M5M_Nossas previsões para o Ibovespa

Está aberta a temporada de previsões para o Ibovespa. Em quanto o índice vai fechar 2016? E ano que vem? Respiramos fundo e respondemos: não sabemos!

M5M_Nossas previsões para o Ibovespa

00:18 - Temporada de previsões

Está aberta a temporada de previsões para o Ibovespa.

Em quanto o índice vai fechar 2016? E ano que vem? Respiramos fundo e respondemos: não sabemos!

Não fazemos previsões, nem sentimos necessidade de fazer. Ironicamente, quando os resultados vêm, há quem pense que somos bons em antever o futuro.

Então prevemos que as previsões estão erradas — e não vale dizer que é 10 por cento acima ou abaixo do nível atual — e que a maioria não estará adequadamente preparada para isso.

Preparemo-nos nós então. É a essência do jeito Empiricus de pensar.

Palavras minhas? Não: Palavra do Estrategista.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

01:20 - Eco do eco

Bolsas americanas ainda reverberam Yellen, em dia fraco de indicadores econômicos. Outros Fed boys assumem o microfone hoje, em declarações vistas como eco às palavras da chairwoman.

Convenhamos: não partiu de Janet a leitura de que é melhor que o Fed peque por agir com antecedência a fazê-lo tardiamente. Repercussões de hoje são eco do eco.

Com mercado consensado em juros subindo em dezembro, atenções devem se voltar ao comportamento da política monetária em 2017 e além. Aqui persiste a sensação de que pode haver exagero do mercado no ajuste ao cenário Trump.

02:11 - A mão, o braço, o corpo inteiro

Por aqui, atenções voltadas ao agravamento da crise dos Estados. O governo federal avalia alternativas para ajudar, temendo que situações como a do Rio se agravem ainda mais.

Liberação de recursos segue fora de cogitação: passa boi, passa boiada — e com isso não se pode compactuar. Quem oferecer a mão, acabará tendo de entregar o corpo inteiro.

Pari passu, seguem os esforços para emplacar a narrativa de que os avanços da Lava Jato comprometem a governabilidade — preparação de terreno para uma “operação abafa”.

Não vai colar.

Questionado, Meirelles assente que nova previsão do PIB para 2017 incorporará em seu cenário a eleição de Trump.

Incorporará também, com mesmo peso, a presença de oxigênio na atmosfera terrestre.

03:00 - O futuro mandará a conta

Do outro lado do Atlântico, Mário Draghi pondera que a recuperação na zona do euro não é forte o bastante para prescindir de estímulos monetários.

Tudo que o mercado queria para realimentar a especulação de que o programa de recompra de títulos — aquele que já empurrou para o campo dos yields negativos até mesmo o crédito privado — deve perdurar para além de março do ano que vem.

Desce outra rodada, barman.

As preocupações com relação aos impactos do programa só aumentam. Com a ponta compradora sustentada pelo Banco Central Europeu, a precificação do mercado simplesmente não reflete os riscos de crédito. O alerta vem do CEO do Deutsche Bank — que anda sumido do noticiário, aliás.

O futuro mandará a conta, e ela pode ser bem salgada para o sistema financeiro europeu.

04:05 - O desatar do nó

Está emperrada na Casa Civil a MP voltada às concessões. O impasse vem das discussões com o Ministério Público, que se opõe à renovação de contratos em determinadas circunstâncias. A primeira diz respeito a flagrantes descumprimentos de planos de investimentos — caso da Concer (Triunfo, TPIS3). A segunda hipótese é a ausência de previsão de prorrogação no contrato original de concessão, caso da NovaDutra (CCR, CCRO3).

Os impasses adiam, momentaneamente, a resolução de questões similares em diversos outros ativos, aí incluídos aeroportos e ferrovias.

Há disposição de sobra, por parte do governo, em construir soluções que permitam a saída amigável de operadores em dificuldades e, por outro lado, fomentem investimentos por parte daqueles em boa capacidade financeira. E há pressa, tanto por conta da situação delicada enfrentada pelos concessionários de terminais aeroportuários quanto pela necessidade imperiosa de resolver a questão antes de levar à frente novas concessões.

Aguardemos o desatar do nó.

Links Recomendados

.: Querer é poder?
.: Descubra a Estratégia Secreta de Investimento dos Bilionários para lucrar em qualquer cenário

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: A verdade é filha do tempo (PRO)
.: Cuidado na conjugação (PRO)
.: Petróleo: Conversas permanentes (PRO)

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo relacionado