M5M_Nem Tudo é Bolsa, Juros e Superávit

Qualquer acordo que livre a cara dos nomes que estão saqueando o país é um retrocesso.

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
M5M_Nem Tudo é Bolsa, Juros e Superávit

“Querem alguém que enquadre a polícia e os investigadores. E, de quebra, que pare com as reformas.” – Miguel Reale Jr.

“Não é possível que a sociedade civil continue inerte diante de tamanho descaramento. Lula não pode continuar, sem ser contestado, a se oferecer como remédio para o mal que ele mesmo causou.” – O Estado de São Paulo

Trilha do dia
Oasis – Definitely Maybe

Agora você pode ouvir a trilha do M5M no Spotify – confira aqui!

00:05 - Semana que Não Foi

Com reunião do Copom e aceleração do corte de juros, dados positivos do PIB (depois de dois anos de recessão) e encaminhamento da Reforma da Previdência, a semana tinha tudo pra ser a coroação da condução econômica de Meirelles e sua equipe – um “cala-boca” de Temer pra cima dos desafetos.

Mas, como a vida não é feita pelos “Se’s”, o que temos é o relatório Focus abrindo com maior expectativa de inflação (dólar pressiona preços) e menor crescimento do PIB para o ano.

Temer se segura como pode e quem precisa de um pedido de vistas no TSE pra se manter no cargo presidente não é.

Enquanto a equipe econômica tenta ajustar as contas públicas sem reformar a casa toda, as velhas raposas de Brasília se juntam para tentar achar uma solução que, pelo jeito, envolveria um maior controle sobre a PF e a Laja Jato.

Há quem avente a possibilidade de foro para ex-presidentes, há quem avente indulto para os mais envolvidos – seria para “pacificar” e garantir estabilidade econômica e política.

Qualquer acordo que livre a cara dos nomes que estão, há décadas, saqueando o país e se valendo das contas públicas como se fossem suas próprias é um retrocesso.

“Mas, e se for para aprovar as reformas e acabar com a crise?”

Oras, se formos pensar o país só de olho em acabar com as crises e problemas atuais, estaremos fadados a, eternamente, viver das migalhas que nos restam nos poucos e breves períodos entre as crises.

Nem tudo é Bolsa, juros e superávit primário.

01:10 - Super Luciana

Quem pensa além da crise atual é a Luciana. Sabendo que o seu futuro não pode ficar na mão desses caras que estão loucos pra fazer conchavos, ela resolveu buscar a MELHOR saída pra você garantir um aposentadoria tranquila.

Ela escolheu quais os melhores fundos para aplicar, com diversificação, riscos controlados e gestão de primeira.

Já pensou parar de trabalhar e ter uma receita mensal de 15 mil reais?

É um pássaro?

É um avião?

Não!!!

É a SuperPrevidência!

Curtiu? Só conferir aqui!

02:13 - Vai Um Pouco de Agrenco aí?

Depois da queda astronômica da JBS (JBSS3) na semana passada (fechou com queda de mais de 31 por cento na segunda feira), há quem se pergunte se não seria a hora de tentar a sorte nos papéis.

Particularmente, por aqui achamos que todo o histórico de (des)governança e de práticas contábeis pouco ortodoxas seriam sinais mais do que suficientes para ficar de fora do papel.

Não bastassem esses alertas, a revista EXAME levantou dados de todos os papéis que, em um único dia, caíram pelo menos 30 por cento.

Dando uma olhada rápida na lista, são poucos, bem poucos, os nomes que se salvam. A grande maioria “quebrou” ou foi “salva” em um processo de M&A.

Às vezes, o mercado exagera e bate demais em uma ação por motivos errados. Mas, em muitos casos, é melhor ouvir o alerta e evitar certos nomes – ou será que alguém aí teria interesse em comprar OGX ou Agrenco?

Se você não quer cair nas ciladas, saiba que o Rodolfo tem um método criterioso pra escolher as ações da sua carteira. Sempre pensando no longo prazo e quem vai sobrevier ao teste do tempo – “In order to suceeed, first you must survive” – como disse Warren Buffet.

Como o “oráculo de Omaha”, Rodolfo sabe que o jogo de investimentos não é sobre quem chega primeiro, é sobre quem termina a corrida.

Terminar a corrida é acumular riqueza e garantir seu futuro. Não à toa, seu produto leva o nome de Programa de Riqueza Permanente.

Ele preparou um workshop com detalhes da sua filosofia e dicas valiosas de investimento, mas as vagas estão acabando. São as últimas horas pra você poder se inscrever!

Quer saber mais? Dá uma conferida aqui!

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

03:00 - Pede pro Maradona Pagar

Nos países desenvolvidos, lá se vão oito anos de juros abaixo da inflação – ações, bonds e real estate operam próximos de suas máximas históricas.

Ataques terroristas e cibernéticos, ditadores lançando mísseis pelos (m)ares asiáticos, Brexit, movimentos nacionalistas radicais ganhando força na Europa…

Nada disso parece assustar os mercados, que se movem inexoravelmente pra cima – pudera, se guardar dinheiro custa, o que fazer?

Aplicar em todo e qualquer ativo de risco, certo?

Imaginem só que tipo de brincadeira os operadores das mesas proprietárias estão fazendo nos grandes bancos de investimento? Qual derivativo sintético os caras não criaram pra turbinar a rentabilidade dos books e garantir aquele bônus farto no fim do ano?

Enquanto isso, VIX flertando com suas mínimas histórica novamente.

Michael Lewis já deve estar fazendo o estudo de campo para o seu próximo livro…

E pensar que quem toca o coreto todo é um cara que, na reunião de líderes da OTAN, empurra o primeiro ministro de Montenegro e faz cara-de-Cristiano-Ronaldo-depois-que-fez-gol-Barcelona.

Tem quem me critique por bater tanto no Trump.

Lhes pergunto: se algum políitico brasileiro, qualquer um, falasse que ia construir um muro com a Argentina e garantir que os Hermanos pagassem a conta, qual seria sua reação?

Links Recomendados

Ações só existem enquanto interagem
O plano B para a reforma previdenciária
A SuperPrevidência: O melhor plano de previdência de todos os tempos

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: Prestando Contas
.: A propósito…

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo recomendado