Rotina Revolucionária

Por Mark Ford

Rotina Revolucionária

Quando falamos em produtividade pessoal, qualquer um pode ter dias bons ou ruins.

Dias bons são aqueles em que você se sente bem porque cumpriu as tarefas mais importantes. Dias ruins são aqueles em que você se sente mal porque não conseguiu fazer nada que pudesse ajudá-lo a atingir seus objetivos.

Se quiser ter uma vida melhor, precisa preenchê-la com dias bons. O melhor jeito de fazer isso é se organizar de acordo com suas prioridades e fazer o mais importante primeiro.

É fácil. Mesmo assim, a maioria das pessoas não consegue.

80% das pessoas que conheço, incluindo todas as inteligentes e esforçadas com as quais trabalho, fazem o contrário: organizam seus dias de acordo com urgências e emergências, resolvem pendências de última hora que já deveriam estar liquidadas ou realizam tarefas que ajudarão outras pessoas a atingirem objetivos enquanto ignoram os seus próprios.

Fazer o mais importante primeiro é uma simples questão de disciplina. Contudo, seu poder de transformação é imenso e pode salvar a sua vida de um dia para o outro.

Mudou a minha. Diversas vezes, na verdade.

Usei essa técnica para escrever e publicar mais de 20 livros, escrever meia dúzia de roteiros de filmes, produzir dois documentários e dois longas-metragens, tornar-me quase fluente em duas línguas, criar um centro comunitário de desenvolvimento na Nicarágua, perder 10kg e aprender trompa.

Uma vez, usei essa técnica para escrever um poema por dia durante 365 dias. Outra vez, usei-a para conseguir que meu livro de poemas fosse publicado. Também a utilizei para escrever outros seis livros.

É a melhor técnica que conheço relacionada às mudanças e a maneira mais rápida e fácil de transformar sua vida se você não estiver feliz com os rumos que ela estiver tomando.

Fazendo o mais importante primeiro.

Veja o que eu faço:

Acordo cedo, mas não absurdamente cedo. Na maioria das vezes às 6h, como já disse por aqui.

Passo meia hora fazendo alguma coisa para estimular minha criatividade. Ultimamente, tenho caminhado por 30 minutos enquanto ouço TED Talks sobre poesia ou ficção.

Começo a trabalhar cedo, geralmente uma hora depois de ter acordado.

Minha primeira hora é gasta trabalhando em meu objetivo principal, não no mais urgente.

Se tudo corre bem, continuo fazendo a mesma coisa na próxima hora. Se não, trabalho em algum objetivo secundário e não urgente.

Gasto a terceira hora em alguma outra prioridade.

Apenas depois de quatro horas fazendo um trabalho importante, lido com coisas menos importantes e emergências de outras pessoas.

Há duas coisas que nunca faço pela manhã:

Ler o jornal

Ler meus e-mails.

Não é bom realizar essas tarefas de manhã porque costumam trazer problemas – problemas que consomem seu tempo e energia e colocam-no em um estado de espírito improdutivo.

Começando o dia de forma positiva e dedicando minhas primeiras e melhores horas para aquilo que é mais importante, tenho uma vida muito melhor que a que tinha antes.

Sigo essa rotina rigidamente cinco dias por semana. Aos finais de semana, arranjo pelo menos mais duas horas por dia para me dedicar às minhas prioridades. Em um ano, chego a 600 horas. Seiscentas horas pode não parecer muito, mas é.

Seiscentas horas são quinze semanas úteis (40h). Quase quatro meses de trabalho!

Veja o que você pode realizar em 600 horas:

Aprender uma língua estrangeira com proficiência moderada;

Tornar-se um dançarino de salão razoavelmente bom, dominando swing, foxtrote, hustle e salsa;

Chegar à faixa azul no jiu-jitsu brasileiro ou à marrom/preta em muitas outras artes marciais;

Treinar habilidades de canto a ponto de se sentir confiante para cantar em festas;

Escrever cinco livros de 60.000 palavras sobre um assunto que domina;

Escrever e editar dois romances ou 365 poemas;

Escrever, dirigir, filmar e editar um filme de 30 minutos;

Montar um negócio de milhões;

Alguma dessas atividades lhe parece interessante?

 

Como organizo meus dias de trabalho

Deixe-me mostrar como organizo meus dias de trabalho para atingir meus objetivos de longo prazo. Veja o cronograma exato que segui esta manhã.

