Não é hora de blefar

Blefe pode funcionar no truco de bêbados, mas não para o investidor inteligente.

Não é hora de blefar

00:07 - Foi crime

Não me dou a prever o que vai ser desse impeachment.

Talvez a compra do baixo clero funcione, talvez seja em vão.

De qualquer forma, acho importante separarmos o carteado político da análise econômica e jurídica neste caso.

Segundo critérios (técnicos) econômicos e jurídicos, Dilma Roussef cometeu um crime contra a responsabilidade fiscal.

Para citar um exemplo: empréstimos dos bancos federais ao Tesouro configuram crime.

Você pode preferir impeachment de Temer, novas eleições, monarquia ou parlamentarismo.

Mas nada disso vai mudar o passado criminoso, que macula nosso futuro.

01:14 - How big?

Governo Dilma tentou argumentar que seu crime é o mesmo crime de todos os outros presidentes.

Não vou nem julgar a ética dessa defesa anti-kantiana; vamos fingir que está tudo bem…

A pedido do TCU, o Banco Central fez as contas e constatou que as pedaladas dispararam exatamente no final do Governo Lula, e só fizeram aumentar sob o comando de Dilma.

Quando FHC passou a faixa, a conta do Tesouro a ser saldada com bancos não chegava a R$ 1 bi.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

Ao fim de 2015, essa mesma conta se aproximava de R$ 60 bi.

Se quisermos fazer ciência de verdade – ciência econômica ou jurídica – temos que atentar para o “how big?”.

Estatisticamente relevante não basta; tem que ser economica ou juridicamente relevante.

As pedaladas de R$ 60 bi atendem a todos os critérios possíveis de relevância.

02:21 - Solução de canto

Mesmo assim, a vida não se faz só de ciência, mas também de arte.

E o arteiro Lula está comprando votos.

Os jornais tentam contabilizar a disputa entre deputados pró e contra o impeachment.

Veja, isso pouco importa; não é informação confiável.

“No map is better than a wrong map” – já dizia Taleb.

O impeachment pode ser melado de mil maneiras.

Já a delação premiada dos onze executivos da Andrade Gutierrez parece bem mais tangível.

03:22 - Conversa de farmácia

Ontem me perguntaram na rua (ok, não foi na rua, mas numa farmácia):

“Como o mercado precifica impeachment de Temer, novas eleições, parlamentarismo, Lula presidente, Lula primeiro-ministro…

Bom, vamos com calma.

O tal mercado é formado por pessoas. Pessoas que não são capazes de precificar, ao mesmo tempo, vários cenários mutuamente excludentes.

Na falta de cérebro quântico, vamos precificando uma coisa por vez.

Até o momento, o impeachment é o caminho mais curto para sair da crise.

Portanto, é aí que se concentra a análise do mercado, ainda inclinada ao resultado em que o impeachment acontece, e Temer toma posse.

Mais detalhes no Empiriscope de hoje, comigo e com o Felipe, às 14h em ponto.

04:25 - Receita antiblefe

Lula espalha que possui 200 votos contra o impeachment, mas a verdade é que ainda está longe dos 172 necessários.

É um blefe.

Blefe pode funcionar no truco de bêbados, mas não para o investidor inteligente.

A rigor, praticamos o antiblefe em nossas recomendações de Bolsa.

Exemplo máximo aparece no Relatório Microcaps desta quarta-feira.

Max Bohm elencou 100 Microcaps e aplicou cinco critérios de análise para revelar apenas as melhores oportunidades.

Primeiro montamos mão cheia, depois apostamos.

As mesmas chances que nos favorecem acabam eliminando os blefadores contumazes.

Links Recomendados

.: A estratégia infalível para lucrar com ações
.: Espresso Financista: Mercado aguarda entrega de parecer sobre impeachment
.: A coisa mais importante que você pode fazer para mudar a sua vida

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: Não mais que 3% de yield (exclusivo PRO)
.: Fica difícil se animar (exclusivo PRO)
.: Empresa antiblefe (exclusivo PRO)

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo relacionado