S02E07 – Como Se Fosse a Primeira Vez

Não se case com alguém ciumento

S02E07 – Como Se Fosse a Primeira Vez

Trilha da semana
Gin Blossoms – New Miserable Experience

 

Primeiro encontro tem sabor agridoce – igual geleia de pimenta bem forte.

Dá uma ansiedade danada, você perde mais tempo se arrumando e sempre dá aquela última checada no espelho, para ter certeza de que está tudo certo com o topete.

A maioria acaba não virando muita coisa, tem alguns que vão para frente e um ou dois (três?!) viram casamento.

A lindeza é que, se der errado, você perdeu um pouco do seu tempo e frustrou algumas expectativas. Se der certo, o céu é o limite. Tudo – e qualquer – coisa pode rolar.

Primeiros encontros são convexos!

Se der muito certo mesmo, aí você encontra a mulher (o homem) da sua vida, a mãe (o pai) dos seus filhos e, bem, não vai mais ter muitos primeiros encontros pela frente.

Sinceramente, não posso dar muitos conselhos sobre isso. “It is what it is.” Sair da rotina e conhecer pessoas novas envolve terminar o relacionamento ou agir às margens da “lei”.

Há uma terceira via, os tais relacionamentos abertos – mas isso aí é modernidade demais para o meu gosto, de inovação já me bastam as tais das bitcoins.

Mas, se não há muito que eu possa fazer nessa seara, digo que, ao contrário de homens e mulheres, as ações não têm ciúmes.

Depois que você encontra aquela empresa bacana, com bons retornos, ótimos gestores e crescimento sustentável, você pode continuar procurando outra. Pode revirar cada cantinho da Bolsa atrás de uma nova aventura.

Se as suas ITUB4 pegarem você comprando BRKM5, não vai ter tiro, porrada e bomba. O mercado, apesar de estar repleto de “coxinhas”, é bastante liberal nesse sentido.

Você também não precisa se preocupar tanto em só investir sem correr riscos – suas ações de Itaú, Ambev e Ultrapar estão lá, garantindo seu futuro e, se arriscar um pouco mais, a casa não vai cair, desde que tome algumas precauções, claro.

Quanto mais, melhor!

Vou lhe falar que não falta por aí investimento convexo, igual primeiro encontro: a chance maior é que tudo dê errado e você perca boa parte do que investiu. Mas, e se tudo der certo? Quantas vezes pode multiplicar o investimento?

Quem comprou Magazine Luiza lá no distante dezembro de 2015 viu a ação sair de 8 para quase 500 reais em menos de dois anos. Mais de 60 vezes o valor investido!

Não vou nem falar nas mais de 40 mil vezes do bitcoin que vira covardia.

Para não “se queimar”, você só precisa limitar o seu risco investindo pouco (em relação ao total da sua carteira, claro). Se perder, perde pouco! Mas se ganhar…

O problema é que os ativos consagrados, de qualidade, já foram olhados, revisados, virados e desvirados por todos analistas e investidores do mercado – se bobear, até seu personal trainer tem uma opinião a respeito.

Se você quiser realmente descobrir aquele ativo que pode decolar, vai ter que se esforçar um pouco mais. Tem que olhar embaixo das pedras e abandonar os preconceitos.

Vai precisar dar uma chance para o vira-latas pulguento que às vezes passa na frente da sua casa – no longo prazo, ele pode se mostrar muito mais valioso do que um Labradoodle (sim, existe isso), que teima em seguir roendo todos os seus móveis.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

As grandes chances podem estar naquela empresa praticamente quebrada ou no bond estranho de um país emergente que ninguém tem coragem nem de olhar.

Quer dizer, quase ninguém.

Sempre tem um doido disposto a fazer loucuras por aí.

Prepare-se.
Segunda-feira tem.

Conteúdo relacionado