M5M_Lições de Lake Wobegon

Lake Wobegon é uma cidade fictícia criada pelo autor e americano Gary Keillor, popularizada em seus livros e no programa de rádio que ele estrelou de por mais de 40 anos.

M5M_Lições de Lake Wobegon

00:02 - Todos acima da média

Lake Wobegon é uma cidade fictícia criada pelo autor e americano Gary Keillor, popularizada em seus livros e no programa de rádio que ele estrelou de por mais de 40 anos.

Aquela cidade, supostamente localizada no interior do estado americano de Minnesota, tem uma característica muito especial: lá, todas as mulheres são fortes, todos os homens são bonitos e todas as crianças são acima da média.

Recebo com frequência assombrosa dois tipos de emails: o primeiro é o do sujeito que está compradaço em bolsa e quer vender tudo; o segundo é daquele que está completamente fora do mercado e quer saber se agora é a hora de entrar.

Imagino-os vizinhos, em uma bucólica manhã de sábado de primavera em um subúrbio de Lake Wobegon, aparando seus gramados com mini-tratores e saudando um ao outro por cima da cerca viva que delimita seus terrenos.

Esses intrépidos investidores acreditam piamente serem acima da média, capazes de prever com precisão cirurgica quando é a hora de sair e entrar no mercado.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

01:20 - Enquanto isso, no Itaim...

Da bucólica paisagem do interior de Minnesota, viajamos rapidamente para o Itaim Bibi, onde temos uma das maiores concentrações de investidores profissionais por metro quadrado do país – ou será que o Leblon já passou?

Devo ter mais bolsa ou menos bolsa? Mais prés e menos indexados ou o contrário? Que tamanho deve ser minha aposta de dólar contra euro? Essa posição em ouro é suficiente para mitigar o risco de bolsa caso tudo dê errado?

É muito, muito difícil encontrar um gestor que esteja zerado em qualquer uma das principais classes ou subclasses de ativos. “Over” (quanto?), “under” (quanto?) ou “em linha” são as alternativas sobre a mesa.

Fosse possível prever o futuro com exatidão, investir seria como nos filmes: uma sucessão de trades vitoriosos e ininterruptos ao longo dos quais ninguém pisca, e que culminam com uma trilha sonora de vitória enquanto o valente gladiador digital das bolsas deixa o escritório sob aplausos.

O ponto é: se sequer os melhores gestores do país trabalham dessa forma, deve haver algo de errado com essa idealização.

02:06 - Buscando respostas no mundo real

Se realizassem blitze policiais no entorno de centros financeiros, a verificação do estado do motorista não deveria se restringir ao bafômetro.

“Quantas horas o senhor passou em frente a um terminal Bloomberg hoje?” deveria ser pergunta obrigatória: pouca coisa é tão idiotizante do que acompanhar cada tick do mercado.

Ao longo das últimas semanas, grande parte do nosso time gastou mais tempo em contato com o mundo real do que com o microcosmo do mercado financeiro. Passar um tempo fora do escritório é não somente libertador, mas essencial para desafiar convicções.

Tem me chamado especial atenção o tom morno com que as empresas se referem ao ano de 2017. Isso contrasta com o otimismo implícito nos valuations de diversos setores importantes da bolsa.

Haveria espaço para uma correção a partir de um realinhamento de expectativas? As chances me parecem grandes.

“Isso significa que eu devo vender minhas posições de bolsa, esperar cair e depois entrar de novo?”

Se você mora em Lake Wobegon, pode tentar adivinhar a hora de sair e a hora de voltar. Eu, que não tenho esse dom, prefiro assumir minha ignorância e tentar me sair bem avaliando o tamanho da minha exposição às diferentes classes de ativos.

03:12 - Alegria, alegria

Dia de bom humor lá fora dos dois lados do Atlântico. Do lado de cá, resultados corporativos favoráveis e a percepção de que a economia americana está em ritmo suficiente para comportar alta gradual de juros dão o tom.

No Velho Continente, bolsas sobem na esteira de melhor performance de commodities e em meio a apostas de que, ao contrário das recentes sinalizações, programa de recompra de títulos do Banco Central Europeu será postergado.

Por aqui, reflete-se o otimismo internacional. Todos os olhos estão na reunião do Copom de amanhã, com mercado dividido entre um corte de 25 ou 50 pontos-base.

04:13 - Liberdade funciona

A defesa das liberdades individuais e econômicas está no DNA da Empiricus. Por extensão, divulgamos com alegria que o corre no próximo domingo (22/10) em São Paulo, o Terceiro Fórum Liberdade e Democraciam promovido pelos nossos amigos do IFL.

Dentre os participantes estão o procurador Deltan Dallagnol, que será homenageado pelo trabalho conduzido no âmbito da Operação Lava Jato, e o ativista libertário Vit Jedlicka.

Imperdível para todos que, como nós, rejeitamos governos balofos e arbitrários. E para os que os cultuam também – sempre é tempo de abrir os olhos.

Informações aqui.

Links Recomendados

.: A fórmula secreta dos grandes gestores de ações
.: Este título de Renda Fixa irá desaparecer do mercado no dia 19/10/16

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: BBAS: Mudou algo? (PRO)
.: Um olho no gato, outro no peixe (PRO)
.: Imóveis? (PRO)

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo relacionado