Você não pode me explicar porque não tem explicação

Hoje Fabio Kanczuk é diretor do Banco Mundial. Quinze anos atrás, ele nos mostrava duas coisas na sala de aula: 1) Não tente fazer a […]

Hoje Fabio Kanczuk é diretor do Banco Mundial.

Quinze anos atrás, ele nos mostrava duas coisas na sala de aula:

1) Não tente fazer a segunda derivada se você não entendeu ainda o significado da primeira derivada.

2) Não polua suas equações com mais premissas do que aquelas estritamente necessárias – o que, mais tarde, viríamos a conhecer como navalha de Occam.

Naquela época, eu conhecia apenas a navalha do Kanczuk, que cortava indiscriminadamente todos os meus quase certos na prova.

“Está vendo aqui, esse phi que você colocou? Pra que você inventou esse phi? Você pode me explicar? Não, você não pode me explicar porque não tem explicação. Você não precisa dele. Mais uma vez, você está poluindo suas equações”.

Os dez alunos que lutávamos até o fim da Economia Matemática II comemorávamos efusivamente qualquer nota igual ou acima (!) de cinco. Kanczuk era um exercício de sobrevivência.

Como eu duvido que a faculdade seja capaz de passar muitas lições úteis, acho que o ensino superior deveria se dedicar menos a formar intelecto e mais a formar caráter.

A boa disciplina é aquela que nos impele a sobreviver.

Por que é que eu lembrei do Kanczuk?

Semana passada, Felipe me mandou a entrevista dele no Valor, muito acima da média.


Leitura recomendada

Luciana Seabra mostra como lucrou (e ajudou os leitores a lucrarem) muito com ações sem precisar comprar ações. Ela ensina os assinantes da sua séria a investirem da mesma forma que os maiores investidores profissionais do mercado financeiro. E tudo depende de uma simples atitude, que pode te mostrar esse novo mundo de rentabilidade em menos de 24 horas. Veja aqui o recado que ela gravou.


Transcrevo aqui uma única pergunta (estritamente necessária) para ilustrar o meu ponto:

Valor: O senhor estava otimista em 2017 e 2018 a respeito do retorno dos investimentos. Esse cenário se concretizou, na sua opinião?

Kanczuk: É a mesma história: uma tremenda capacidade ociosa, política monetária estimulativa, política fiscal neutra, incertezas sumindo. Não vejo por que os investimentos não voltariam com força. Tem tudo a favor disso. Não entendi por que ainda não voltaram. A gente põe desculpa na incerteza, mas em parte é desculpa. Se não sei o que aconteceu, culpo a incerteza. Mas a verdade é que os investimentos já deveriam ter retornado com mais intensidade. As razões por trás da volta dos investimentos e da volta da economia são as mesmas. Uma hora o mercado de trabalho também volta.

Quantos economistas são capazes de dizer “não entendi”?

Quantos reconhecem que a “incerteza dos agentes econômicos” é apenas uma grande desculpa com disfarce elegante?

99% dos economistas são treinados diariamente para poluir equações. Claro, pois a única forma de saber tudo é poluindo o mundo.

Concentre-se no 1 por cento complementar, que estima mais de 3% de crescimento do PIB em 2019, provavelmente com segunda derivada positiva.

Se isso acontecer de fato, as Melhores Ações da Bolsa levarão, facilmente, o Ibovespa para acima dos 100 mil pontos.

Aqueles que não entendem muitas coisas são os únicos capazes de entender algumas poucas coisas importantes.

Inscreva-se em nossa newsletter