Três amostras do silêncio que é o nosso barulho

Você conhece alguém que ainda está em dúvida sobre a real contribuição da Empiricus? Sobre como podemos ajudar de fato? Decidi então explicar, rapidamente, o […]

Você conhece alguém que ainda está em dúvida sobre a real contribuição da Empiricus?

Sobre como podemos ajudar de fato?

Decidi então explicar, rapidamente, o que fazemos na prática.

Tenho três evidências recentes que geraram benefícios diretos para as pessoas físicas que investem e nos acompanham:

PRIMEIRA EVIDÊNCIA

Durante os últimos meses, nós abrimos os olhos do investidor de varejo para a enorme vantagem de novos fundos com taxa de administração reduzida, ou até mesmo zerada.

Graças a isso, despertamos um movimento inédito no mercado brasileiro, induzindo vários cortes de velhas taxas que representam, potencialmente, bilhões de economia para os investidores pessoa física.

Engatilhamos um efeito cascata extremamente virtuoso. Para se manterem vivas, instituições paradas no tempo estão tendo que respeitar seriamente os interesses dos seus clientes.


Leitura recomendada

Luciana Seabra mostra como lucrou (e ajudou os leitores a lucrarem) muito com ações sem precisar comprar ações. Ela ensina os assinantes da sua séria a investirem da mesma forma que os maiores investidores profissionais do mercado financeiro. E tudo depende de uma simples atitude, que pode te mostrar esse novo mundo de rentabilidade em menos de 24 horas. Veja aqui o recado que ela gravou.


SEGUNDA EVIDÊNCIA

Estimulados por essa ótima experiência das taxas, encabeçamos também um movimento contra ineficiências incorporadas de forma pouco nítida dentro dos COEs.

Assim, mostramos o custo indireto que esses COEs podem impor sobre o investidor que é leigo no assunto.

Martelamos repetidas vezes, sem cansar, até que mesmo as instituições líderes do mercado decidiram melhorar sua transparência e liberar alguns números sobre as despesas mergulhadas na piscina dos COEs.

TERCEIRA EVIDÊNCIA

Em uma terceira abordagem pró-mercado, os jornalistas do Seu Dinheiro fizeram uma apuração formidável de pontos cegos na compra e venda de títulos públicos via Tesouro Direto.

Em algumas situações corriqueiras, a diferença entre os preços de compra e venda era tão grande que acabava deixando o Tesouro Direto atrás da caderneta de poupança.

Atento ao alerta do Seu Dinheiro, o Tesouro Direto levou a sério a reportagem, voltou atrás e corrigiu a distorção!

Gostou desses três casos práticos?

Eles são exemplos pé no chão do que fizemos em prol do investidor de varejo desde o início do ano, e servem de estímulo para continuarmos neste caminho pró-mercado.

Eu sei que às vezes parece que a Empiricus está sempre brigando contra os outros, que é uma empresa barulhenta.

No fim das contas, porém, estamos sempre brigando por você, para que você não pague custos desnecessários, nem jogue fora um dinheiro duríssimo de economizar.

O barulho, de fato, é uma parte do que precisamos fazer, pois somos apenas uma pequena voz em meio aos grandes bancos.

Mas o principal ponto sobre o que fazemos diz respeito a evidências concretas; evidências que geram resultados mensuráveis para os investidores que acompanham semanalmente o nosso trabalho.

CONTE-ME SOBRE AQUELA QUE PODE SER JÁ A QUARTA EVIDÊNCIA

Inscreva-se em nossa newsletter