Tudo vale a pena

00:06 - Anima mundi

O leitor Daniel B. me escreveu dizendo que o M5M é escrito com Alma.

Agradeço, pois entendo como um raro elogio.

A newsletter, em verdade, resulta das Almas de todos os analistas da Empiricus – algumas mais e outras menos puras, mas todas bem intencionadas.

É engraçado pensar que coisas podem ter alma – seu golzinho 1.0 que não subia ladeira, a fita cassete do Nirvana que você teima em encontrar no lixo, sua calça cinza de moletom com mancha eterna de mostarda.

Uma newsletter com alma é algo ainda mais curioso.

Pois bem; se temos alma, devemos também ter mente e corpo, certo?

01:15 - Mens sana

A comunicação entre os hemisférios do cérebro é feita por uma parte chamada “corpo caloso”.

O corpo caloso não só troca informações, mas – principalmente – impede que um dos hemisférios interfira indevidamente nas razões do outro.

Danos ao corpo caloso provocam resultados estranhos. Por exemplo: um paciente tentava abraçar sua mulher com o braço esquerdo, enquanto a afastava com o direito.

É como me sinto lendo manchetes sobre a economia brasileira e, ao mesmo tempo, recomendando a Virada de Mão.

Na capa da Bloomberg de hoje: “Brazil’s Next Big Crisis Is Scaring Bankers and Wiping Out Jobs”.

Na capa do Valor: “Venda no varejo tem pior agosto em 15 anos”.

Na capa da Empiricus: “É hora de comprar ações”.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

02:23 - In corpore sano

Claro, não é fácil ficar otimista com Bolsa num clima como o atual.

Quem quer passar além do Bojador tem que passar além da dor.

Nossa única esperança concreta de melhora macro (o ajuste fiscal) foi completamente abandonada neste fim de ano. Levy corre sérios riscos de perder o cargo, ou jogar a toalha.

Sobra agora uma esperança abstrata: impeachment.

Conforme eu e Felipe explicamos no Periscópio do Twitter de ontem, não é verdade que o mercado gosta do impeachment.

Investidores gringos temem pelo processo de impedimento da presidente, pois sua materialização traz incertezas da pior espécie no curto prazo.

Portanto, recomendação para seu bem-estar corporal: não tente extrair implicações de investimento a partir de notícias sobre o impeachment.

Andar em cidade desconhecida sem nenhum mapa é sempre melhor do que andar com um mapa errado.

03:22 - Opus Maximum

O analista Max Bohm está entre as almas menos puras da Empiricus, pois ele é viciosamente apaixonado por Microcaps.

Não confie em seu sorriso de bom mocinho.

 

 

Deixe eu lhe dizer: Microcaps não são ações queridinhas como uma Ambev ou Embraer. Elas vêm acompanhadas de uma série de riscos ocultos.

O trabalho do Max é filtrar esses riscos entre upside risks e downside risks, mantendo apenas os enormes potenciais de valorização.

Como é um trabalho difícil, ele conta com uma ajuda especial para executá-lo; a ajuda do público.

04:26 - Opus Publicum

Max perguntou aos assinantes do Microcap Alert: quais ações fora do foco atiçam sua curiosidade de investidor?

A partir das 31 menções mais frequentes, Max aplicou seus critérios de seleção e criou um ranking.

A nota máxima que uma empresa pode ter neste ranking é de 100 pontos, sendo 31 de desalavancagem, 31 de ROE, 31 de liquidez e 7 de governança.

Em cinza, as Microcaps mais bem classificadas.

Em laranja, aquelas que estão em um momento difícil, e devem ser analisadas cuidadosamente.

Em amarelo, é melhor evitar por enquanto.

 

Links Recomendados

O que você acharia de receber R$ 2.149 da Empiricus anualmente, pelo resto da vida?

Conteúdo exclusivo para quem é PRO

.: Um pouco mais sobre os bancos (exclusivo para o PRO)
.: Bom ou ruim para Ambev? (exclusivo para o PRO)
.: Apelou, perdeu a razão (exclusivo para o PRO)

Por R$ 12,90 ao mês você tem acesso a todo o conteúdo.

Adquira o conteúdo completo

Conteúdo relacionado