Para onde nos atrai o azul?

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail

00:06 - Not today

Hoje é dia de Fed, só que não.

Ninguém está dando muita bola para a reunião desta quarta.

Parte dos traders ainda teme um aperto monetário nos EUA em dez/2015, mas as apostas estão cada vez mais focadas em 2016.

Em distribuições de probabilidade com variância infinita, eventos uma vez adiados tendem a ser repetidamente adiados.

E qual seria a razão econômica para um Fed ainda passivo?

Não existe pressão de preços suficente no mercado de trabalho americano para justificar elevação dos juros.

Algumas marcas famosas de consumo & varejo passaram a anunciar reajustes salariais nas teleconferências do 3T15 (McDonald’s é um exemplo disso).

Mas é pouco por enquanto.

01:15 - Zhumbido incômodo

Além do mercado de trabalho americano, o Fed continua de olho na China.

Mais declarações como a de Zhu Jimin adiariam o aumento de juros nos EUA para 2017.

Zhu – presidente da Associação Chinesa de Ferro & Aço – alertou que a demanda por minério de ferro está colapsando, fecharam-se os canais de empréstimo e os prejuízos das siderúrgicas locais se acumulam a um ritmo jamais contemplado.

Pode ser apenas um ponto de vista enviesadamente pessimista.

Ou pode ser enviesadamente realista.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

02:23 - CrunChina

Ontem falei no M5M sobre um eventual credit crunch brasileiro.

Os gringos estão atentos a uma ameaça do tipo?

Mais ou menos.

É claro que tem gente que se preocupa com o grau de solvência tupiniquim, mas – do ponto de vista internacional – o grosso dos esforços está direcionado a avaliar a hipótese de credit crunch chinês.

Lá fora, Brasil é uma mera derivada da China.

Gráfico da Bloomberg mostra o rápido salto no número de empresas chinesas incapazes de quitarem suas dívidas de curto prazo com posições atuais de caixa.

03:22 - Superforecast

Se você é como eu, sem paciência para ficar o tempo todo imaginando se o mundo vai quebrar ou não, recomendo a seguinte estratégia de investimentos:

Peça um café, ative o cancelador de ruídos do seu fone de ouvido e abra um bom livro.

Sem indicações de leitura para o momento?

Uma dica: Superforecasting, do Tetlock.

Para quem ainda não o conhece, esse cara ficou famoso por desmistificar videntes charlatães em várias indústrias – incluído, obviamente, o mercado financeiro.

Neste livro, porém, Tetlock se concentra nos anti-charlatães que, por reconhecerem a própria ignorância, atingem resultados sistematicamente acima da média.

Eu quase que nada não sei, mas desconfio de muita coisa.

04:26 - De carona

Talvez você já tenha ouvido falar de nossa série de Melhores Ações para 2015.

Ela nasceu, basicamente, com a missão de responder à seguinte dúvida:

Quais ações devo comprar agora?

Uai, compre as melhores!

Felizmente, o nome da série é honrado pelo analista Gabriel Casonato, responsável direto pelas Melhores.

Gabriel montou uma seleção de dez ações com vigorosa valorização neste ano.

Elas abrem 17 pontos percentuais de vantagem sobre o Ibovespa.

Não sou de vangloriar, mas montar uma carteira de ações capaz de bater o CDI em 2015 foi tarefa difícil, e estamos motivados em entregar esse resultado vantajoso também no próximo ano.

Sugiro pegar carona com o Gabriel.

Links Recomendados

Descubra a próxima tacada de investimento

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: Cara a tapas (exclusivo para o PRO)
.: A pegadinha do Vinicius (exclusivo para o PRO)
.: Infinito enquanto dure (exclusivo para o PRO)

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo recomendado