Acertando a hora exata de comprar ações

Sinto em lhe dizer, mas… não existe hora exata para comprá-las.

Acertando a hora exata de comprar ações

Você é o único que ainda não está na Bolsa? Vamos lá. Eu te dou um empurrãozinho.

Comprou Itaúsa (ITSA4)?

Você acha que as ações já estão caras? Ou que a Bolsa, simplesmente, não é para você?

E se eu sugerisse começar devagarinho, colocando apenas o “mindinho”?

Mas não se desespere. Todo dia tem Bolsa. E a Itaúsa continua lucrando cada vez mais — é mesmo uma maravilha de companhia.

Não faltarão oportunidades.

 

NÃO DEIXE A GANÂNCIA TRANSFORMÁ-LO EM UMA OVELHA

Estas últimas semanas têm sido curiosas.

É impressionante como o preço de mercado influencia o ânimo dos investidores. Quanto mais alta a Bolsa, mais as pessoas querem comprar ações.

E não pense que é só você que sofre desse mal. Ele não se restringe aos pequenos investidores. Os ditos profissionais do mercado financeiro também são altamente influenciados pelos níveis do mercado.

Somos todos ovelhas mesmo.

Quando o mercado estava em 36 mil pontos, lá embaixo, ninguém queria comprar ações, e quem olhava para as ações só via riscos: político, econômico, moral, existencial.

Hoje, que as ações estão nas máximas, vemos as mesmas pessoas esquecendo completamente que: o governo é o mesmo, o timo econômico é o mesmo, o país é o mesmo, as empresas são as mesmas…

Ok, a economia melhorou e os juros caíram.

 

ACERTANDO A HORA EXATA DE COMPRAR AÇÕES

Sinto em lhe dizer, mas… não existe hora exata para comprá-las.

Simplesmente ninguém sabe o que o mercado fará no curto prazo.

Aprendi com um analista colega de trabalho, quando ainda trabalhava em um banco de investimento francês. Eu ainda engatinhava, de fraldas, no mercado financeiro, e algumas lições desse grande amigo permanecem até hoje: “Quem quer comprar ações não escolhe preço”.

Simples, porém mágico.

Se você fez a análise, mapeou os riscos, entendeu os gatilhos, tem visibilidade de resultados e o preço é atrativo, 1 ou 2 por cento de mudança no preço não deveria ser um obstáculo. Se está preocupado com variações de 5 ou 10 por cento na Bolsa, você não deveria ter ações.

Compramos ações visando a ganhos muito maiores. Compramos quando elas estão baratas e esperamos que o pêndulo do mercado balance para o nosso lado.

Se não sabemos o que o mercado fará no curto prazo, altas ou quedas de 5, 10, 15 por cento simplesmente não são relevantes.

 

SEM TEMPO PARA CHORUMELAS

Vamos devagar, pois tenho pressa. Tudo na vida é um processo.

Quando as pessoas começam a acompanhar nossas séries, elas querem apenas recomendações de investimento.

“Não tenho tempo para chorumelas. Me diz o que comprar.”

Mas quem já nos acompanha há algum tempo sabe que investir é um processo.

Se você não confia na pessoa que te recomenda uma ação ou não concorda com o racional, o investimento nunca dará certo.

Ou você terá um medo enorme de perder dinheiro ou nunca alocará uma parcela relevante de seu capital neste investimento — ou as duas coisas.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos
VAGO, PORÉM PRECISO E ESPECÍFICO

O meu trabalho é muito simples. Eu poderia ser qualificado como um tradutor.

Passo manhãs, tardes e noites estudando alguns dos maiores investidores do mundo simplesmente para tentar traduzir este conhecimento para o leigo.

Buffett, Munger, Taleb, Klarman, Marks, Fisher, Greenwald, Pabrai, Thorp… Como o Felipe sempre diz, estamos sobre os ombros de gigantes.

Seguimos também os diversos sobrenomes brasileiros (ou nem tão brasileiros assim).

Transformar toda essa sabedoria em recomendações específicas de ações para os investidores brasileiros é um prazer inigualável. O grande problema de aprender com os mestres é que a sabedoria é vaga. Precisamos entender o âmago do conhecimento para traduzi-lo em recomendações específicas.

Precisas, assertivas.

E é tudo — e só isso — que fazemos semanalmente na série As Melhores Ações da Bolsa.

Até o William Bonner está falando da Bolsa.

E este é só o começo para multiplicar seu patrimônio com ações.

Um abraço,

Bruce

Conteúdo relacionado