6h – Acordei. Caminhei na praia ouvindo Bill Gross falar sobre “o que mais importa” quando se está começando uma pequena empresa. Nadei por 10 minutos.

6:45h – Café da manhã. (Três ovos, mexidos. Café, puro. Meia fatia de pão de batata). Conversei com Julio sobre os planos de paisagismo para a “casa no pântano”.

7h – Revisei dois poemas escritos no ano passado.

8h – Escrevi um novo poema.

8:30h – Comecei a redigir um ensaio para o Criando Riqueza sobre uma pergunta feita por Bill Gross em seu TED talk: o que mais importa quando se está começando uma empresa?

9:30h – Pensei em mudar de tarefa, mas resolvi continuar na mesma.

11h – Depois de escrever 1.600 palavras, decidi fazer outra coisa. Comecei este ensaio.

11:45 – Vesti-me rapidamente e corri para o escritório.

12h – Treinei pesado por uma hora com Vitor e Eric. (Meu “treino” é o jiu-jítsu, uma luta que utiliza estrangulamentos e chaves de braço. Diz-se que é um esporte para os jovens, mas tenho certeza que todos podem fazê-lo, mesmo se estiverem na casa dos 70 anos).

1:30h – Encontrei-me com Giovanna, minha assistente executiva e minha memória. Examinei minha agenda, lista de tarefas, etc.

2h – Almocei com um colega em meu escritório.

2:30h – Encontrei-me com minha diretora de publicações, Lindsey.

3:30h – Telefonei para um consultor de marketing

4h – Encontrei-me com meu sócio para falar sobre imóveis.

Não faço nenhuma reunião antes do meu treino no meio do dia. (Todas as pessoas que trabalham comigo sabem que não podem me interromper durante as manhãs). À tarde, minhas tarefas se transformam radicalmente: de um cronograma dedicado aos meus objetivos principais a um dedicado as necessidades dos outros.

A maioria das reuniões marcadas no período da tarde, por exemplo, acomodam os desejos dos outros, que podem me ver todos os dias, mas só depois de eu ter cuidado dos meus objetivos principais.

4:30h – Retornei ligações de vários colegas.

Retorno ligações no fim da tarde. Fazer isso não é uma prioridade, é simples assim.

5h – Voltei a trabalhar neste ensaio.

Caso tenha meia hora livre durante a tarde, uso-a para realizar uma tarefa importante, mas não urgente, como escrever coisas que não tem um prazo especifico.

5:45h – Chequei e respondi e-mails.

Minha penúltima tarefa é checar e responder e-mails. Costumava fazer isso duas vezes por dia. Agora, faço apenas uma vez.

6:15h – Planejei o dia seguinte.

Essa é a última tarefa do meu dia de trabalho.

6:30h – Tive um treino de yoga/pilates com John, meu treinador.

Se estiver me sentindo bem por ter realizado a maioria das minhas prioridades, às vezes, me recompenso com meia hora de alongamentos leves.

7:30h – Cheguei em casa a tempo para o jantar!

Nada do que eu disse até agora deve impressioná-lo. É apenas senso comum.

Mas uma coisa é aprender uma técnica eficiente, outra é aprender como usá-la.

A maioria das pessoas que ler este ensaio pensará: “Vou fazer isso. Vou acordar cedo e passar um tempo trabalhando para que meus sonhos se realizem.” Elas pensarão isso, mas não farão nada.

Talvez cheguem mais cedo no escritório, mas provavelmente acabarão ligando o computador e lendo os e-mails.

Às vezes me perguntam se é mesmo necessário acordar cedo. Dizem: “Funciono melhor à noite. Sou mais produtivo quando está escuro”.

“Claro que sim”, penso sempre que ouço isso.

Eu costumava dizer o mesmo, mas estava errado. Acho que você mudará de ideia se permitir experimentar a vantagem natural e imbatível de fazer suas tarefas mais importantes quando seu corpo está fresco e forte.

Acorde cedo. Comece a trabalhar cedo. Faça suas tarefas mais importantes, não as mais urgentes, primeiro.

Mudar seu estilo de vida é o primeiro passo para sua construção de riqueza. A mudança de hábitos faz com que sua produtividade pessoal seja mais rica, consequentemente, sua vida financeira também.

Para receber recomendações específicas para suas finanças pessoais, com foco em investimentos, acompanhe os conteúdos completos do Criando Riqueza. E para saber as melhores alternativas no mercado de ações, clique aqui.

 

Abraços

 

Conteúdo relacionado