O ano em que meu país saiu de férias

Em 2016, a economia é quem ditará o jogo político. Mas ainda estamos em 2015 – o ano em que a política dá as cartas. Então, hoje é dia de Congresso com pauta cheia. Com passe livre, o...

0:07 - Bem-vindo a 2015

Em 2016, a economia é quem ditará o jogo político.

Mas ainda estamos em 2015 – o ano em que a política dá as cartas.

Então, hoje é dia de Congresso com pauta cheia.

Com passe livre, o ministro da Fazenda vai a Câmara para defender a desvinculação de receitas da União (DRU), 15h.

A partir das 19h, todas as atenções estarão com a mudança da meta fiscal. Será que vai passar?

Tem gente reclamando que a batalha do Governo está complicadíssima neste fim de ano. Muita transpiração para pouco afã dos parlamentares.

Guess what? Essa é justamente a tarefa do Executivo.

Se Dilma não faz, alguém tem que fazer.

01:14 - Dialética hegeliana

Só lembrando que DRU e mudança da meta fiscal não representam nenhum ganho efetivo, mas sim a mera prevenção de perdas adicionais.

Quando tentou ganhar alguma coisa, o Governo não teve sucesso, e botou a culpa no Congresso.

Será que o Governo está chantageando os parlamentares, tranferindo-lhes a culpa pelo junk grade?

Ou será que é o contrário?

Os parlamentares, como massa difusa, não têm nada a perder. E logo ninguém mais vai lembrar de Eduardo Cunha.

Mas todos ainda lembraremos da figura da presidente.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

02:22 - Esperando Godot

Daria para tentar ganhar alguma coisa com o programa de concessões, só que não existe demanda.

Tudo vai sendo adiado para 2016.

Aguarda-se a votação da MP 688 para abrir caminho para o leilão de hidrelétricas previsto para amanhã.

Governo Dilma quer arrecadar R$ 17 bilhões com essas hidrelétricas, apostando (adivinha!) na participação dos chineses…

Deixe eu lhe contar um segredo: não há chineses de barba branca e roupa vermelha, eles não virão.

Bem aqui do lado, em 2012, enquanto Dilma arruinava o setor elétrico brasileiro, Kirchner fixava regras pró-mercado que hoje resultam em atração de investimentos elétricos na Argentina.

Se as regras são seguras, qualquer que seja o governante, você não precisa esperar por Godot.

03:27 - Cozinhando no WACC

Artigo do Delfim no Valor desta terça ajuda a entender por que não existe demanda.

Delfim pergunta: por que morreram os investimentos corporativos?

A resposta é sintetizada no gráfico abaixo.

m5m-pro-241115-01

Retorno sobre capital (ROIC) e custo de capital (WACC) andaram razoavelmente juntos até 2010, num equilíbrio salutar.

De 2011 em diante, a coisa degringolou. WACC manteve-se estável, enquanto ROIC despencou.

Veja que a distância entre os dois nunca esteve tão grande.

04:26 - Sigam-me os bons

Se você não pode brigar contra o WACC, junte-se a ele.

Em outubro, 17.217 novos participantes se cadastraram no Tesouro Direto.

O número total de investidores ao fim do mês atingiu 587 mil – aumento de 33% nos últimos doze meses.

Você ainda não está aproveitando as mamatas da renda fixa brasileira?

Caso queira aprender mais sobre Tesouro Direto, recomendo seguir as dicas do Criando Riqueza PRO.

Se você já sabe mexer com títulos públicos, mas não entende como escolher a melhor aplicação para cada momento, convido-lhe a conhecer meu projeto para montar uma Aposentadoria Milionária.

Seu ROIC pode ser bem maior do que a média.

Links Recomendados

As 7 palavras para se aposentar com R$ 5 Milhões

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: O que dá para ser feito (exclusivo PRO)
.: Precificada para o pior (exclusivo PRO)
.: Como bater o CDI? (exclusivo PRO)

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo relacionado