M5M_Sem teto, a casa cai

Começaram as reportagens da imprensa internacional sobre a nova vida da família Trump sob o teto da Casa Branca.

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
M5M_Sem teto, a casa cai

00:11 - Número cabalístico

Nossa Bolsa opera em alta, novamente com destaque para ações de empresas exportadoras de commodities. Mercado de juros tem pouca oscilação.

Nos Estados Unidos, resultados corporativos e mais recentes declarações de Trump dão o tom, e se traduzem em alta moderada — nada suficiente, entretanto, para impulsionar o Dow Jones para além dos cabalísticos 20 mil pontos.

Dia é tranquilo na Europa, com destaque para decisão desfavorável ao governo de Theresa May no judiciário britânico: os próximos passos do Brexit ficaram condicionados à aprovação do Parlamento. Leitura inicial é de que processo pode ser mais lento, mas curso de ação segue inalterado.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

01:31 - Governando em 140 caracteres

Trump se reúne com montadoras. Confirmou-se ontem a saída dos EUA do Acordo Transpacífico, iniciativa cara a Obama que aguardava ratificação do Congresso. Próximo passo é a renegociação das condições do NAFTA.

Em suas mais recentes declarações, Trump ameaça a imposição de pesadas barreiras tarifárias para produtos importados e promete massivas reduções de impostos à classe média.

Resta saber se as restrições impostas pela realidade permitirão que o discurso se traduza em ação.

02:18 - O novo teto dos Trump

Começaram as reportagens da imprensa internacional sobre a nova vida da família Trump sob o teto da Casa Branca. Afinal de contas — como todos nós sabemos —, Donald e família viviam na pobreza até semana passada. Estão certamente deslumbrados com tanto luxo e opulência.

Enquanto isso, a Marilia relembra que há outro teto muito mais importante do qual se ocupar:

Você há de lembrar dos problemas que Obama enfrentou quando a dívida pública americana atingiu o limite legal — em 2011, e de novo em 2013. Em 2015, um acordo entre democratas e republicanos resultou na suspensão da restrição.

Só que tal acordo expira em 16 de março, e a dívida pública americana está quase lá. Na falta de novo entendimento sobre o teto, a casa pode cair para Trump.

Cenas para os próximos capítulos — logo após o fim da lua de mel do mercado.

(A propósito, você já está seguindo a Marilia?)

03:02 - A importância de boas ações

A busca por boas ações é uma obsessão da equipe Empiricus. Nossa missão é ajudar você a gerir melhor seu patrimônio, contribuindo para a realização dos seus projetos de vida.

Não deduza desta afirmação que só ganhar dinheiro importa: é essencial que a forma como se ganha dinheiro seja sustentável; pura e simplesmente porque, caso contrário, o futuro do negócio estará comprometido.

Com essa visão, preparamos um relatório especial com foco em companhias que, além de lucrativas, preconizam boas práticas com relação ao meio ambiente, à sociedade e a todos os envolvidos em sua atividade.

Em celebração a estas boas ações, faremos uma boa ação em seu nome: basta que você leia este documento para que façamos uma doação à S.O.S. Mata Atlântica.

03:37 - Fim da trégua

Nosso Legislativo volta às suas atividades na próxima semana. Salvo nova decisão judicial sai até lá, Rodrigo Maia segue candidato à presidência da Câmara.

Retomados os trabalhos, retoma-se o foco na aprovação da agenda de reformas posta em marcha no ano passado. A reforma da previdência — tema reconhecidamente espinhoso, mas cujo ataque é inadiável — é a próxima batalha a ser travada pelo Planalto.

Tem sido boa nossa caminhada rumo ao Novo Brasil. Seguiremos atentos aos próximos passos.

Por “nós”, entenda o mercado financeiro inteirinho.

04:27 - Atenção à base de comparação

Amanhã não tem bolsa, por conta do aniversário de São Paulo.

Quinta começa a temporada de resultados do 4T16. Sem dúvidas dispensaremos a mesma atenção de sempre aos números — até mesmo porque surpresas sempre vêm —, mas não tenho a menor dúvida de que o mercado inteiro está mais preocupado com o que ainda está por vir.

Explico: grande parte das empresas teve um 2016 muito difícil, e isto está refletido em lucros extremamente deprimidos quando comparados a anos anteriores. É importantíssimo ter isso em mente ao olhar para razões Preço/Lucro do mercado brasileiro neste momento.

Há oportunidades com valuation mais atrativo do que aparentam à primeira vista, e é delas que estamos atrás.

Links Recomendados

.: S01E13 – Da Lama ao Caos
.: O piloto errou
.: 3 EMPRESAS – Vão depositar dinheiro na sua conta em 2017

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: RUMO: So far, so good (PRO)
.: Trump e o minério de ferro (I) (PRO)
.: Trump e o minério de ferro (II) (PRO)

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo recomendado