Yes, you can

Fique por dentro dos valores mínimos a partir dos quais você pode aplicar e faça parte da “elite investidora brasileira”

Yes, you can

Toda Páscoa é a mesma coisa: que absurdos os preços dos ovos! Repare no valor das barras de chocolate: elas têm a mesma quantidade, mas são muuuito mais baratas que os ovos! Roubo, isso é roubo…

E lá se vão, a contragosto, quase 100 reais em chocolate em forma de ovo, coelho, cenoura e outras variações típicas da data.

100 reais para um chocolate é muito, certo? Imagino haver certo consenso com relação ao “abuso” das fabricantes mais populares.

Mas, e quando pensamos em investimento? 100 reais é pouco ou muito? Caro ou barato?

Quanto você consegue poupar todo mês?

Uma das principais dúvidas que recebo de assinantes e leitores interessados em assinar o Você Investidor é justamente essa: quanto preciso para começar a investir?

E esse questionamento sempre aparece num tom angustiado, como se a realidade de um investidor estivesse anos luz à frente de uma pessoa “comum”.

O pior é que eu entendo.

São anos de uma cultura de investimentos no Brasil dirigida aos mais ricos, com uma oferta inexistente ou secundária de produtos às pessoas de menor poder aquisitivo, que, naturalmente, tendem a se sentir excluídas dessa cadeia.

Mas a Empiricus atua justamente nesse sentido: de mostrar que investimentos bons podem estar ao alcance de qualquer investidor pessoa física. Basta correr atrás!

Ponto de início

Para quem já nos acompanha há algum tempo, deve estar mais do que claro que, a partir de 30 reais, é possível investir. Sim, estou falando do hoje popular Tesouro Direto.

Está lembrado que é possível comprar uma fração de 0,01 título público, desde que se respeite um investimento mínimo de 30 reais? Não é à toa que montamos a Estratégia do Investimento Consistente no Você Investidor começando aos poucos, mas de olho no primeiro milhão de reais…

Na manhã desta terça-feira, por exemplo, o título mais barato ofertado pelo Tesouro Direto era o Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2027 (NTN-F). Com 30,90 reais, o papel podia ser seu.

O papel de preferência do Felipe na Carteira Empiricus, por sua vez, podia ser comprado por 34,68 reais. Praticamente mais barato que ingresso para o cinema, não?

CDBs, LCIs e LCAs

Mesmo não tão baratos quanto os papéis do Tesouro Direto, boa parte dos títulos de renda fixa privados também está ao seu alcance. Para ser bastante objetiva, em uma pesquisa nas plataformas de três grandes corretoras independentes, você encontraria um bom CDB a partir de mil reais (mas, com maior frequência, com exigência mínima a partir de 10 mil reais) e com retorno acima de 100 por cento (muitas vezes próximo dos 110 por cento) do CDI.

E os prazos variam, com opções interessantes mesmo para períodos curtos (portanto com alíquotas de Imposto de Renda maiores), de cerca de seis meses.

Mas há também muita enganação por aí. Vi CDB sendo vendido a partir de 5 mil reais e prometendo retorno de 113 por cento do CDI, mas com um emissor ruim por trás, mal avaliado por nossa equipe de renda fixa.

LCI (boa) anda bem em falta, mas você também pode investir em LCAs interessantes a partir de 5 mil reais e pagando cerca de 90 por cento do CDI, livre de Imposto de Renda. Mesmo com os juros e, consequentemente, o CDI menores, para quem está em busca de produtos de renda fixa, essas seguem opções interessantes.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

De toda forma, que fique claro de uma vez por todas: não existe valor mínimo predeterminado para o investimento em CDBs, LCIs ou LCAs. As condições variam conforme os emissores e as corretoras que ofertam os produtos.

Ações e Fundos Imobiliários

Na renda variável, o investimento mínimo também varia conforme a empresa. No caso de ações, embora sempre recomendemos a compra de um lote-padrão (que costuma ser de 100 ações), você tem a opção de recorrer ao mercado fracionário.
Mais importante que focar sua atenção num valor mínimo exigido para entrar na Bolsa é ficar de olho nos custos com corretagem e custódia, para que não superem 0,5 por cento do valor investido.

Só para você ter uma referência, dentre as indicações atuais do relatório As Melhores Ações da Bolsa, os preços unitários das ações variam entre 2 reais e 32 reais.

Dentre as indicações do plano Fundos Imobiliários, a diferença é mais expressiva, com os preços por cotas oscilando entre cerca de 70 reais e 2,5 mil reais.

Por conta dos encargos, o mais recomendado por nossa equipe é investir a partir de um valor entre mil reais e 1,5 mil reais, para que os custos não fiquem pesados. E lembre-se que algumas corretoras isentam você da taxa de custódia se forem realizados um ou dois negócios todo mês.

Fundos de Investimento

No caso dos fundos de investimento, novamente há opções interessantes a partir de valores baixos, em torno de mil reais.

Quando pensamos nas opções mais conservadoras, os fundos DI, você encontra recomendações da equipe do Melhores Fundos de Investimento a partir de mil reais e com taxa de administração de 0,20 por cento ao ano.

No caso de fundos de ações, também há exigências mínimas a partir de mil reais, com taxas que oscilam em torno de 2 por cento ao ano, mais taxa de performance. O mesmo vale para os multimercados, ainda que a maior parte desses fundos tenha aplicação mínima a partir de 50 mil reais.

E aí, passou a angústia? Ao menos ficou mais claro que você também pode investir?

Espero que sim e que você tome coragem para dar o primeiro passo. Escreva contando sua experiência!

Um abraço,
Beatriz

PS: Já investiu em algum ativo para ter uma exposição cambial? Que tal dividir comigo sua história e as dúvidas que surgiram no caminho? Mande um e-mail para beatriz.cutait@empiricus.com.br.

 

Conteúdo relacionado