M5M_Por que a Empiricus apoia a PEC 241

Na semana passada, lançamos uma petição de apoio à PEC 241, a proposta de emenda constitucional que estabelece um teto para os gastos públicos.

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
M5M_Por que a Empiricus apoia a PEC 241

Por que a Empiricus apoia a PEC 241

Boa tarde.

Cedo o espaço principal do M5M de hoje a nosso CEO, Caio Mesquita. Ninguém mais apropriado para responder de maneira definitiva às mensagens que temos recebido em função de nosso engajamento em prol da aprovação da PEC 241.

Encontro vocês no M5M PRO, hoje em versão estendida.

–Ricardo

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

Caro leitor,

Na semana passada, lançamos uma petição de apoio à PEC 241, a proposta de emenda constitucional que estabelece um teto para os gastos públicos.

Pedimos aos nossos leitores que apoiassem essa iniciativa, instrumento vital para a reconstrução fiscal do País. Como todos já sabem, o Brasil quebrou como resultado do jugo de governos irresponsáveis e oportunistas.

A Empiricus foi pioneira em alertar a todos sobre os rumos trágicos que a economia nacional estava trilhando. O relatório “O Fim do Brasil?”, publicado em 2014, foi recebido à época com ceticismo por uns e com ataques virulentos por outros. Depois, verificou-se o acerto dessa tese que, modéstia à parte, teve certa participação no movimento que resultou no impedimento da Presidente Dilma Rousseff.

Felizmente, a História imita a Física, neste caso a 3a Lei de Newton, e a ação da imprudência fiscal dos governos anteriores encontrou a reação da racionalidade na condução das conta públicas do governo atual. Sintonizado com os anseios da sociedade, o Presidente Temer escolheu para a Secretaria de Acompanhamento Econômico o maior especialista do País em contas públicas, Mansueto Almeida. Foi do Mansueto que partiu a iniciativa da PEC 241, que agora tramita no Congresso Nacional.

Já simpáticos à ideia, investimos tempo e nos dedicamos a entender todos os pormenores da proposta. Conversamos inclusive com membros da equipe do Mansueto, que muito gentilmente nos passaram todo o embasamento técnico e jurídico da iniciativa. Com isso montamos o hotsite www.pec241afavordobrasil.com.br, que contém, entre outras informações úteis, uma lista de Perguntas Frequentes desenvolvida para auxiliar a população no entendimento das medidas. Com o site montado, começamos a convidar as pessoas a assinarem a petição, que já conta com quase 90 mil assinaturas no momento que escrevo este texto.

Apesar do enorme apoio, temos recebido algumas reclamações de leitores. Questionam se cabe a uma consultoria de investimentos envolver-se no que consideram “uma iniciativa política”. Avaliam que a Empiricus deveria manter-se neutra nesta discussão, limitando sua atuação exclusivamente aos temas de investimentos.

Por conta dessas críticas resolvemos prestar aqui um esclarecimento. A Empiricus, como casa de análise de investimentos, apoia a iniciativa da PEC 241 e torce para que seja aprovada, pois entende que ela é fundamental para o futuro do País. A iniciativa da petição não nasceu meramente por conta da nossa opinião, porém. Para isso temos nossas newsletters e relatórios, fóruns adequados para comunicarmos nossas ideias.

Entendemos que a aprovação da PEC 241 será bem recebida pelo mercado, impactando positivamente os investimentos dos nossos quase 150 mil clientes. A petição surge, portanto, como uma peça de ativismo, não político, mas em defesa das pessoas físicas que investem em títulos públicos e ações brasileiras. Somos os únicos a empregar tempo e dinheiro nas causas do investidor, pois não temos o rabo preso.

A PEC é fundamental para o ajuste fiscal e, por sua vez, o ajuste fiscal é essencial para colocar as contas públicas em ordem e para a retomada do mercado de capitais brasileiro, há anos andando para o lado. Passadas as primeiras etapas na Câmara, queremos pressionar o Senado, assim como pressionaremos diretorias e conselhos de administração quando os interesses dos nossos clientes estiverem em jogo.

Como estamos observando nos últimos dias, grupos de interesse estão se movimentando e usando suas armas para afetar o resultado da tramitação. Centrais sindicais e movimentos sociais ligados a partidos de esquerda externam sua oposição à aprovação da PEC, sempre defendendo os interesses de suas bases de apoio. Nós somos apartidários. Somos pró-mercado. A petição que organizamos foi o instrumento que encontramos para dar voz aos milhões de brasileiros poupadores e investidores, cujos interesses não estão representados.

Nossa base de clientes é eclética. Temos profissionais liberais, empresários, executivos, funcionários públicos, aposentados, estudantes… O que une esse enorme grupo é seu interesse em investimentos, desde os novatos até os altamente qualificados. A imensa adesão à petição mostra que nossos clientes apoiam a PEC. E a Empiricus, portanto, posiciona-se ao lado de seus clientes, e exerce seu direito de expressar sua opinião e pressionar o que precisa ser pressionado.

Atenciosamente,
Caio Mesquita

Links Recomendados

.: Um manifesto contra a falta de informação
.: Multiplique seu dinheiro por 6x

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: Renda Fixa: Obrigado pela graça alcançada (PRO)
.: POMO: Impasses tarifários à frente? (PRO)
.: PCAR: Why so serious? (PRO)
.: GOLL e SMLE: Casos de família (PRO)

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo recomendado