Oito anos

00:09 - Do que é feita a nuvem?

Amanhã conheceremos o employment report mais impactante dos últimos tempos.

Para o Fed “data dependent”, todo próximo employment report é o mais impactante dos últimos tempos.

A diferença, agora, é que Janet Yellen finalmente abriu a janela.

A banda vai passar em 16 de dezembro ou em 27 de janeiro?

Sinceramente? Não importa.

Já posso ouvir a música se aproximando.

E os leitores do M5M PRO podem ouvir as implicações para o dólar contra o real.

01:15 - O que significa impávido colosso?

No Brasil do calendário político, resta praticamente um mês até o ano acabar.

Por mais que eu faça contas, não sei como a agenda intensa enfrentada pelo Governo Dilma caberia neste mês tão apertado.

Repatriação de recursos externos não declarados, desvinculação das receitas da União, CPMF, greve na Petrobras, paralisação dos caminhoneiros, pagamento de dívidas com BNDES, aprovação da nova meta fiscal, sanções do TCU ao Nelson Barbosa.

Isso para não falar do que não conhecemos… Zelotes, Lava Jato e Acrônimo.

De todas essas coisas, o mercado precifica o seguinte cenário-base: absolutamente nada de relevante vai acontecer no front político até 31 de dezembro.

Daí em diante, fica por conta do árbitro.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

02:27 - Qual é o risco de um ação?

A medida tradicional de risco de uma ação se pauta em sua volatilidade; se a ação mexe muito – para cima ou para baixo – ao longo do tempo.

Identificamos sérios equívocos nessa medida.

Suponha que determinada ação (ex. PCAR4) tenha perdido metade de seu valor de mercado.

Sua volatilidade aumentou muito com essa queda, mas o risco de comprá-la efetivamente diminuiu, pois a ação está muito mais barata frente à hipótese de recuperação dos resultados.

Por isso, o que importa mesmo são os resultados corporativos.

Na edição de hoje do Barganhas da Bolsa, o analista Bruce Barbosa endereça esse ponto com enorme precisão.

“O risco, em nosso modo buffettiano de olhar o mundo, é 100% determinado pela variabilidade dos resultados de empresas. Baixa variabilidade equivale a baixo risco; independente da volatilidade do preço da ação”.

03:21 - O que é value investing?

Aliás, comparecemos ontem ao 6º Fórum de Investimentos de Valor. Fica aqui nosso agradecimento ao Rui, que sempre organiza os Fóruns com primor.

É interessante notar como o termo “Value Investing” hoje agrega diversas vertentes de investimento.

Responsável direto pelo Barganhas, Bruce é mais conservador; procura refletir fielmente a cabeça de Buffett quando fala sobre Value Investing.

Entre conservadores e arrojados, o evento foi útil para escutar de outras cabeças pensantes do mercado sobre como se portar diante das incertezas.

A maioria prefere se amarrar a setores altamente regulados e correr o risco de regulação para ganhar algo acima do CDI. Outros ainda procuram exportadoras ou algum valor em dólar escondido nos balanços.

Nosso caso é diferente.

Estamos na Virada de Mão. Depois de defendermos o patrimônio de nossos clientes durante 2014, mapeamos uma oportunidade única de comprar ótimos negócios.

Acreditamos no poder transformador das melhores empresas do país – aquelas que não admitem comparação.

04:22 - O que é comparação?

Mesmo depois de tudo o que aconteceu nos últimos tempos, alguns leitores ainda mandam comentários comparando os riscos de Vale e Petrobras.

Porque ambas são plays de commodity, e ambas as ações caem cerca de 20% desde o início do ano.

Faço minhas as palavras do Bruce: estou muito interessado na eficiência corporativa e pouquíssimo interessado na performance das ações em curto prazo.

Comparemos a gestão de capex, por exemplo.

Vale vai entregar o projeto S11D dentro do cronograma (fim de 2016) e com custo de US$ 14,4 bi, abaixo dos US$ 16,5 bi originalmente estimados. O S11D tornou-se um benchmark mundial para a indústria de mineração.

Petro paralisou a obra do Comperj, inicialmente orçada em US$ 8,4 bi, e então prestes a ultrapassar US$ 50 bi.

Refinaria Abreu e Lima? Atrasada em cinco anos. De US$ 2,5 bi, passou para US$ 20 bi.

Desculpe-me, mas é ofensivo para Vale ser comparada a Petrobras.

Links Recomendados

5 minutos podem mudar sua vida.

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: Algo novo sobre o dólar? (exclusivo PRO)
.: O que é reversão à média? (exclusivo PRO)
.: Quem é pobre paulista? (exclusivo PRO)

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo relacionado