M5M_Qual a razão disso tudo?

Emprego forte não sinaliza aumento de juros nos EUA? Isso deveria pressionar juros e câmbio por aqui…

M5M_Qual a razão disso tudo?

“Avançamos enormemente nos últimos 12 meses, há condições positivas que embasam expectativas de que o ciclo de retomada do crescimento está começando” – Dyogo Oliveira (Ministro do Planejamento).

“Now, for the first time in decades, Brazil has a golden opportunity to tackle some of these underlying factors and structurally reduce interest rates to single digits.” – Ismael Orenstein & Lupin Rahman (analistas da PIMCO).

Trilha do dia

00:07 - Razões que até a razão desconhece

Depois do dia azedo de ontem, Bolsa brasileira opera em alta e, mesmo que o minério tenha voltado a recuar 5 por cento na China, até a Vale (VALE5) sobe com força. Juros e dólar recuam e tudo que importa são os (fortes) dados de emprego nos EUA.

Mas emprego forte não sinaliza aumento de juros nos EUA? Isso deveria pressionar juros e câmbio por aqui…

Vai entender.

Lá fora não poderia ser diferente e as Bolsas são um mar verde em todo o Globo.

É uma bela sexta de chuva.

01:13 - Razão pra fundamentos?

O mercado, me incluo, continua obcecado pela Reforma da Previdência e demais questões político-jurídicas do país.

Enquanto isso, a economia segue a vida, como se não houvesse delações, habeas corpus e negociatas no Congresso.

Quem tentou explicar isso ontem foi o Ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira.

Em um evento sobre infraestrutura, adiantou que o IBC-Br deve mostrar avanço de 1,3 por cento no 1º tri, depois de 8 quedas consecutivas, e destacou que o risco-país já quase nos precifica como investment grade, sem contar os avanços na infraestrutura que virão com investimentos da iniciativa privada.

Quem parece estar de olho nisso é a PIMCO, que enxerga o Brasil em posição de entrar em uma era de juros baixos e crescimento sustentável.

Mas, claro, quando se tem um noticiário cheio de operações policiais, depoimento de ex-presidente e promessas de delações explosivas, quem quer dar razão a fundamentos e projeções?

03:12 - Por que, Topete?

Trump foi eleito com a promessa de fazer a América “great again”.

Só esqueceram de combinar com os russos americanos.

A América já está “great”: desemprego em 4,4 por cento (se inveja matasse) e faz tempo que o PIB deles não apresenta contração.

O Topete quer porque quer aliviar impostos, estimular consumo e ampliar gastos.

Qual a razão disso?

Num ambiente como esse, políticas expansionistas tendem a criar mais déficit, inflação e, bem, se quiser saber os resultados, pergunte ao pessoal da Nova Matriz.

Coisa boa não sai daí, acredite.

De novo, Yellen: corra com esses juros que quando vier a contração, vai precisar ter alguma coisa pra cortar!

03:45 - Sempre o último a saber

Falando em Nova Matriz, o FMI fez duras críticas à contabilidade das contas públicas brasileiras.

Em resumo, falou que, da forma que é feito o controle contábil das contas do Bacen, é difícil mensurar o efeito sobre as contas do Tesouro – em outras palavras, disse que o relacionamento entre o Banco Central e o Tesouro dá margem para confusão e contabilidade criativa.

Foram anos de pedaladas e toda sorte de artifícios contábeis, mentiras e acusações em campanha eleitoral e um longo e doloroso processo de impeachment.

Mas, agora, o FMI descobriu que há um problema de transparência com as contas públicas no Brasil.

04:03 - 13 Reasons...

Esses dias, Carlos recebeu uma fita contando a história de um pai de família que, depois de anos tomando más decisões financeiras, quebrou.

Antes de tomar uma decisão drástica, enviou gravações para algumas pessoas, o gerente do banco, sua esposa, o Carlos e até para o Presidente Temer.

Em tom emocionado, conta como sua ruína poderia ter sido evitada se tivesse seguido alguns passos simples, mas muito eficazes.

Se você quiser saber como tudo isso poderia ter sido evitado, dá uma clicada aqui!

04:33 - Numerologia

Alguns números para discutirem no almoço de domingo…

As 13 razões do Mark

Criação de riqueza envolve muito mais do que investir em ações ou títulos. Em geral, as pessoas que enriquecem seguem esses 13 passos:

1. Têm mais de uma fonte de renda.
2. Gastam menos.
3. Guardam mais.
4. Sabem calcular os verdadeiros custos de um empréstimo.
5. Usam as dívidas de forma estratégica.
6. Investem em ações sem esperar retornos acima da média do mercado.
7. Investem em títulos de renda fixa.
8. Fazem seguros contra eventuais catástrofes, mas não esperam ganhar com eles.
9. Têm ativos tangíveis que podem ser utilizados em momentos oportunos.
10. Investem no mercado imobiliário.
11. Investem diretamente em empresas privadas.
12. Têm uma parcela do patrimônio investida em moedas.
13. Estão sempre procurando oportunidades de criação de riqueza.

Cadastre-se aqui para receber uma novidade em breve.

Ao sucesso,
Mark

Links Recomendados

Tesouro Direto ou previdência: é preciso escolher?
6 a 5 contra Palocci (ou 7 a 4)
4 ações que você deve comprar AGORA para obter lucros extraordinários nos próximos meses

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: Prestando Contas
.: A propósito…

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo relacionado