Pessoa jurídica também precisa investir

Saiba como abrir a conta de sua empresa em uma corretora e aplicar o dinheiro de suas receitas

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
Pessoa jurídica também  precisa investir

Caro leitor,

Ainda que seus investimentos como pessoa física sejam o nosso foco aqui na Empiricus, sabemos que muitos de vocês têm o próprio negócio. São empreendedores que precisam saber gerenciar bem não só as finanças de casa, como as da empresa.

Diante de tantas perguntas enviadas, decidimos mergulhar nesse tema no relatório Você Investidor de outubro. Nele, você encontrará as melhores recomendações de investimentos para fazer o dinheiro da sua empresa multiplicar-se com segurança. Nosso editor André Zara começa, nanewsletter de hoje, a abordar a importância dessa questão para qualquer empresário, independentemente do porte de sua companhia.

O relatório ainda vai dar destaque a outros dois assuntos bastante presentes em nosso dia a dia: a escolha de títulos públicos vendidos no Tesouro Direto e a seleção de um seguro de vida que case com o seu perfil financeiro. Mesmo que você não esteja nessa fase de vida, a leitura certamente poderá ajudá-lo no seu planejamento de vida.

Aproveito para lembrar que sugestões sobre temas que você gostaria que fossem analisados nos próximos relatórios podem ser enviadas para meu e-mail: beatriz.cutait@empiricus.com.br.

Um abraço!

Beatriz

 

Olá,

Hoje quero falar com você sobre sua outra metade: a pessoa jurídica. Como pessoa física, e leitor assíduo da newsletter Finanças Pessoais , você já sabe que não deve manter seu dinheiro na poupança e que deve ter cuidado com as indicações de produtos ofertados pelo gerente do banco. Além disso, já aprendeu que o ideal é ter uma conta em corretora independente (fora dos grandes bancos) para acessar os melhores investimentos.

Mas o que fazer com a grana da sua empresa? Onde aplicar o dinheiro do capital de giro? E a reserva para os futuros investimentos no negócio? Se você demorou para responder, algo está errado. Aposto que a maioria nunca pensou em abrir uma conta como PJ em uma corretora… Pois é hora de mudar isso. Hoje, vou ensinar como abrir a conta jurídica, entrando em um dos temas selecionados para o relatório Você Investidor de outubro.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

Nele, você encontrará as respostas para questões como:

  • Quais são as aplicações mais seguras e rentáveis para investir o dinheiro do seu negócio?
  • Como aplicar o dinheiro da empresa pensando no curto, médio e longo prazo?
  • Como recuperar o Imposto de Renda retido na fonte das aplicações como PJ?
  • Como a Empiricus (pessoa jurídica) investe?

Controle financeiro

Antes de entrar na parte prática, vamos falar um pouco de gestão financeira, afinal, ela é fundamental para entender o fluxo de dinheiro da sua empresa.

O professor do departamento de Contabilidade, Finanças e Controle da FGV/Eaesp, José Pereira da Silva, define a gestão como um controle sobre o presente e um planejamento para o futuro. Uma boa maneira de executá-la é elaborar uma previsão de fluxo de caixa para o período de um ano, projetando receitas e despesas.

Esse processo é fundamental, porque você deve sempre provisionar os gastos. Ciente que terá de pagar o 13º salário dos funcionários ou trocar aquele equipamento vital para o negócio no fim do ano, o mais inteligente será poupar para não ter de recorrer ao crédito do banco na hora do desembolso.

Mas não dá para deixar o dinheiro parado enquanto se “espera” as despesas chegarem. Os recursos de uma empresa precisam render, não dá para deixá-los simplesmente empacados na conta. “A regra para aplicar sendo PJ, pensando no curto ou no longo prazo, é procurar investimentos financeiros de baixo risco”, avisa o professor.

Contas complexas

Por que tudo para a PJ tem de ser mais difícil? Conversando com a Beatriz Cutait, ela contou que, depois de escrever sobre as contas digitais (aquelas sem tarifas), recebeu muitas perguntas questionando se não havia algo similar para as empresas. E, infelizmente, a resposta é não!

Eu mesmo, quando fui abrir uma conta jurídica no banco Itaú, em 2010, descobri que precisava ir fisicamente à agência para entregar os documentos da minha empresa para o gerente conferir. O processo foi bem lento, chato… e custoso.

Infelizmente, também existe burocracia para abrir uma conta PJ em corretoras. O processo envolve papéis e cartório, sem a facilidade e a rapidez oferecida para a pessoa física. Mas isso não deve ser um impeditivo.

  • Os documentos básicos para abertura de conta em corretora são:
  • Cópia do Contrato Social e última alteração contratual consolidada;
  • Cópia de Demonstrativo de Resultado (DRE);
  • Cópia do Balanço Patrimonial;
  • Cópias do RG e do CPF dos sócios.

Na Rico Corretora, por exemplo, você cadastra as informações de sua empresa pelo site e recebe em seu e-mail uma ficha cadastral para ser impressa, reconhecer firma em cartório e reenviá-la para a corretora pelo Correio. Os outros documentos necessários você pode mandar por e-mail.

Caroline Guedes, gestora da área de captação e novos clientes da Rico, destaca um detalhe que causa confusão para alguns clientes: só é possível investir por meio da conta da empresa, ou seja, não são aceitas transferências vindas das contas pessoas físicas dos sócios.

Por causa da complexidade da documentação necessária, na XP Investimentos, a abertura da conta só é feita por meio de um assessor de investimentos. “O cliente conta com ajuda de um profissional porque a abertura não é trivial. A PJ pode ter vários enquadramentos, como empresa limitada ou sociedade anônima; existem dúvidas recorrentes sobre a necessidade de assinaturas de sócios nos documentos; e ainda precisamos comprovar as informações apresentadas”, conta Gabriel Boselli, responsável pela área de operações da XP. Mas não há custo para a abertura da conta.

O processo é, de fato, mais demorado e burocrático mesmo, tanto que, na Rico, atualmente apenas 0,63% (1.229) das contas da corretora pertencem a PJs. No entanto, o esforço vale a pena para acessar aplicações financeiras mais vantajosas que em bancos.

Lembrete de Monitoria aos assinantes do Você Investidor

Sexta-feira (30/09) teremos nossa monitoria, às 11h00.

Ainda não é assinante?

ACESSE AQUI PARA SER ASSINANTE

Mão na massa!

Você já sabe da importância da gestão financeira e aprendeu como abrir uma conta PJ em uma corretora. Agora, só precisa saber em quais aplicações deve investir. No relatório Você Investidor, eu selecionei as melhores recomendações. E vai dizer que você não está curioso para saber como a Empiricus investe? É renda fixa ou variável? Garanto que você vai se surpreender!

Ao trabalho!
André Zara

 

Links Recomendados

:. Banco ou corretora independente: como escolher?

:. Pode sofrer, só não pode vender

Conteúdo recomendado