O princípio da incerteza

Com o impeachment matematicamente classificado, temos muito a ganhar, mas muito a perder também.

O princípio da incerteza

00:07 - El Fino

Mercado se borra de medo do eventual insucesso da oposição.

Algo natural para quem passou a trabalhar com o impeachment como cenário-base.

Antes da delação de Delcídio, estávamos sem esperanças. Não tínhamos nada a perder e alguma coisa a ganhar.

Hoje, com o impeachment matematicamente classificado, temos muito a ganhar, mas muito a perder também.

As próximas semanas não são para investidores iniciantes.

Se você é iniciante e está comprado no impeachment, tire uma folga e visite o Caribe até o final do mês.

Aproveite e faça umas comprinhas no Panamá.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

01:18 - Falsidade ideológica

O tal insucesso da oposição pode ser traduzido no sucesso de Lula.

Lula espera que o Supremo autorize, nesta quinta-feira, sua posse como ministro da Casa Civil.

Assim ele vira presidente ainda em abril, e Dilma nem precisa acatar sugestões de renúncia.

Repleto de ministros do baixo clero, hostilizado pelos empresários – Lula seria a história repetida como farsa.

Essa é uma hipótese horripilante para o mercado e para a sociedade.

02:29 - Checando as premissas

Os financistas estão acostumados a tomar hipóteses como dadas, como se caíssem do céu ou subissem do inferno.

Daí em diante, aplicam seus modelos e tiram conclusões 100% objetivas.

Não se dão ao trabalho, portanto, de checar se aquelas hipóteses são de fato realistas, se descrevem adequadamente o mundo que nos cerca.

Todo o desafio está em aplicar os modelos e chegar às conclusões.

Com isso – é claro – Lula faz o Ibovespa valer 40 mil pontos, dólar a R$ 5,00 e juros acima de 16%.

Mas seria Lula uma hipótese realista? Ou uma hipótese gatuna?

03:24 - Gato de Schrödinger

No Focus divulgado hoje, a mediana das estimativas para a Selic ao fim de 2016 caiu de 14,25% para 13,75%.

Bacen atual é dovish, vai forçar queda da Selic, mas se ampara num câmbio de R$ 3,60 que só existe se Dilma não existir.

Novo Governo nomeará Bacen mais hawkish e contará com um choque positivo de confiança capaz, por si só, de controlar a inflação sob um custo menor.

Se não tiver impeachment, as expectativas de mercado serão rasgadas e jogadas às traças.

Se tiver, essas expectativas também valerão zero.

Ou seja, o Focus atual é bastante útil para o contexto em que o impeachment acontece e não acontece ao mesmo tempo.

04:23 - A luta continua, companheiro

Começa mais um mês, crucial para o (velho ou novo) governo. O que muda?

Carteira Empiricus propõe atualizações cirúrgicas para aproveitar oportunidades que ainda não precificam o impeachment, ao mesmo tempo em que mantém segura a maior parte do seu patrimônio.

Com essa mesma filosofia, logramos performance de 143% do CDI em março, o que só aumenta nossa responsabilidade para com o leitor.

Quanto mais batemos o CDI (e por mais tempo), mais nos sentimos estimulados a continuar com esta briga de alto nível.

A Carteira configura o conteúdo mais completo da Empiricus, e tem oferecido resultados inclusive superiores ao prometido.

Links Recomendados

.: Vale a pena aproveitar as ofertas de imóveis?
.: Espresso Financista: Mercado monitora fase decisiva do impeachment
.: O Seguro Anti-Inflação

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: Angra não é Pasárgada (exclusivo PRO)
.: Fincando a bandeira (exclusivo PRO)
.: Inbev orgânica ou M&A? (exclusivo PRO)

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo relacionado