Meu jeito preferido de viver de renda

Brasileiro ama investir em imóveis. Galera descolada pode falar sobre bitcoin, maconha, urânio, mas a tradição imobiliária ainda conta muito.
Meu jeito preferido de viver de renda

Brasileiro ama investir em imóveis. 

Galera descolada pode falar sobre bitcoin, maconha, urânio, mas a tradição imobiliária ainda conta muito.

Na geração dos meus pais, por exemplo, predomina a visão de que essa é a forma mais “fácil e segura” para se ter um bom dinheiro entrando na conta todo mês. 

A lógica é simples: você adquire um imóvel que tenha potencial de se valorizar, e vai alugando enquanto a valorização se manifesta.

Na prática, sabemos que é um pouco mais trabalhoso. Ter casa própria já é bastante custoso. Comprar imóveis como investimento, então, é para poucos. Além do mais, essa renda extra não é garantida. Você pode enfrentar períodos de vacância, arcar com reformas ao longo do tempo, inadimplência, inquilinos problemáticos...

Mas, e se eu te disser que existe outra alternativa muito mais prática, confiável e, até mesmo, lucrativa para se viver de renda? 

Fundos imobiliários listados em Bolsa.

Todos os dias, ajudamos inúmeras pessoas a receber aluguel todo mês, sem que elas precisem desembolsar milhões de reais ou comprar apartamentos para isso. 

Muitas delas, inclusive, começaram com apenas R$ 100. E hoje vêm recebendo mais de R$ 1.000, R$ 2.000, R$ 3.000 na conta todo mês. Você pode inclusive conferir o depoimento delas aqui, se quiser os detalhes.

Meu ponto é: você também pode começar a investir no mercado imobiliário e ganhar dinheiro de um jeito simples e prático.

Não estou falando de pouco dinheiro, mas sim de quantias significativas e crescentes. 

Pouca gente sabe, mas os aluguéis pagos pelos fundos imobiliários listados em Bolsa superam os dividendos das ações, com vários FIIs oferecendo hoje taxas entre 6% e 9% ao ano, líquidas de impostos.

Isso é muito mais do que você consegue com dividendos, e muito mais do que qualquer aplicação convencional, como o CDI.

Veja só o gráfico abaixo, que compara objetivamente a rentabilidade gerada entre fundos imobiliários e ações:

Note que a curva azul, representativa dos fundos imobiliários, tem ficado sistematicamente acima de 6% ao ano, chegando inclusive a atingir rentabilidades de dois dígitos em determinados momentos.

Mesmo no histórico recente, de pandemia, os FIIs listados na Bolsa brasileira aguentaram firme, preservando o patrimônio dos seus cotistas, graças ao inquestionável lastro em ativos físicos.

Por essas e outras benesses, gostaria de convidá-lo a conhecer nossa série de Renda Imobiliária, tocada na Empiricus pelo meu amigo Caio Araújo.

Ele vai abrir para você a lista dos nossos FIIs com maior potencial para 2021. Já me adianto que isso não é nenhuma promessa furada. Você pode clicar no botão ao final do texto e conferir o convite do Caio com seus próprios olhos. 

Caso aceite o convite, além de conhecer os melhores ativos para investir, você também terá acesso a todos os tutoriais em vídeo, publicações, plantões de dúvidas e tudo o mais que é preciso saber para começar a investir nos melhores FIIs do mercado a partir de hoje. 

Desde a criação da série Renda Imobiliária, a carteira de FIIs já rendeu mais de +74% em comparação ao IFIX. Considerando os três meses de 2021, ela já possui uma rentabilidade de mais de +10% em relação ao mesmo índice. 

Definitivamente, conhecer essa série é uma oportunidade que você não pode deixar de aproveitar se você pensa em ganhar renda extra todo mês.