M5M_O déficit ficará bem, muito bom, muito bem

Para quem esperava um buraco de R$ 162 bi, R$ 143 bi veio maravilhoso (supondo, obviamente, que a meta é factível).

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
M5M_O déficit ficará bem, muito bom, muito bem

00:03 - O déficit

Estou feliz.

Tentei explicar a minha esposa ontem.

Ela me respondeu, sabiamente:

“Como você pode estar feliz com um DÉFICIT, ainda mais deste tamanho?”.

Tudo é uma questão de ancoragem na vida, de perspectiva.

Para quem esperava um buraco de R$ 162 bi, 143 bi veio maravilhoso.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

01:09 - O FHC

Estou supondo, obviamente, que a meta é factível.

Factível não significa fácil.

Mas é para isso que temos os notáveis da Fazenda, fazendo acontecer.

Meirelles ganhará capital político com a concretização dessa meta.

Poderá usar esse capital como quiser, a partir de 2018.

02:12 - O cisne

Outra que está com capital político é a Luciana Seabra.

Só ontem, juntou mais de duzentos emails de cisnes negros que investem na poupança.

Não sei como está a contagem de hoje, pois ainda não conversamos.

Luciana chegou um pouco mais tarde nesta sexta, com cara de sono.

As Pitús que eu deixei na mesa dela estão vazias.

03:07 - O erê

Promessa prometida é promessa cumprida.

Ontem eu disse que um déficit abaixo de R$ 162 bi renderia oportunidade especial.

Apresento, portanto, a bola da vez aos leitores do M5M.

Aquilo que eu chamo de um ” código secreto da multiplicação de capital”.

Rodolfo, por que você fala de código secreto? Parece coisa de suspense barato!

Eu sei, eu sei – mas a gente não pode se levar tão a sério.

Tem que brincar um pouco nesta vida.

Pra entender o erê financeiro, tem que tá moleque.

04:11 - O leviatã

Criação de vagas nos EUA veio bombando, 287 mil postos de trabalho criados em junho.

Em tese, isso deveria deixar os mercados novamente preocupados com o Fed.

Mas o dia é de alegria com a recuperação dos EUA, a última pedra filosofal.

O mundo está carente de histórias de crescimento.

Europa letárgica, Japão letárgico, China desacelerando…

Se os EUA conseguirem crescer, serão abraçados por todos.

E o Brasil, que tanto se parecia com China nos últimos tempos, começa a se parecer mais com os americanos.

Links Recomendados

.: 7.656% do CDI em 4 dias
.: Governo define meta de déficit primário de R$ 139 bi para 2017
.: O melhor jeito de investir em CDB

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: É junk mesmo? (exclusivo PRO)
.: Entender e lucrar são coisas bem diferentes (exclusivo PRO)
.: A hora de privatizar (exclusivo PRO)

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo recomendado