Quem é Nelson Barbosa?

Você pode aguardar pelas notícias do conference call, agendado para meio-dia. Nele, Barbosa tentou convencer investidores de que é tão disciplinado quanto Levy, embora mais progressista. Eu...

00:06 - Barbosa, por Barbosa

Você pode aguardar pelas notícias do conference call, agendado para meio-dia.

Nele, Barbosa tentou convencer investidores de que é tão disciplinado quanto Levy, embora mais progressista.

Eu pulo esse conference call, que é fruto da ocasião, e faço o que o próprio Barbosa faria no meu lugar, como um “estruturalista”.

Investigaremos aqui qual é a estrutura de pensamento do novo ministro.

01:15 - Economia de laboratório

Ainda antes do meio-dia, o CDS (vulgo risco-País) rompeu o nível crítico de 500 pontos-base, precificando a mudança na Fazenda.

Conforme explicado por Barbosa no artigo acadêmico A Inflexão do Governo Lula:

“Um ponto básico é igual a um centésimo de ponto percentual. Logo, quando uma taxa de juro sobe de 5,00% para 5,25%, significa um aumento de 25 pontos básicos”.

Esclarecido esse conceito altamente complexo, Nelson está pronto para avaliar os legados intervencionistas do período 2003-2010.

Sua conclusão?

“É fundamental reconhecer o papel dos governos de testar os limites”.

“Governo Lula demonstra, no âmbito da política econômica, as imensas oportunidades abertas ao desenvolvimento nacional por meio de uma experimentação responsável”.

Os negritos são por minha conta.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

02:23 - Letra morta

Entremos agora em artigo mais recente, submetido em agosto de 2014: O desafio macroeconômico de 2015-2018.

O ministro escreve:

“A desaceleração do crescimento da economia tem dificultado o cumprimento das metas fiscais do governo nos últimos anos”.

Não há sequer menção à óbvia causalidade inversa, de que a farra fiscal é que arruinou o crescimento.

Barbosa fala também em “incentivos fiscais e tributá­rios necessários para atenuar a perda de competitividade da indústria e incentivar o investimento”.

E defende ainda que “o gasto continuou a crescer acima do crescimento do PIB devido à ampliação da rede de proteção social via transferências de renda e ao aumento do gasto público com habitação, saúde e educação”.

Se você acredita que Barbosa tem compromisso firme com o ajuste fiscal, você simplesmente não leu o que ele escreveu ao longo de toda a sua vida acadêmica.

03:22 - Alguém tem que ceder

Quando Levy era ministro, lamentávamos sua falta de poder.

A partir de agora, damos graças à falta de poder que impede Barbosa de atuar livremente.

Dilma não tem Legislativo para aprovar aumentos de tributos, e não quer cortar gastos.

Resta então, mais uma vez, testar limites por meio de experimentação.

Mas, quando alguém testa limites, os limites também testam esse alguém.

04:26 - Prisma oblíquo

Ao menos Levy nos deixou como herança o Relatório Prisma, que coleta expectativas de mercado sobre as principais variáveis fiscais.

Projeções de momento:

– Déficit primário de R$ 53 bilhões em 2016.

– Dívida bruta do Governo Central a 74% do PIB.

Por favor, anote esses números em um lugar confiável, para que não virem letra morta.

Daqui a um mês de Barbosa no cargo, voltaremos a acessá-los.

Nossas análises diárias só se provam sensatas mediante o julgamento da história

Links Recomendados

Adicione dividendos à sua Renda
Veja como investir sem dinheiro

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: Não pense só em impostos (exclusivo PRO)
.: IPOs em 2016? (exclusivo PRO)
.: Não é nada fácil (exclusivo PRO)

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo relacionado