Um pouco de dificuldade faz bem para você

Ei, talvez você ache estranha a legibilidade deste email. Um pouco difícil de enxergar as letras, não? Esta fonte se chama Sans Forgetica, e é […]

Compartilhe:
Um pouco de dificuldade faz bem para você

Ei, talvez você ache estranha a legibilidade deste email.

Um pouco difícil de enxergar as letras, não?

Esta fonte se chama Sans Forgetica, e é uma ovelha negra no mundo tipográfico.

A maioria das fontes comumente usadas foi concebida visando a fácil compreensão.

Talvez a Comic Sans – preferida dos disléxicos – seja a mais marcante nesse sentido, seguida de perto pelas populares Arial e Times New Roman.

Como você pode perceber, fácil compreensão não é o forte da Sans Forgetica, que foi desenvolvida com a intenção expressa de ser difícil de ler.

Por que alguém faria algo tão estúpido?

Para entendermos esse ponto, precisamos antes de uma noção básica daquilo que os psicólogos chamam de “dificuldade desejável”.

Quando um aprendizado se mostra excessivamente complicado, as pessoas que estão aprendendo tendem a desistir. Elas trancam matrícula para nunca mais voltar.

Até aí, nenhuma surpresa.

Isso nos faz imaginar que o oposto é excelente; se um aprendizado é muito trivial, todo mundo vai até o fim e tira o máximo proveito daquilo.

Mas não é assim que funciona.

Quando os conceitos e tarefas são excessivamente fáceis, as pessoas que estão aprendendo ficam entediadas… e também desistem.

Logo, os psicólogos descobriram que a verdade está no meio: o melhor tipo de aprendizado ocorre entre o idiota e o impossível, na zona que intitulamos “desejavelmente difícil”.

As primeiras pesquisas acadêmicas com a Sans Forgetica já identificam uma performance 7 pontos percentuais acima da Arial.

Ou seja, leitores da Forgetica lembram-se do conteúdo em 7 pontos percentuais a mais do que os leitores da Arial.

Façamos agora o paralelo para o nosso mundo financeiro.

Brasileiros tomados pela inércia justificam suas aplicações entediadas na caderneta de poupança alegando que investir em ações é excessivamente complicado.

Percebe agora que essa não é uma justificativa plausível?

Você não precisa ir direto para aquilo que, no momento, parece impossível.

Em vez disso, cumpra etapa por etapa como investidor, colocando sempre algum dinheiro no desejavelmente difícil.

Aos iniciantes, as decisões mais inteligentes de desejavelmente difícil estão nas ideias de renda fixa e de renda imobiliária.

Se sua grana está parada na poupança ou em produtos bancários, comece diversificando com Tesouro Direto e Fundos Imobiliários, beneficiando-se da dobradinha que intitulamos Double Income.

Melhore sua memória e sua taxa de retorno em até 7 pontos percentuais seguindo as sugestões deste mais mais novo combo.