Agosto de 2017

A ação estatal que você precisa ter

Acao Estatal Relatorio

 

Caro Leitor,

Muita gente acha que Petrobras (PETR4) é a maior companhia do Brasil. Na verdade, não é mais. Em valor de mercado, Ambev (ABEV3) supera Petrobras, e Itaú (ITUB4) também aparece acima da petrolífera.

Se o critério fosse lucratividade, a comparação seria ainda mais impiedosa. Petrobras foi obrigada a arcar com prejuízos bilionários, graças às manobras de corrupção e a um projeto de expansão mal calculado durante o Governo Dilma.

De fato, lucratividade importa muito. Ao investir, procuramos companhias lucrativas no passado que continuarão entregando performances excepcionais no futuro.

Simples assim.

Investir na Bolsa não é só para profissionais; é para todas as pessoas que tenham um mínimo de bom senso.

 

ONDE FOI QUE EU ERREI?

Muitos de nós compramos Petrobras lá atrás, inclusive com o uso dos recursos do FGTS. Parecia a melhor oportunidade do mundo na época.

O Brasil seria a nova Arábia Saudita. Iríamos enriquecer com o petróleo e viraríamos a Noruega em um passe de mágica.

Então veio uma realidade que se provou contrária, culminando em perdas para o acionista.

A perda paralisa o investidor. A perda nos faz desacreditar em nós mesmos. A perda nos faz querer sumir do mercado. Temos vontade de nos esconder embaixo da cama.

Afinal, tudo o que queremos é que as ações de Petro voltem para R$ 30, mas isso pode demorar muito, ou sequer acontecer.

Alternativamente, saber diagnosticar o problema é a maneira mais rápida de encontrar a solução.

Se fizemos um péssimo investimento lá atrás, devemos encarar o equívoco de forma construtiva. Não há qualquer garantia de recuperação amarrada ao passado.

Petrobras é, em realidade, um negócio desafiador. Apesar de aproveitar os benefícios de ser monopolista, não é fácil rentabilizar toda a massa de capital que ela precisa investir.

Para piorar a situação, a companhia se endividou demasiadamente ao longo do Governo Dilma. Agora, precisa diminuir para só depois voltar a crescer.

 

ONDE POSSO ACERTAR?

Petrobras não é a única estatal que optou por enxugar sua estrutura para voltar a prosperar.

Banco do Brasil (BBAS3) está na mesma toada de prosperidade, embora sem ter que arcar com a “herança maldita” de Petrobras.

Afinal, bancos sempre foram negócios formidáveis no Brasil.

Bancos ganham dinheiro com juros altos ou com juros baixos. Bancos ganham dinheiro com dólar caro ou barato. Bancos ganham dinheiro com commodities em alta ou em baixa.

Bancos ganham dinheiro na crise, mas ganham ainda mais com uma economia pujante.

Bancos ganham dinheiro com crédito, seguros, pagamentos, serviços.

E o banco grande mais barato do Brasil é justamente o Banco do Brasil (BBAS3). Hoje as ações do banco negociam abaixo do valor de seu patrimônio.

Mesmo sendo utilizado para fazer política econômica expansiva no Governo Dilma, o BB conseguiu lucrar alguns bilhões de reais.

Como serão seus próximos resultados, sem tanta ingerência política?

Alguns bilhões (e mais um pouco), certamente.

Acompanhe nas Melhores Ações da Bolsa como Banco do Brasil, afinal, há de ser ainda melhor para todos os seus acionistas.

Não tem tempo para ler agora?

Envie o conteúdo A ação estatal que você precisa ter para seu e-mail e leia mais tarde.

*Importante: O endereço de e-mail informado deve ser válido para que você possa receber o artigo em sua caixa de e-mail, bem como nossos conteúdos gratuitos sobre investimentos.
[class^='dclk_']
[class^='dclk_']
[class*='dclk_']
[class*='dclk_']
[id^='dclk_']
[id^='dclk_']
[id*='dclk_']
[id*='dclk_']
[class^='dclk_']
[class^='dclk_']
[class*='dclk_']
[class*='dclk_']
[id^='dclk_']
[id^='dclk_']
[id*='dclk_']
[id*='dclk_']