Me diga na lata: compro ou vendo?

Quem trabalha muito não tem tempo de ganhar dinheiro. As pessoas querem soluções rápidas, receitas de enriquecimento.

Compartilhe:
Me diga na lata: compro ou vendo?

Já que a pergunta foi direta, a resposta será direta. Compre ações. Muitas ações. Ações de boas empresas que estejam negociando a bons preços. Itaúsa (ITSA4), por exemplo.

Quem está sempre no modo “compre ações”, sempre está comprando boas ações a bons preços. Boas empresas são aquelas que tem lucros altos (ROE) e crescentes. E bons preços são ações com baixos múltiplos de lucros (P/L) ou de Ebitda (EV/Ebitda). Agora, permita-me 5 minutinhos para explicar o porquê disso.

Quem trabalha muito não tem tempo de ganhar dinheiro

É engraçado.

A grande maioria das pessoas demora décadas para acumular patrimônio e quer investir este suado dinheirinho na primeira fórmula mirabolante que vê pela frente.

“Só me diz onde coloco meu dinheiro.”

Quando as pessoas começam a acompanhar nossas séries, elas querem apenas rápidas recomendações de investimento.

“Não tenho tempo para chorumelas. Me diz o que comprar.”

Um amigo descobriu o mercado de Forex (ou FX) e quer me convencer que apostar em moedas, no curto prazo, se ganha dinheiro.

 

 

 

 

 

Sério?!

Investir é um processo.

Se você não confia na pessoa que te recomenda uma ação, ou não concorda com o racional, seu investimento nunca dará certo.

Ou você nunca alocará parcela RELEVANTE de seu capital neste investimento.

Investindo pouco, você sempre ganhará pouco…

Cuidado com a eleição

Ok, a Bolsa está na máxima.

Começamos a entrar em ano eleitoral no Brasil. E mudança de governo pode significar mudança de política econômica.

Mas se o Doria ou o Meirelles (ou até o Alckmin) ganhar as eleições no ano que vem, estaremos rumo a Bolsa a 200 mil pontos — talvez muito mais.

Agora, se o Lula ou o Ciro ganharem, voltaremos para os 37 mil que tínhamos no início de 2016.

Então, para comprar ações agora, você precisa estar atento para quem irá liderar o Brasil nos próximos anos.

Claro, meus palpites acima são enormes chutes. Mas são chutes educados.

A Coreia do Norte não mete medo em ninguém

Sempre temos medo do desconhecido. Mas não podemos deixar que medos obscuros nos impeça de viver.

Afinal, o medo é saudável, se for bem administrado. Medo do escuro, medo do fogo, medo de alturas, medo de perder dinheiro…

Claro que é possível que uma nova guerra mundial mexa com os mercados.

Mas muitos investidores já passaram por duas grandes guerras e saíram ainda mais ricos do que quando entraram.

Só os norte-coreanos têm medo de Kim Jong-un.

Paciência, Pequeno Gafanhoto

Pense bem.

O risco real de comprar ações é comprar péssimas empresas (que não tenham lucros crescentes) ou comprar na máxima e vender na mínima.

Comprando boas empresas que ainda negociam a preços baixos reduzimos significativamente estes perigos.

O único ponto faltante é ter paciência para carregar as ações quando o mercado resolve azedar.

E sempre existe um ótimo motivo, novo ou antigo, para o mercado subir ou cair.

Quem tem paciência na Bolsa, ganha o jogo.