual ação vai comprar no meio dessa bagunça toda!

Está tão convicto, que vai colocar 100 mil reais do próprio dinheiro nesse papel! É a única ação que comprará durante a crise e, mesmo que o cenário se arraste e a solução demore a chegar, ele tem confiança de que os retornos serão muito bons para quem entrar agora.

Se ele estiver errado, você leva para o resto da vida as recomendações do careca de graça!

Curtiu? Ótimo! Mas, tem que correr, porque faltam poucas horas pra acabar a oportunidade.

Confira aqui!

03:55 - Hoje, só amanhã.

Se o dia hoje é de poucas notícias, amanhã pode ser recheado de reviravoltas.

O ex-diretor do FBI, James Comey, já indicou que não deve entregar grandes surpresas em seu depoimento ao Congresso – ao que parece, nada de falar que o Topete tenha obstruído investigações sobre a interferência russa nas eleições americanas.

Baita alívio para Trump, que precisa levantar capital político se quiser aprovar seus planos econômicos. Bolsas americanas operam nas máximas e os investidores estão ficando impacientes. Em algum momento, o discurso de Trump precisa virar realidade.

No Velho Mundo, a vantagem de Theresa May sobre Corbyn, candidato do Partido dos Trabalhadores, está nas mínimas – lá se vai a certeza de reforçar a maioria no Parlamento e comandar o desembarque da UE com tranquilidade.

Por pior que tenha sido o desempenho das pesquisas no caso do Brexit, não creio que a “Dama de Aço” vá dormir bem essa noite. De qualquer forma, na prática, há pouca diferença entre os discursos dos dois candidatos, tirando o fato de que Corbyn promete fazer uma saída “menos disruptiva”, sem explicar como.

Em meio a isso, o Banco Central Europeu se reúne na Estônia e, amanhã, Draghi fala com a imprensa – as apostas são de um corte nas expectativas de inflação – nada de grandes aumentos de juros na Europa, por enquanto.

Mercados globais operam perto da máximas, Vix continua firme e forme ao redor dos 10 dólares.

Quem sabe das coisas é o titio Bill Gross – fundador da PIMCO e hoje gestor da Janus Capital. Para ele, estamos no maior nível de riscos desde a crise de 2008 porque “ao invés de comprar barato e vender caro, você está comprando caro e cruzando os dedos”.

Mas, claro, o modelo de VaR tá lá cuspindo que tudo vai bem. Deve ser hora de aumentar posições e tomar mais risco…

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

Conteúdo relacionado