As respostas para 2018 (ou como sonho em ser a Rita Lobo)

Um livro com as principais perguntas e respostas sobre investimentos para você deixar de pensar que o mercado é só para ricos e esnobes. Meu presente para você de Ano-Novo!

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
As respostas para 2018 (ou como sonho em ser a Rita Lobo)

Ela é carismática, fina, elegante, sincera e, acima de tudo, inspiradora. Toda vez que entro em seu site ou assisto ao seu programa, tenho vontade de colocar a mão na massa. Literalmente.

Eu adoro a Rita Lobo!

Assim como ocorre com o Jamie Oliver, me sinto claramente motivada sempre que a vejo em ação.

E sabe por quê?

Porque ela não parte do pressuposto de que todo mundo sabe cozinhar, muito menos de que as pessoas têm tempo (e paciência) para dedicar horas e mais horas em suas refeições todo santo dia.

Em uma entrevista recente ao jornal Valor Econômico, a chef falou:

“Fácil ou difícil, a receita precisa ser explicada de um jeito que mesmo quem não souber cozinhar vai conseguir fazer. Os ingredientes precisam ser encontráveis no país todo e não podem ser caros. E sempre levamos em consideração os hábitos alimentares brasileiros. Você vai encontrar nem sei quantas variações de arroz e feijão, mas só vai achar cinco receitas de cordeiro”.

Como o próprio nome de seu programa revela, Rita busca praticidade o tempo todo, com a simplicidade e a didática certas para ensinar as mais variadas receitas. Tudo parece estar ao nosso alcance, do bolo de chocolate ao gravlax de salmão ou o knaidlach com caldo de frango caseiro, cujo nome eu sequer consigo pronunciar.

Com a mesma forma cativante e acessível com que a Rita Lobo ensina a cozinhar, eu sonho, modestamente, ensinar você a investir.

Entendo que o prazer associado à comida seja muito mais imediato e apelativo do que a ideia de construir um patrimônio financeiro para a vida inteira…

Longe de mim acreditar que alguém prefira assistir às aulas do Financeiramente a assistir ao preparo de um delicioso nhoque.

Mas, assim como a Rita precisa que você dedique um pouco de tempo para provar o sucesso de suas receitas, aprender a investir demanda o mínimo de esforço (e de dinheiro, é claro).

Assim como a Rita não quer torná-lo um chef de cozinha, na chatice da onda gourmet, também não tenho a pretensão de transformá-lo em um gestor de recursos, mas em um investidor “normal”, de carne e osso.

Por isso, peço hoje um minuto de sua atenção para refletir a respeito do que conseguiu alcançar em 2017 e do que sonha atingir em 2018.

Sobrou ou faltou dinheiro neste ano?

Você começou a investir ou aplicou melhor seu dinheiro?

O que conseguiu realizar?

Não conheço sua história, ainda que tenha o privilégio de receber inúmeros depoimentos no dia a dia.

Mas tenho como principal meta em meu trabalho provar a você que investir não é coisa de rico ou esnobe. Aplicar é e deve ser para todo mundo, por mais apertada que seja sua renda.

O que mais gosto na Empiricus é estar em contato diário com pessoas do “mundo real”. Trabalhar em redações jornalísticas durante uma década foi incrível, mas sempre me questionei sobre minha real contribuição para o mundo. Afinal, estava ajudando alguém de verdade, ou apenas escrevendo para as “entidades superiores”, como o mercado financeiro e empresários?

Aqui eu tenho a chance de falar diretamente com você.

E foi pensando em você, e em nossas conversas, que tenho o prazer de anunciar que escrevi um livro: o Você Investidor – Tudo o que você sempre quis saber e nunca teve coragem de perguntar sobre investimentos.

Mais do que um livro, trata-se de um guia, com as principais perguntas e respostas sobre investimentos, com base nas dúvidas enviadas pelos próprios leitores.

Estou falando de questões reais, como:

Qual é o primeiro passo a ser dado por quem quer (e pode) investir seu dinheiro?

Como escolher uma boa corretora?

O que significa uma aplicação financeira render X% do CDI?

É seguro emprestar dinheiro para o governo?

Quais são as diferenças entre os títulos públicos ofertados no Tesouro Direto?

Vale a pena investir na poupança?

Quais são as principais diferenças entre ações ordinárias e preferenciais?

Como um fundo imobiliário pode ganhar dinheiro e, consequentemente, gerar renda para o cotista?

Como declarar ações compradas no IR?

Quero que meus primos entendam, de uma vez por todas, que dá para ganhar dinheiro investindo sem largar seus trabalhos. Desejo que meus amigos me façam perguntas de verdade sobre suas aplicações em vez de ensaiar eternamente para investir. Quero que meu vizinho tire seu dinheiro do CDB que não rende nem 100% do CDI e perca o medo de aplicar fora de seus bancos.

Desejo que você mude em 2018.

Este é meu presente para você. Espero que o livro o leve a finalmente cumprir a promessa de ganhar mais dinheiro, feita em toda virada de ano.

É tempo de mudança!

P.S.: vale ler a entrevista completa da Rita Lobo e também se inspirar para cozinhar mais em 2018!

Conteúdo recomendado