M5M_Os Heterodoxos que me desculpem…

Segurar o câmbio é primordial para abaixar os juros (câmbio, juros e inflação) – a boa e velha ortodoxia – sai pra lá, Unicamp!

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
M5M_Os Heterodoxos que me desculpem…

“O país está seguindo uma tendência de retomada da empregabilidade”
– Ronaldo Nogueira, Ministro do Trabalho.Trilha do dia.

Agora você pode ouvir a trilha do M5M no Spotify – confira aqui!

00:05 - Mau Humor Externo

Bolsas lá fora operam em leve queda depois de dados fracos de construção residencial nos EUA e da decepção com alguns números chineses – não são dados que indiquem o fim do mundo, mas impedem que a Bolsa americana siga renovando as máximas.

Por aqui, bons números de venda no Dia das Mães, inflação absolutamente sob controle e dados de criação de emprego (60 mil vagas) pela primeira vez em um bom tempo.

Mau humor lá fora impede que o Ibovespa suba e estamos meio de lado por aqui – o mercado de juros se animou e juros fecham ao longo de toda a curva. Dólar responde aos movimentos do BC e opera pra baixo.

01:10 - …Ortodoxia é Fundamental

Investidores seguem fixados na Previdência e no Copom – tentar antecipar se vem 100 bps ou 125 bps e estimar se o governo tem ou não os tais dos 308 votos é só o que se faz na Faria Lima e no Leblon.

Enquanto isso, o Banco Central acelera a rolagem dos swaps cambiais e empurra o dólar para baixo dos 3,10 reais – segurar o câmbio é primordial para abaixar os juros (câmbio, juros e inflação) – a boa e velha ortodoxia – sai pra lá, Unicamp!

Ilan e Meirelles merecem um beijo (ainda mais se acelerarem logo essa Selic).

As coisas andam e a marca de 70 mil pontos está logo ali, na esquina.

02:13 - Só As Melhores

Dados bons de emprego, Selic caindo e inflação controlada: está pavimentado o caminho para altas expressivas na Bolsa.

Mas, claro que não dá pra sair por aí comprando qualquer ação.

O mercado brasileiro está cheio de exemplos de companhias mal geridas, com problemas de governança, erros e ineficiências operacionais.

Tem que olhar com calma antes de comprar, seguir uma metodologia e entender o que se passa com as empresas.

Quem faz isso como ninguém o Bruce, o cara por trás d’As Melhores Ações da Bolsa.

Quer saber mais? Dê uma olhada aqui.

 

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

03:05 - Atire Primeiro...

Quem não merece nenhum beijo é o pessoal dos frigoríficos – a PF deflagrou nova operação (Lucas) relacionada a fraudes em processos administrativos para evitar o pagamento de multas.

São vários mandados de prisão, condução coercitiva e de busca e apreensão. Ainda não foram divulgados os frigoríficos e empresas envolvidas.

O mercado antecipa más notícias e bate em BR Foods (BRFS3) e JBS (JBSS3) com força – ajuda o fato de JBS ter vindo com resultados ruins.

É impossível prever com quais notícias o Milton Jung vai te dar bom dia na CBN – seu portfólio precisa estar preprado para tudo, o que nos leva à provocação que fizemos por aqui ontem.

04:10 - Maromba Financeira

A grande “graça” de diversificar sua carteira é saber que em tempos bicudos, vai ter coisa indo bem e segurando a sangria.

Mas não adianta ter ativos que caem pouco, você tem que ter uns dois ou três nomes que vão subir quando o bicho pegar – você precisa ter aquilo que é antifrágil (neologismo de Nassim Taleb) na sua carteira.

Explico: qual o antônimo de frágil?

Seria “resistente”?

De acordo com Taleb, não.

O contrário do que quebra com facilidade é aquilo que se fortalece com o stress, ou, antifrágil.

Pense nos seus músculos: quando você se exercita, provoca micro lesões musculares – o processo repetido de cicatrização dessas lesões resulta em músculos maiores e mais fortes (os especialistas, por favor, perdoem a simplificação).

O corpo humano não é resistente ao stress físico – ele é antifrágil ao stress físico: quanto mais se exercita, mais forte você fica.

Com seus investimentos, você precisa ter o antifrágil, aquilo que “brilha” nos momentos de crise/volatilidade – ações de exportadoras podem se beneficiar de uma crise cambial, por exemplo.

Mas, mesmo as exportadoras sofrem em meio a uma crise global (e se a China soluçar?).

E o que é realmente antifrágil?

O que vai subir enquanto o mundo estiver derretendo?

To be Concluded…

Links Recomendados

O Felipe está errado
A campanha contra Doria
A 6ª estrela da série Oportunidades de uma vida...

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: Prestando Contas
.: A propósito…

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo recomendado