Conteúdo publicitário
Conteúdo publicitário

Estou seduzido pela ideia de dobrar minha renda em 2019

Talvez você nunca tenha ouvido falar dele, mas José Ortega y Gasset foi um dos mais destacados filósofos liberais do século XX. Eu mesmo confesso […]

Estou seduzido pela ideia de dobrar minha renda em 2019

Talvez você nunca tenha ouvido falar dele, mas José Ortega y Gasset foi um dos mais destacados filósofos liberais do século XX.

Eu mesmo confesso que só o conheci de perto nesta recente edição da Empiricus Books®, que acaba de sair do forno liberal que bem aquece nossos corações por aqui.

Não vou entrar no mérito da filosofia em si, pois precisamos nos manter acordados neste fim de ano.

Quero apenas investigar uma característica pela qual Ortega era duramente criticado, e pela qual a Empiricus é também criticada, ao meu ver, injustamente.

Ele gostava de dizer: “a clareza é a cortesia do filósofo”.

Alinhava-se, assim, com o tradicional desejo de Goethe de ir sempre “do escuro para o claro”, e nunca em sentido contrário.

Ironicamente, a obsessão por ser maximamente simples e direto voltou-se contra o pleno reconhecimento de suas ideias.

Ao alcance de qualquer leitor – desde a poupança até a venda coberta de puts -, Ortega passou a ser subestimado pelos filósofos doutos da época.

 

Leitura recomendada

Luciana Seabra mostra como lucrou (e ajudou os leitores a lucrarem) muito com ações sem precisar comprar ações. Ela ensina os assinantes da sua séria a investirem da mesma forma que os maiores investidores profissionais do mercado financeiro. E tudo depende de uma simples atitude, que pode te mostrar esse novo mundo de rentabilidade em menos de 24 horas. Veja aqui o recado que ela gravou.
 

Era como se os financistas da Faria Lima pregassem: “se todos os investidores brasileiros podem entender as palavras de Felipe Miranda, então é por que são palavras banais, superficiais, inúteis. Apenas uma privilegiada elite deve se dar ao luxo de dialogar com os verdadeiros financistas”.

Ok por mim. Se essa privilegiada elite topar arcar sozinha com as cobranças abusivas da indústria financeira, eu aceito ser visto, nas sarjetas do Itaim, como nada mais do que um vira-lata de raça.

Até porque cachorros de rua como eu e você nascem em vantagem sobre os financistas de pedigree.

Podemos tentar dobrar nossa renda em 2019 sem nos preocuparmos com o peso social de que somos um tanto menos ricos do que gostaríamos.

E podemos tentar com nossas próprias patas e nossos próprios saldos bancários, sem coleiras e sem depender de nada mais.

Segundo Ortega, nós – os mortais – podemos tentar qualquer investimento que os deuses tenham feito, desde que obedecendo a apenas dois mandamentos.
Em primeiro lugar, devemos ser capazes de seduzir.

A sedução é o teste primordial de qualquer tese financeira; se uma ideia como esta não for capaz de seduzir sua cabeça e seu bolso, feche a janela do seu navegador e parta para outra.

Em segundo lugar, devemos contrapor nossas próprias convicções.

Esse processo de autocrítica é vital para que sejamos seduzidos pelos motivos certos. Todo investimento é sedução, mas é também um apurado exercício de lógica.

Dito isso, cumprido meu papel como bom vira-lata que sou, faço aqui as pazes também com os financistas escrotos.

Entenda você que a liberdade econômica é uma peça mestra, mas não a única, da doutrina liberal.

Não se reduz o liberalismo a uma receita econômica de livres mercados, tarifas baixas, gastos públicos controlados e privatização de empresas (todas essas coisas importantíssimas, aliás).

Ele é, acima de tudo, uma atitude ante a vida e ante a sociedade, baseada na tolerância e no respeito, numa vontade de coexistência com o outro, com os outros, e numa defesa firme da liberdade como valor supremo.