M5M_Silêncio

A exposição continuada ao ambiente de silêncio quase absoluto pode provocar alucinações e distúrbios motores.

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
M5M_Silêncio

00:32 - Câmara anecoica

O lugar mais silencioso do mundo fica nos Estados Unidos, mais precisamente em Minneapolis. A câmara anecoica do laboratório Orfield absorve até 99,99 por cento do som.

A permanência no interior da câmara é uma experiência perturbadora: em pouco tempo, percebemos os ruídos naturais do funcionamento de nossos próprios órgãos internos. A exposição continuada ao ambiente de silêncio quase absoluto pode provocar alucinações e distúrbios motores.

Tanto o mercado americano quanto o europeu apresentam volatilidades próximas aos menores patamares em cinco anos.

V2X (mercado europeu) em branco, VIX (mercado americano) em verde.

Para o bem ou para o mal, tanto silêncio nunca dura muito tempo: não corremos o risco de sofrer alucinações.

01:05 - Por enquanto

Mas por enquanto, clima é de tranquilidade mundo afora.

Enquanto escrevia estas linhas, o Ibovespa operava em ligeira alta ante noticiário ligeiramente tranquilo. Dólar com pequeno recuo e juros em queda nos vértices mais longos.

Lá fora, mercados ignoram o incremento de risco geopolítico trazido pelos infelizes episódios de ontem, com perspectiva de registro de máximas históricas dos dois lados do Atlântico. No Velho Continente, algum impulso adicional por conta de movimentações em fusões e aquisições.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

02:17 - Agenda, não medidas

Restaram frustradas as expectativas de que Goldfajn fosse anunciar algo de relevante na coletiva que concedeu na manhã de hoje. Confirmou-se a intenção de “compartilhar agenda, não anunciar medidas”.

Por aqui, segue a mesma visão: equipe econômica está no caminho certo, com foco em questões estruturais ao invés de prometer estripulias que resultam em alívio temporário às custas de problemas ainda maiores logo à frente. Tratam as causas ao invés de mascarar os sintomas.

O ônus é que as expectativas de crescimento para 2017 continuam a minguar. Apostas da equipe se concentram na melhora de condições do mercado de crédito, fruto das medidas já anunciadas e do ciclo de redução de juros — cujo ritmo de queda vai se acelerar. #CoragemBC

Detalhamento de medidas para cartões de crédito ficou para mais adiante.

São esperados para quinta-feira anúncios na área trabalhista — a princípio, apenas a prorrogação do Programa de Proteção ao Emprego de Dilma. Mudanças mais profundas (e necessárias, penso eu), como a flexibilização da jornada de trabalho, parecem ter ficado para depois.

03:20 - Só em 2017

Enquanto isso tem lugar hoje, na Câmara, última tentativa de fazer avançar o socorro aos Estados em dificuldades financeiras. Com atividades já encerradas no Senado e dificuldades de quórum na própria câmara baixa, tendência é que ato seja eminentemente simbólico.

Igualmente simbólico é o gesto do legislativo fluminense que, ignorando a situação que enfrenta o Estado do Rio de Janeiro, não cedeu ao apelo de Pezão e aprovou reajustes salariais ao funcionalismo, com impacto adicional para 2017 estimado em 1,5 bilhão de reais.

Na mesma linha, vários governos estaduais seguem relutantes a comprometer-se com medidas de saneamento de suas respectivas contas como contrapartida ao auxílio do Governo Federal. Querem seu quinhão, sem condicionantes. Fazenda segue irredutível.

Ficou para depois das férias a solução do imbróglio: um problema que, francamente, gostaria de ter visto resolvido antes do Show da Virada.

04:12 - Atenção ao TSE

As últimas semanas foram conturbadas em nosso front político, refletindo a batalha pelo avanço da agenda de reformas e preocupações em torno das delações da Odebrecht. Entre mortos e feridos, fim de ano acena com trégua.

Absortos em seus balanços de final de ano, os participantes do mercado parecem dar pouca importância à sinalização, do TSE, de que o julgamento da ação que pede cassação da chapa Dilma-Temer deve ter andamento no primeiro semestre do próximo ano.

Sejamos sinceros: não é desprezível o risco de Temer não terminar seu mandato. É um cenário que qualquer um que preze por uma gestão prudente de seus investimentos simplesmente não pode ignorar.

Nós estamos atentos e preparados para uma eventual Segunda Queda, e é importante que você faça o mesmo.

Links Recomendados

.: Tolerância zero com o caos fiscal
.: Pague menos Imposto de Renda e tenha um patrimônio 2,19x maior dando o Troco no Leão

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: USIM: Nó górdio (PRO)
.: Celeiro do mundo (PRO)
.: BSEV: A vida é doce (PRO)

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo recomendado